Simulações computacionais como ferramenta didática no ensino de radioatividade / Computational simulations as a didactic tool in the teaching of radioactivity

Daniele da Rocha Ferreira, Larissa Barbosa Albino da Silva, Cleomacio Miguel da Silva

Abstract


Recentemente, o ensino médio brasileiro passou por profundas mudanças em suas bases curriculares. O alunado inserido neste processo terá que desenvolver diferentes competências dentro do processo ensino-aprendizagem. Neste caso, a epistemologia de cada etapa deste processo, deve está estruturada de tal maneira que, o conhecimento holístico seja a base para a formação do senso crítico que é fator indispensável para a prática da cidadania. A formação científica do aluno faz parte do conhecimento holístico, sendo elemento preponderante para o desenvolvimento de um país. Despertar o senso crítico científico é função profícua da escola. Dentro deste contexto, o tema radioatividade constitui-se ferramenta importante que trará uma grande contribuição científica na formação do aluno brasileiro. Apesar de que, a grande maioria dos alunos brasileiros confundam energia nuclear com bombas ou acidentes, é possível mudar este contexto através de atividades que ajudam a quebrar preconceitos, além de estimular a formação de novas ideias. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi mostrar a importância do tema radioatividade na formação científica de alunos do ensino médio. Primeiramente, serão realizadas entrevistas com os alunos do ensino médio de uma escola pública localizada na região da Mata Norte de Pernambuco. Após as análises das entrevistas, em um momento posterior, os alunos terão uma explanação sobre conceitos básicos de radioatividade, com ênfase na radiação alfa e nêutron, com auxílio de um programa de simulação computacional construído na linguagem C++.

 


Keywords


Escola; Aprendizagem; Radiação, Computadores.

References


BRASIL. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: . Acesso em: 21 de ago. de 2018

CARDOSO, E. M. Aplicações da energia nuclear: apostila educativa. Disponível em: . Acesso em: 26 de ago. de 2018.

CARDOSO, H. C.; COSTA, S. Representações sociais sobre radioatividade dos alunos do ensino médio. Disponível em:. Acesso em: 20 de ago. de 2018.

GLOBO. Por que a radiação é tão assustadora?. 2011. Disponível em: . Acesso em: 26 de ago. de 2018.

LUCENA, E. A.; REIS, R. G.; et al. Radiação ionizante, energia nuclear e proteção radiológica para a escola. Disponível em:. Acesso em: 20 de ago. de 2018.

MARTINS, R. A. Como Becquerel não descobriu a radioatividade. Disponível em:. Acesso em: 20 de ago. de 2018.

OKUNO, E. Radiação efeitos, riscos e benefícios. São Paulo: Oficina de textos, 2018.

PEREIRA, O. da S. Raios cósmicos: introduzindo Física moderna no 2º grau. 1997. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências) – Instituto de Física e Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

PEREIRA, D. I. S. Softwares educacionais no ensino de química. Monografia (Especialização em Fundamentos da Educação: Práticas Pedagógicas Interdisciplinares) – Universidade Estadual da Paraíba, 2014.

RIBEIRO, A. A.; GRECA, I. M. Simulações computacionais e ferramentas de modelização em educação química: uma revisão de literatura publicada. Disponível em:. Acesso em: 20 de ago. de 2018.

SILVA, C. L. Softwares educacionais: ferramenta pedagógica para o ensino de química. Disponível em:. Acesso em: 20 de ago. de 2018.

SILVA, F. C. V.; CAMPOS, A. F.; et al. Alguns aspectos do ensino e aprendizagem de radioatividade em periódicos nacionais e internacionais. Disponível em:. Acesso em: 20 de ago. de 2018.

SOARES, R. M e BAIOTTO, C. R. Aulas práticas de biologia: suas aplicações e o contraponto desta prática. Di@logus. Vol 4. Nº 2. 2015

XAVIER, A. M.; LIMA, A. G.; et al. Marcos da história da radioatividade e tendências atuais. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/%0D/qn/v30n1/18.pdf>. Acesso em: 20 de ago. de 2018.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.