Modelo estocástico de revisão continua para o gerenciamento de estoque de óleo vegetal na produção do biodiesel / Continuous review stochastic model for oil inventory management in biodiesel production plant

Andersson Eduardo Oliveira Assis, Leonardo Péricles da Silva, Luiz Gustavo Leite Ortega, Adauto Farias Bueno

Abstract


Com o crescente aumento da competitividade, as empresas buscam constantemente maneiras de reduzir seus custos, assim a administração de estoques tem-se mostrado cada vez mais eficientes no aumento da lucratividade. Este trabalho objetivou analisar e usar um modelo de revisão contínua para o gerenciamento de estoques de óleo vegetal na produção de biodiesel, de modo a verificar sua utilização e aderência ao controle de estoques. para isso, foram usados dados disponibilizados pela empresa do estudo de caso, por observação direta, e via relatórios; outros documentos secundário da ANP e Abiove foram utilizados. Os resultados apresentados evidenciam que o modelo estocástico de revisão contínua não adere ao controle de estoque de óleo vegetal, devido ao alto volume de produção da planta de biodiesel e a baixa capacidade de transporte, porém demonstram a importância do controle das informações relativas à estoques, principalmente para eficiência do processo de compras, já que foi observado altos custos no transporte de matéria-prima, necessidade de integração e uso do modal dutoviário para melhoria da competitividades das biorrefinarias produtoras de biodiesel.


Keywords


Estoques, óleo, biodiesel,

References


AGÊNCIA NACIONAL DE PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEL - ANP. Boletim Mensal de junho de 2015. Disponível em: < http://www.anp.gov.br/?pg=75425&m=&t1=&t2=&t3=&t4=&ar=&ps=&1431972216603>. Acesso em: 23 de dezembro de 2016.

AGÊNCIA NACIONAL DE PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEL - ANP. Produção Nacional de Biodiesel puro – B100. Disponível em: < http://www.anp.gov.br/wwwanp/images/DADOS_ESTATISTICOS/Producao_biodiesel/Producao_Biodiesel_m3.xls>. Acesso em: 26-de janeiro de 2017.

BALLOU, R. H. Gerenciamento da cadeia de suprimentos: planejamento, organização e logística empresarial. 5. ed. Porto Alegre: Boockman, 2006.

CORRÊA, H. L. Planejamento, Programação e Controle da Produção. 5. ed. São Paulo: ATLAS, 2011.

DIAS, J. C. Q. Logística global e macrologística. Lisboa: Edições Sílabo. 2005.

ENCARNAÇÃO, A. P. G. Geração De Biodiesel Pelos Processos De Transesterificação E Hidroesterificação, Uma Avaliação Econômica. 144 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Rio de Janeiro, RJ. 2008.

GOMES, M. M. R. Produção de biodiesel a partir da esterificação dos ácidos graxos obtidos por hidrolise de óleo residual de peixe. Tese de Mestrado. Rio de Janeiro. 2009.

HILLIER, F. S.; LIBERMAN, G. J. Introdução à Pesquisa Operacional. 9. ed. Porto Alegre: AMGH, 2013. Cap. 16, 693-723.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE, 2016. Disponível em:. Acesso em: 30 de janeiro de 2017.

KNOTHE, G.; GERPEN, J. V.; KRAHL, J.; RAMOS, L. P. (Editores). Manual de Biodiesel. São Paulo, SP: Edgard Blucher, 340 p. 2006.

MARTINS, P. G.; ALT, P. R. C. Administração de materiais e recursos patrimoniais. 3ª ed. São Paulo: Saraiva, 2009.

MIGUEL, Paulo A. C. Metodologia de Pesquisa em Engenharia de Produção e gestão de operações. 2ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier/ABEPRO, 2012.

MOREIRA, D. A. Administração da Produção e Operações. 2ª ed. São Paulo: CENGAGE

LEARNING, 2008.

PARENTE, E. J. S. BIODIESEL: Uma Aventura Tecnológica num País Engraçado. Fortaleza, CE: Tecbio, 2003.

RAMOS, L. P.; SILVA, F. R.; MANGRICH, A. S.; CORDEIRO, C. S. Tecnologias de Produção de Biodiesel. Curitiba, PR: Revista Virtual de Química, v.3. 2011.

SLACK, N.; CHAMBERS, S.; JOHNSTON, R. Administração da produção. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 2013.

KNOTHE, G.; GERPEN, J. V.; KRAHL, J.; RAMOS, L. P. (Editores). Manual de Biodiesel. São Paulo: Edgard Blucher, 2006.

YIN, Robert K. Estudo de caso: Planejamento e Métodos. 5ª ed. Bookman. Porto Alegre, RS. 2015.

TAHA, H. A. Pesquisa Operacional. 8ª ed. São Paulo: Person Prentice Hall, 2008.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.