Gestão do Conhecimento e da Informação em microempresa: um estudo exploratório em um restaurante de Piracicaba/SP / Knowledge and Information Management in micro enterprise: an exploratory study in one restaurant of Piracicaba/SP

Sanete Irani de Andrade, Angela Trimer de Oliveira, Wanda Aparecida Machado Hoffmann

Abstract


A Gestão do Conhecimento (GC) e a Gestão da Informação (GI) são ferramentas importantes para as empresas no que tange a sua sobrevivência sustentável como organizações, bem como a sua diferenciação diante da concorrência. Este estudo teve como objetivo diagnosticar se as ferramentas gestão do conhecimento e gestão da informação são utilizadas pela empresa estudada de forma a garantir sua sobrevivência e, em caso positivo, como são utilizadas. Trata-se de um estudo efetuado em uma microempresa do setor de restaurantes comandada pelos membros da família, que, ao longo de dez anos, fortaleceu-se graças aos métodos de trabalho utilizados porseu gestor. Mediante entrevista semiestruturada com seu gestor fundador, obteve-se um conjunto de respostas que foi tratado e analisado mediante análise de conteúdo. Constatou-se que a falta de adoção das GC e GI fragilizou a rotina da empresa e compromete sua sobrevivência futura.


Keywords


Gestão da Informação, Gestão do Conhecimento, Microempresa.

References


Belmonte, D. L.; Scandelari, L.; Francisco, A. C.; Pilatti, L. (2005). A. A gestão do conhecimento nas pequenas e médias empresas brasileiras. Publ. UEPG Humanit. Sci., Appl. Soc. Sci., Linguist., Lett. Arts, Ponta Grossa, 13 (2) 121-125, dez. 2005. Disponível em: Acesso em: 28/12/2015.

Bitencourt, C. C. (2001). A gestão de competência gerenciais:a contribuição da aprendizagem organizacional. Tese. (Programa de Pós-Graduação em Administração) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Disponível em: . Acesso em: 04/01/ 2016.

Davenport, T. H. Resgatando o “I” da “TI”.In: Davenport, T. H.; Marchand, D. A.; Dickson, T. (2004). Dominando a gestão da informação. Porto Alegre: Bookman.

Davenport, T. H. (1998).Ecologia da informação: por que só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura.

Hoffmann, W. A. M. (2009).Gestão do conhecimento: desafios de aprender. São Carlos: Compacta.

Maranaldo, D. (1989). Estratégia para a competitividade. São Paulo: Produtivismo.

Marconi, M. A.; Lakatos, E. M. (2006). Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisa, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. 6ª ed., São Paulo: Atlas.

Nonaka, I.; Takeuchi, H. (1997). Criação de conhecimento na empresa:como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. 7ª ed., Rio de Janeiro: Campus.

Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas.(2015). A lei geral protege os pequenos negócios para seguir a constituição e promover distribuição de renda e geração de emprego: Veja como acompanhar sua evolução. Disponível em: . Acesso em: 28/12/2015.

Senge, P.M. (1998). A quinta disciplina: arte e prática da organização que aprende. São Paulo: Best Seller.

Setzer, V. W. Dado, informação, conhecimento e competência. (1999). DataGramaZero, Rio de Janeiro, n. 0, dez. 1999. Disponível em: . Acesso em: 05/11/2015.

Valentim, M. L. P. (2004) Equipes interdisciplinares na gestão da informação e conhecimento. In: BAPTISTA, S. G.; MÜELLER, S. P. M. (Orgs.). Profissional da informação:o espaço de trabalho. Brasília: Thesaurus


Refbacks

  • There are currently no refbacks.