O turismo rural pensado como política pública para o desenvolvimento econômico, social e a preservação histórica: o caso “Caminhos do Brasil Imperial” / Rural tourism considered as a public policy for economic and social development and historical preservation: the case "Paths of Imperial Brazil"

Marcio Silva Borges, Patricia Cipriano Barcellos da Silva

Abstract


O presente trabalho é fruto de uma inquietação acerca do papel que a importância de uma política pública deveria ter num setor tão promissor como é o turismo rural no Brasil. O que se pretendia no passado dar um novo sentido ao meio rural, a mão do Estado pode ser o impulsionador, e, porque não o facilitador de uma valorização do campo com geração de renda, emprego e cultura. O turismo como produto dessa pluriatividade reitera essa concepção de valor ao que é pertinente ao espaço rural. O presente trabalho buscou analisar o Projeto Tour da Experiência “Caminhos do Brasil Imperial”, sob a perspectiva dos gestores dos estabelecimentos turísticos, enquanto política pública de incentivo ao turismo no município de Vassouras, Rio de Janeiro.   A amostra da pesquisa foi do tipo intencional não probabilística, a análise se delimitou aos estabelecimentos certificados do município de Vassouras. Para tanto, foi utilizada uma pesquisa bibliográfica, documental e visitas foram realizadas aos estabelecimentos participantes do projeto, por meio de entrevistas roteirizadas. O projeto, enquanto uma política pública elaborada pelo Ministério do Turismo em parceria com instituições privadas como o SEBRAE e IMB conseguiu atender alguns quesitos, tais como, estabelecer-se como uma renda importante aos proprietários das fazendas e do hotel, constituição de postos de trabalho, bem como no desenvolvimento de redes e na tomada de decisão. Por outro lado, algumas fragilidades foram observadas, como a falta de presença do ente público na execução do projeto delegando aos parceiros privados sua implantação e certificação, não tendo qualquer controle desse processo, tudo o que não se espera de uma política pública. As conclusões da pesquisa não devem ser generalizadas, uma vez que o recorte analisado da pesquisa se restringiu a um município e amostra pequenos, o que reforça a necessidade contínua de pesquisa.

 


Keywords


Turismo Rural. Projeto Tour da Experiência. Vale do Café.

References


ALMEIDA, S. G. Construção e desafios do campo agroecológico brasileiro. In: Agricultura familiar camponesa na construção do futuro. Paulo Petersen (org.) - Rio de Janeiro: AS-PTA, 2009, 168 p.

BALSAN, R. Impactos decorrentes da modernização da agricultura brasileira/decurrent impacts of the Agriculture modernization in Brazil. CAMPO-TERRITÓRIO: Revista de Geografia Agrária, v. 1, n. 2, 2006.

BENI, M. S. ____________. Análise estrutural do turismo. 12. ed. São Paulo: SENAC, 2007.

BRASIL. Ministério do Turismo. Diretrizes para o Desenvolvimento do Turismo Rural no Brasil. Brasília: Ministério do Turismo, 2003. Disponível em: . Acesso em 12 de maio de 2016.

______ . Ministério do Turismo. Segmentação do Turismo:Marcos Conceituais. Brasília: Ministério do Turismo, 2006. Disponível em: . Acesso em: 18 de maio de 2016.

______ . Ministério do Turismo. Segmentação do turismo e o mercado / Ministério do Turismo, Secretaria Nacional de Políticas de Turismo, Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico, Coordenação Geral de Segmentação. – Brasília: Ministério do Turismo, 2010. 170 p.

DIAS, R. Planejamento do Turismo: política e desenvolvimento do turismo no Brasil. São Paulo: Atlas, 2003.

____________. Introdução ao turismo. São Paulo: Atlas, 2005.

FAVARETO, A.; DA VEIGA, J. E. Paradigmas do desenvolvimento rural em questão. FAPESP, 2007.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MAESTRELLI, S. R. A pluriatividade como fator de desenvolvimento do espaço rural do Médio Vale do Itajaí. Revista de Ciências Humanas, n. 31, p. 183-201, 2002.

PARRA, C. S.; SILVA, C. P.; CHEHADE, M. B. Agroturismo como fonte de renda para pequenos agricultores. Revista Científica Eletrônica Turismo, a. 3, v. 5, p. 1-7, 2006.

PIRES, M. C. Multidisciplinaridade, interdisciplinaridade e transdisciplinaridade no ensino. 1998. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/icse/v2n2/10.pdf. Acesso em 13 de maio de 2016.

RODRIGUES, A. B. Turismo rural no Brasil: ensaio de uma tipologia. Turismo rural: ecologia, lazer e desenvolvimento. Bauru: EDUSC, p. 51-68, 2000.

SILVA, F.; BEZERRA, D. Educação e as várias abordagens disciplinares. Revista Espaço Acadêmico, v. 11, n. 122, p. 36-43, 2011.

SILVA, J.; VILARINHO, C.; DALE, P. Turismo em área rurais: suas possibilidades e limitações no Brasil. Caderno CRH, v. 11, n. 28, 1998.

WANDERLEY, M. B. O agricultor familiar no Brasil: um ator social da construção do futuro. In: Agricultura familiar camponesa na construção do futuro. Paulo Petersen (org.) - Rio de Janeiro: AS-PTA, 2009, 168 p.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n6-135

Refbacks

  • There are currently no refbacks.