Avaliação do programa educacional de resistência as drogas e a violência (PROERD) no município de São Borja / Evaluation of the educational program of resistance to drugs and violence (PROERD) in the municipality of São Borja

Isaac Carmo Cardozo, Carmen Regina Dorneles Nogueira

Abstract


O presente trabalho avalia se a Política Pública de Segurança Pública, desenvolvidas pela Brigada Militar na efetivação do Programa Educacional de Resistência às drogas e à violência (PROERD), tem reduzido a violência na cidade de São Borja de2007 a2017, levantando dados sobre a implantação do programa no que diz respeito ao número de participantes, escolas beneficiadas e ocorrências policiais para perceber se os resultados são positivos com relação a diminuição da criminalidade juvenil dentro do período pesquisado. Utilizou-se da metodologia qualitativa quando realizada a pesquisa bibliográfica e quantitativa através da coleta de informações disponibilizadas pela Brigada Militar e de dados primários sobre ocorrências policiais da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul. O trabalho da Brigada Militar acontece não apenas por meio da emprego da repreensão, mas também pela utilização de políticas públicas que permitam antever e impedir os delitos, como é o caso do PROERD que tem por finalidade a prevenção e a diminuição do uso de drogas e da violência junto à comunidade escolar. Com o programa, a Brigada Militar de São Borja utiliza de recursos públicos da área de segurança pública para diminuir a violência atuando junto às escolas, através de policiais militares capacitados e instruídos, possibilitando a integração com os pais dos alunos, através de palestras e cursos específicos. Conclui-se que as políticas de segurança públicas podem ser consideradas a principal ferramenta de combate preventivo à criminalidade, capaz de mudar o atual quadro da segurança pública brasileira.


Keywords


Políticas Públicas; Segurança Pública; Brigada Militar; Combate à Violência; PROERD.

References


ABRAMO, Helena Wendel. Conceitos fundamentais: Ponto de partida para uma reflexão de políticas públicas. Brasília : Secretaria Nacional de Juventude, 2014.

______. Considerações sobre a tematização social da juventude no Brasil. Revista Brasileira de Educação, v. 5, n. 6, p. 25-36, 1997.

BALESTRERI, Ricardo Brisolla. Direitos Humanos: Coisa de Polícia-CAPEC. Passo Fundo–RS : Pater Editora, 1998.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em . Acesso em 05.12.2017.

CAVALCANTE, Ricardo Bezerra; CALIXTO, Pedro; PINHEIRO, Marta Macedo Kerr. Análise de conteúdo: considerações gerais, relações com a pergunta de pesquisa, possibilidades e limitações do método. Informação & Sociedade: Estudos, v. 24, n. 1, 2014.

CHESNAIS, Jean Claude. A violência no Brasil: causas e recomendações políticas para a sua prevenção. Ciência & Saúde Coletiva, v. 4, p. 53-69, 1999.

_______. Ministério da Integração Nacional. Secretaria de Políticas de Desenvolvimento Regional. A PNDR em dois tempos: A experiência aprendida e o olhar pós 2010. Brasília, DF: Ministério da Integração Nacional (MI). Secretaria de Políticas de Desenvolvimento Regional, 2010.

_______. Ministério da Justiça. Plano estratégico de fronteiras. Disponível em . Acesso em 05.12.2017.

ENDLICH, Angela Maria; FERNANDES, Pedro Henrique Carnevalli. Aumento da violência em pequenas cidades, sentimento de insegurança e controle social. Scripta Nova. Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales, v. 18, 2014.

FONTE, Felipe de Melo. Políticas Públicas e Direitos Fundamentais: Elementos de fundamentação do Controle Jurisdicional de Políticas Públicas no Estado Democrático de Direito. São Paulo: Saraiva, 2015

IBGE, INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Cidades – São Borja. Disponível em: http://www.ibge.gov.br/brasil/rs/sao-borja/panorama. Acesso em 07.07.2018.

______. Cidades – Santana do Livramento. Disponível em: http://www. ibge. gov. br/ brasil/rs/Santana-do-livramento/panorama. Acesso em 07.07.2018.

IPEA, INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. Boletim de Análise Político Institucional. Brasília: Ipea, 2011.

LOPES, Hálisson Rodrigo; LEMOS, Natália Spósito. Aspectos constitucionais da segurança pública. Âmbito Jurídico. Rio Grande, XIV, n. 93, 2011.

PRODANOV, Cleber Cristiano; DE FREITAS, Ernani Cesar. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico-2ª Edição. Editora Feevale, 2013.

SANTOS, José Vicente Tavares dos. Violências, América Latina: a disseminação de formas de violência e os estudos sobre conflitualidades. Sociologias, n. 8, p. 16-32, 2002.

SARLET, Ingo Wolfgang. Teoria geral dos direitos fundamentais. In: SARLET, Ingo Wolfgang; MARINONI, Luiz Guilherme; MITIDIERO, Daniel. Curso de Direito Constitucional. 6.ed. São Paulo: Saraiva, 2017.

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA. Brigada Militar. Nota de Instrução de Ensino e Treinamento n° 005 1. Porto Alegre, 2011.

______. Brigada Militar. Indicadores de criminalidade no RS. Porto Alegre, 2011.

SOARES, Luiz Eduardo. Segurança municipal no Brasil – sugestões para uma agenda mínima. In: Sento-Sé, João Trajano (org.). Prevenção da violência: O papel das cidades. São Paulo, Civilização Brasileira, 2005.

WAISELFISZ, Julio Jacobo. O Mapa da Violência, Adolescente de 16 a 17 anos no Brasil. Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais – FLACSO. 2015




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n7-024

Refbacks

  • There are currently no refbacks.