O desenvolvimento da pluriatividade e das atividades não agrícolas: estratégias de reprodução social das famílias nos Bairros Rurais do Poste e Caxambú no município de Jundiaí -SP / The development of pluriactivity and non-agricultural activities: strategies of social reproduction of the families in the Rural Districts of Poste and Caxambú in the municipality of Jundiaí -SP

Tamires Regina Rocha, Alan da Silva Vinhaes, Rosangela Ap. de Medeiros Hespanhol

Abstract


O desenvolvimento da pluriatividade e da obtenção de rendas não agrícolas pelas famílias rurais tem se constituído num importante tema de discussão devido às recentes transformações verificadas no espaço rural e nas relações estabelecidas entre campo e cidade. Nesse contexto, considerando a relevância das atividades agrícolas e não-agrícolas realizadas pelos membros da família, selecionamos como recorte territorial da pesquisa os bairros rurais do Poste e Caxambú no município de Jundiaí. Constatou-se que as famílias adotaram diferentes estratégias de reprodução social e econômicas, não apenas focadas em atividades agrícolas, mas também, relacionadas à atividades de lazer e de agroindustrialização (sobretudo com a produção de vinho) como uma forma de aquisição de renda complementar. A busca de rendas fora da agricultura e a combinação de diferentes tipos de rendas e atividades (agrícolas e não-agrícolas) reforçam o caráter múltiplo e plural dessas famílias.


Keywords


Pluriatividade; atividades não-agrícolas; reprodução social.

References


CUNHA, A. R. A. A. Dinâmica da agricultura familiar na Bacia do Suaçuí. Belo Horizonte: Instituto Lumen. Pucminas, 1998. p. 383-398.

GRAZIANO DA SILVA, J. A nova dinâmica da agricultura brasileira. Campinas: UNICAMP: 1996. cap. 1, p. 1-40.

GRAZIANO DA SILVA, J.; DEL GROSSI, M.E. A evolução das rendas e atividades rurais não-agrícolas no Brasil. Disponível em < http://www.eco.unicamp.br/projetos/evolucaorendas.html > Acesso em 02/05/2018.

MIOR, L.C. Agricultores familiares, agroindústrias e redes de desenvolvimento rural. Chapecó, Unochapecó, Editora Argos, 2005.

SACCO DOS ANJOS, Flavio. Agricultura familiar, pluriatividade e desenvolvimento Rural no Sul do Brasil. EGUFPEL, p. 11- 44, 2003

SCHNEIDER, S. Teoria social, agricultura familiar e pluriatividade. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 18, n. 51, p. 99-121, 2003.

SCHNEIDER, S. As novas formas sociais do trabalho no meio rural: a pluriatividade e as atividades rurais não-agrícolas. Revista Redes, Santa Cruz do Sul - RS, v. 9, n. 3, p. 75-109, 2005.

SOUZA, M. L. ABC do desenvolvimento urbano. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

VERDI, A. R. et al. Revitalização da cadeia vitinícola paulista: competitividade, governança e sustentabilidade. São Paulo: FAPESP, 2010 (Relatório FAPESP). Mimeografado.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n7-018

Refbacks

  • There are currently no refbacks.