Neurociência como suporte a sequência didática no processo de alfabetização / Neuroscience as support for the didactic sequence in the literacy process

Sheila da Silva Ferreira Arantes, Thalita Martins da Rocha, Marco Antônio Silva

Abstract


 Este artigo tem como objetivo descrever, investigar e compreender por meio de pesquisa bibliográfica como  como se dão os princípios neurológicos na apreensão da leitura e escrita da língua no processo de alfabetização infantil e da importância na sequência didática como seguimento da aprendizagem.  O enfoque teórico baseará o desenvolvimento do trabalho proposto: sobre as contribuições da neurociência para o ensino e aprendizagem, mais especificamente na Sequência Didática (SD) na fase da  alfabetização e também compreender como o processo da aprendizagem ocorre no cérebro, com a finalidade de propor novas perspectivas didáticas aos docentes para o desenvolvimento do ensino-aprendizagem, através da neurociência visto que o processo de leitura e escrita é resultado de atividades neurais intensas

Keywords


Neurociência, Alfabetização e Sequencia Didática.

References


ALMEIDA, G. P. (2012). Neurociência e sequência didática para educação infantil. São Paulo: Editora Unissinos.

BATISTA, Rozilene da Costa, OLIVEIRA, Júlia Emanuelly e RODRIGUES, Silvia de Fátima Pilegi. Sequência didática – Ponderações teórico – Metodológicas. XVIII Endipe, 2017. Disponível em: http://www.ufmt.br/endipe2016/downloads/233_9937_37285.pdf Acesso em: 20 de junho de 2018.

CARVALHO, F. A. H. (2010). Neurociências e educação: uma articulação necessária na formação docente. Trabalho, Educação e Saúde, 8(3), 537-550. Recuperado em 20 de maio de 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981- 77462010000300012&lng=. Acesso em: 09 de junho 2018.

DEHAENE, Stanislas. Os neurônios da leitura: como a ciência explica a nossa capacidade de ler. Porto Alegre: Penso, 2012.

DOLZ, Joaquim; NOVERRAZ, Michèle; SCHNEUWLY, Bernard. Sequências

didáticas para o oral e a escrita. In:SCHNEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquim e

colaboradores.Gêneros orais e escritos na escola. Campinas, SP: Mercado de Letras,

, p.95-128).

GRANDO, Katlen Bohm. Pensando a alfabetização a partir de contribuições das neurociências. Revista Acadêmica Licencia&acturas • Ivoti • v. 01 • n. 01 • p. 25-29 • julho/dezembro. 2013. Disponível em: file:///C:/Users/Sheila/Downloads/5-14-1-PB%20(3).pdf Acesso em: 22 de junho de 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Síntese de Indicadores Sociais 2016. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas-novoportal/sociais/saude/9221-sintese-de-indicadores-sociais.html Acesso em 20 de junho de 2018.

LENT, Roberto. Cem bilhões de neurônios: conceitos fundamentais de Neurociência. Atheneu: São Paulo, 2005.

MEDEIROS, Mário e BEZERRA, Edileuza de Lima. Contribuições das neurociências ao processo de alfabetização e letramento em uma prática do Projeto de Alfabetizar com Sucesso. Revista Brasileira de Estudos Pedagogicos . (online), Brasília, v. 96, n. 242, p. 26-41, jan./abr. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2176-66812015000100026&script=sci_abstract&tlng=es Acesso em: 22 de junho de 2018.

MINELLO, Roberto Domingos. Alfabetização e Letramento sob a perspectiva da neurociência. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do conhecimento. Ano 02, Vol. 13. Pp 47-60, janeiro de 2017. Disponível em: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/educacao/alfabetizacao-letramento-neurociencia Acesso em 20 de junho de 2018.

OLIVEIRA, Maria Marly. Sequência didática interativa no processo de formação de

professores. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

PINK, Daniel H. A revolução do lado direito do Cérebro: as sei novas aptidões indispensáveis para a realização profissional e pessoal. Rio de Janeiro, Elsevier, 2005.

RELVAS, M. P. (2009). Neurociência e educação: potencialidades dos gêneros humanos na sala de aula. Rio de Janeiro: Wak Editora.

RELVAS, M. P. (2012). Neurociência na prática pedagógica. Rio de Janeiro: Wak Editora.

RAMOS, A. S. F. (2014). Dados recentes da neurociência fundamentam o método “Brainbased learning”. Revista Psicopedagogia, 31(96), 263-274. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103- 84862014000300004&lng=pt&tlng=pt. Acesso em 10 de junho 2018.

SABATTINI, Renato M. E. Neurônios e sinapses: A história de sua descoberta. Revista Cérebro & Mente, n.º 17, Maio-Agosto, 2003.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.