Crescimento de prematuros até os dois anos de vida: Revisão integrativa da literatura / Growth of prematures up to two years of life: Integrating review of literature

Camila Lehnhart Vargas, Franceliane Jobim Benedetti, Angela Regina Maciel Weinmann

Abstract


Através da antropometria, e do acompanhamento longitudinal, é possível identificar e monitorar as variações no crescimento do prematuro. No seguimento ambulatorial, o ganho ponderal é considerado um diagnosticador importante da condição de saúde, desta forma acompanhar o prematuro, de forma interdisciplinar, representa um investimento em sobrevida.  Esta revisão integrativa da literatura busca descrever e compreender o padrão de crescimento de prematuros, do nascimento aos dois anos de vida, através da avaliação antropométrica.  Para a busca em bases de dados foram utilizados os seguintes descritores e suas combinações: crescimento, acompanhamento, prematuro, índice de massa corporal, estatura por idade, peso por estatura, e os seus termos em inglês. Os artigos selecionados observaram os dados antropométricos no nascimento, no primeiro ano de vida, e aos dois anos de idade corrigida. Os autores observaram as variáveis antropométricas peso, altura, IMC, incremento de ganho de peso pelo Escore Z, e a classificação intrauterina para estratificar os resultados do acompanhamento antropométrico. O prematuro possui um padrão próprio de recuperação do crescimento. Os valores de normalidade para as medidas antropométricas são atingidos a partir dos 6 meses e permanecem até os 24 meses de idade corrigida. As diferentes curvas utilizadas merecem padronização no cenário mundial, na classificação do crescimento intrauterino e no acompanhamento. Sugere-se mais estudos de acompanhamento longitudinal sobre o padrão de crescimento desta população, e a importância de utilizar a idade corrigida para a avaliação, pois além do crescimento, monitorar demais aspectos são importantíssimos para o desenvolvimento do prematuro.

 


References


CAMELO, J. S. J.; MARTINEZ, F. E. Recém-nascidos de muito baixo peso e estado nutricional: certezas e incertezas. Jornal de Pediatria, Rio de Janeiro, v. 81, n. 1, p. S33-42, 2005.

DEMARTINI, A. A. C.et al. Crescimento de crianças nascidas prematuras. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, São Paulo,55/8,2011.

EUSER, A. M. et al. Growth of preterm born children. Hormone Research, v. 70, n. 6, p. 319-28. 2008.

Fenton TR, Kim JH. A systematic review and meta-analysis to revise the Fenton growth chart for preterm infants. BMC Pediatr., p. 13-59. 2013.

FREITAS, M. et al. Acompanhamento de crianças prematuras com alto risco para alterações do crescimento e desenvolvimento: uma abordagem multiprofissional. Einstein - Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein, v. 8, n. 2, p. 180-186. 2010.

KIY, Alice M. et al . Crescimento de prematuros de baixo peso até a idade de 24 meses corrigidos: efeito da hipertensão materna. J. Pediatr. (Rio J.), Porto Alegre , v. 91, n. 3, p. 256-262. 2015.

MENDES, K.D.S.; SILVEIRA, R.C.C.P.; GALVÃO, C.M. Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & contexto enferm, v. 17, n. 4, p. 758-64. 2008.

MERICQ V., et al. Serum fibroblast growth factor 21 levels are inversely associated with growth rates in infancy.Horm Res Paediatr.; v. 82, n. 5, p. 324-31. 2014.

OLSON, G.; WEINER, S.J.; ROUSE, D.J.; et al. Relation Between Birth Weight and Weight and Height at Age Two in Children Born Preterm. American journal of perinatology, v. 32, n. 6, p. 591-598. 2015.

OLIVEIRA et al. Comparação das curvas NCHS, CDC e OMS em crianças com risco cardiovascular Rev assoc med bras.; 59(4):375–380. 2013

ROVER, Milene M. S.; et al. Crescimento de prematuros de muito baixo peso do nascimento até doze meses de idade corrigida. Journal of Human Growth and Development, v. 25, n. 3, p. 351-356. 2015.

ROVER, M.M.; et al. Fatores de risco associados à falha de crescimento no seguimento de recém-nascidos de muito baixo peso. J Pediatr (Rio J), v. 92, n. 3, p.307-313. 2016.

RUGOLO, L. M. S. S. Crescimento e desenvolvimento a longo prazo do prematuro extremo. Jornal de Pediatria, Rio de Janeiro, v. 81, n. 5, (supl 1) p.S101-S110. 2005.

RUGOLO, L. M. S. S. et al. Crescimento de prematuros de extremo baixo peso nos primeiros dois anos de vida. Revista Paulista de Pediatria, São Paulo, v. 25, n. 2, p. 142-9, jun. 2007.

SBP. Manual seguimento ambulatorial do prematuro de risco / Rita de Cássia Silveira. – 1. ed. – Porto Alegre : Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento Científico de Neonatologia, 2012.

SPIEGLER J., et al. Length and weight of very low birth weight infants in Germany at 2 years of age: does it matter at what age they start complementary food? Eur J Clin Nutr. Jun, v. 69, n. 6, p. 662-7. 2015.

VIERA, C. S.; MELLO, D. F.; OLIVEIRA, B. R. G. ; FURTADO, M. C. Rede e apoio social familiar no seguimento do recém-nascido pré-termo e baixo peso ao nascer. Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 12, p. 11-19, 2010.

VIERA, C. S.; RECH, R.; OLIVEIRA, B. R. B. de; MARASCHIN. M. S. Seguimento do pré-termo no primeiro ano de vida após alta hospitalar: avaliando o crescimento pondoestatural. Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 15, n. 2, p. 407-15, 2013.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.