Estudo reflexivo: as influências da síndrome pré-menstrual na vida laboral das mulheres / Reflective study: the influences of premenstrual syndrome in the working life of women

Márcia Andrade Queiroz Ozanam, Vanessa Augusto Bardaquim, Policardo Gonçalves da Silva, Andressa Fernanda Silva, Benedita Gonçalves de Assis Ribeiro, Maria Lúcia C. C. Robazzi

Abstract


Introdução: o ciclo menstrual é um período de alterações hormonais que podem influenciar nos aspectos comportamentais da mulher. Estimativas apontam que 75% a 80% das mulheres possuem sintomas emocionais e físicos associados com a síndrome pré-menstrual (SPM) e 50% delas sentem suas rotinas de trabalho afetadas. Objetivo: refletir acerca das influências da SPM na vida laboral das mulheres. Método: Trata-se de uma análise teórico-reflexivo, descritiva, narrativa, realizada a partir de nove artigos publicados nas bases de dados da Web of Science e BIREME sobre os sintomas da SPM e relacioná-los com a vida laboral das mulheres. Resultados: Os principais sintomas relacionados a SPM foram as alterações de humor como: inquietação, estresse, ansiedade, depressão, irritabilidade, agressividade, tensão, baixa autoestima, dificuldades naconcentração, perda dememória, humor depressivo, insônia, sentimentos negativos e prejuízos nas relações sociais. Dentre os sintomas físicos: ganho de peso, cefaleia, algias e edema abdominal e nas mamas, mulheres na meia idade apresentaram distúrbios de sangramento irregular e/ou intenso. Esses sintomas associados a um ambiente estressante pode colaborar com prejuízo nas relações interpessoais no local de trabalho. Conclusão: as evidências científicas manifestam-se no sentido de que as mulheres que sofrem com a SPM, precisam adotar hábitos de vida saudáveis, para que se possa garantir uma melhor qualidade de vida e consequentemente melhorar a disposição para o trabalho. Contudo, mais estudos sobre SPM devem ser realizados, em toda faixa etária, abrangendo os fatores relacionados ao desequilíbrio hormonal, ambientes laborais consideradosestressantes, tipos de tratamento, como o convencional, terapias, produtos fitoterápicos, além do suporte familiar.


Keywords


Saúde da mulher.Síndrome pré-menstrual.Sintomas.Saúde do trabalhador.

References


ACOG - American College of Obstetrics and Gynecology. 2015. Premenstrual Syndrome (PMS). American College of Obstetrics and Gynecology, Washington, DC. Disponível em:Acesso em 16 set. 2017.

Brasil. Previdência Social. CNPS: Mulheres são mais vulneráveis a doenças causadas pelo trabalho. 2015. Disponível em: http://www.previdencia.gov.br/2015/04/cnps-mulheres-sao-mais-vulneraveis-a-doencas-causadas-pelo-trabalho/. Acesso em 18 out. 2017.

BRITO, J.C. Enfoque de gênero e relação saúde/trabalho no contexto de reestruturação produtiva e precarização do trabalho. Cad. Saúde Pública. Rio de Janeiro, v. 16, n. 1, p.195-204, 2000.

BROMBERGER, J.T.; SCHOTT, L.L.; MATTHEWS, K.A. et al. Association of past and recent major depression and menstrual characteristics in midlife: Study of Women’s Health across the Nation.Menopause. v.19, n.9, p.959-966, 2012.

DANNO, K.; COLAS, A.; TERZAN, L. et al.Homeopathic treatment of premenstrual syndrome: a case series. Homeopathy. v.102, n.1, p. 59-65, 2013.

DELARA, M. et al. Health related quality of life among adolescents with premenstrual disorders: a cross sectional study. Health Qual. Life Outcomes, v. 10, n. 1, p. 5-8, 2012.

9.2. ESPINA, N.; FUENZALIDA, A.; URRUTIA, M.T. Relación entre rendimiento laboral ysíndrome premenstrualRev. chil. obstet. ginecol. Santiago v.70 n.2 2005.

GILLINGS, M.R. Were there evolutionary advantages to premenstrual syndrome?Evolutionary Applications. v.7, n.8, p. 897-904, 2014.

HAMAIDEH, S.H. AL-ASHRAM, S.A. AL-MODALLAL, H. Premenstrual syndrome and premenstrual dysphoric disorder among Jordanian women. J. PsychiatrMent Health Nurs., v.21, n.1, p. 60-8, 2014.

HANNA, H.; PETRI, H.; HANNA, S.P. et al. Premenstrual symptoms in fertile age are associated with impaired quality of life, but not hot flashes, in recently postmenopausal women. Menopause. v.21, n.12, p. 1287-1291, 2014.

HAUTAMÄKI, H.; HAAPALAHTI, P.; SAVOLAINEN-PELTONEN, H. et al. Premenstrual symptoms in fertile age are associated with impaired quality of life, but not hot flashes, in recently postmenopausal women. Menopause. v.21, n.12, p.1287-91, 2014.

HEINEMANN, L.A.J.; MINH, T.D.; HEINEMANN, K. et al.Intercountry Assessment of the Impact of Severe Premenstrual Disorders on Work and Daily Activities. Health CareWomen Int., v.33, n.2, p. 109-24, 2012.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2010. Pesquisa Mensal de Emprego – PME. Mulher no mercado de trabalho: Perguntas e Respostas.[online] Disponível em: https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/trabalhoerendimento/pme_nova/Mulher_Mercado_Trabalho_Perg_Resp.pdf Acesso em 18 out. 2017.

KAMIMURA, Q.P.; TAVARES, R.S.C.R. Acidentes do Trabalho Relacionados a Transtornos Psicológicos Ocupacionais. RGSS. v.1, n.2, p.140-56, 2012.

MAIA, M.S.; AGUIAR, M.I.F.; CHAVES, E.S.; ROLIM, I.L.T.P. Qualidade de vida de mulheres com tensão pré-menstrual a partir da escala WHOQOL-BREF.Cienc. Cuid. Saude.v.13, n.2, p. 236-244, 2014.

PEREIRA, A.M.L.; LIMA, L.D.S.C. A DESVALORIZAÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO. Org. Soc., Iturama (MG), v. 6, n. 5, p. 133-148, 2017.

REZAEE, H.; MAHAMED, F.; MAZAHERI, M.A. Does Spousal Support Can Decrease Women's Premenstrual Syndrome Symptoms?Glob J Health Sci., v.8, n.5, p. 19-26, 2016.

ROMANS, S.E.; KREINDLER, D.; ASLLANI E. et al. Mood and the menstrual cycle. PsychotherPsychosom., v.82, n.1, p. 53–60, 2013.

SAKAI, H.; KAZUTOMO, O. Association of menstrual phase with smoking behavior, mood and menstrual phase-associated symptoms among young Japanese women smokers. BMC Women's Health. v.13:10, 2013.

SANTOS, E.K.A.; ZAMPIERI, M.F.M.; OLIVEIRA, M.C. et al. Ações da clínica e do cuidado nas principais queixas e agravos ginecológicos para enfermeiro. UNA-SUS. Universidade aberta do SUS. Santa Catarina, 2014.

SIEVERT, L.L.; BERTONE-JOHNSON, E. Perimenstrualsymptomsandsymptomsatmidlife in Puebla, Mexico. Climacteric, v.16, n.1, p.169-78, 2013.

SILVEIRA, A.; VIEIRA, E.; LEÃO, D.M. et al. Síndrome da tensão pré-menstrual observada em usuárias do ambulatório municipal de saúde da mulher. Enferm. Glob., v.13, n.35, p. 63-73, 2014.

SYLVÉN, S.M.; EKSELIUS, L.; SUNDSTRÖM-POROMAA, I. et al.Premenstrual syndrome and dysphoric disorder as risk factors for postpartum depression. Acta Obstet. Gynecol. Scand., v.92, n.2, p. 178-84, 2013.

TAAVONI, S.; BARKHORDARI, F.; GOUSHEGIR, A. et al. Effect of Royal Jelly on premenstrual syndrome among Iranian medical sciences students: A randomized, triple-blind, placebo-controlled study. Complement. Ther. Med., v.22, n.4, p. 601-606, 2014.

TSAI, SU-YING. Effect of Yoga Exercise on Premenstrual Symptoms among Female Employees in Taiwan. Int. J. Environ. Res. Public Health. v.13, n.7, 721, p. 1-11, 2016.

USSHER J.M.; PERZ J. Evaluation of the relative efficacy of a couple cognitive-behaviour therapy (CBT) for Premenstrual Disorders (PMDs), in comparison to one-to-one CBT and a wait list control: A randomized controlled trial. PLoS One, v.12, n.4, 2017.

WANG, Y.H.; LIN, S.Q.; CHEN, R. et al. Pattern of moderate-to-severe symptoms of premenstrual syndrome in a selected hospital in China. J. Obstet. Gynecol. Res., v. 38, n. 1, p. 302-309, 2012.

WONG, Y.H.; LIN, S.Q.; CHEN, R.; BENITA, W.M. Pattern of moderate-to-severe symptoms of premenstrual syndrome in a selected hospital in China. J. Obstet. Gynaecol. Res. v.38, n.1, p. 302–309, 2012.

YEN, J.Y.; CHANG, S.J.; LONG, C.Y.; TANG, T.C. et al. Working memory deficit in premenstrual dysphoric disorder and its associations with difficulty in concentrating and irritability. Compr. Psychiatry, v. 53, n.5, p.540-545, 2012.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n6-161

Refbacks

  • There are currently no refbacks.