Ensino e aprendizagem musical: a relação entre o sujeito e o objeto / Music Teaching and Learning: the Subject and Object Relationship

Bruno Felix da Costa Almeida, Cristina Rolim Wolffenbüttel

Abstract


O texto apresenta resultados da pesquisa-ação realizada junto a jovens estudantes de uma escola pública municipal, com idades entre 9 e 11 anos, que objetivou compreender a relação entre o sujeito-objeto no processo de ensino-aprendizagem de partituras musicais. O referencial teórico-analítico foi composto a partir de Adorno (1995), Kraemer (2000) e França e Swanwick (2002). Com base no estudo realizado foi possível ponderar que o sujeito, em relação ao objeto, tanto mais é quanto menos faz parte do objeto, a partir de seus objetivos ao empreender o processo de performance e criação musical por intermédio do instrumento musical teclado. Por fim, sugerem-se possibilidades de ampliação investigativa que possam dar continuidade aos saberes construídos a partir desta pesquisa.

 

 


Keywords


Educação musical; Ensino e aprendizagem; Filosofia.

References


ADORNO, Theodor W. Palavras e sinais: modelos críticos. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995.

BORGES, Jane. Partitura musical: um instrumento de investigação em história da educação. In: Anais do XVI Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música (ANPPOM), Brasília, 2006. Disponível em: . Acesso em: 4 de mar. 2019.

FRANÇA, Cacília Cavalieri; SWANWICK, Keith. Composição, apreciação e performance na educação musical: teoria, pesquisa e prática. In: Em pauta. v. 3, n. 21 – dezembro, 2002. Disponível em: . Acesso em: 4 de mar. 2019.

GADOUA, Gilles. A experiência, fonte de conhecimentos reais, válidos, fiáveis e certos. In: MORIN, André; GADOUA, Gilles; POTVIN, Gérard. Saber, ciência e ação. São Paulo: Cortez, 2007.

KRAEMER, Rudolf-Dieter. Dimensões e funções do conhecimento pedagógico-musical. Em Pauta, Porto Alegre, V.11, n. 16/17, abr./nov., p. 50-73, 2000.

LUEDY, Eduardo. Analfabetos musicais, processos seletivos e a legitimação do conhecimento em música: pressupostos e implicações pedagógicas em duas instâncias discursivas da área de música. In: Revista da ABEM, Porto Alegre, V. 22, 49-55, set. 2009. Disponível em: . Acesso em: 4 de mar. 2019.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 33ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

MORAES, Roque. Análise de conteúdo. In: Revista Educação, v. 22, n. 37, p. 7-32, Porto Alegre: 1999.

MORIN, André. Saber, ciência e ação. In: MORIN, André; GADOUA, Gilles; POTVIN, Gérard. Saber, ciência e ação. São Paulo: Cortez, 2007.

RAMOS, Ana Consuelo; MARINO, Gisele. Iniciação à leitura musical no piano. In: Revista da ABEM, Porto Alegre, V. 9, p. 43-54, set. 2003. Disponível em: . Acesso em: 4 de mar. 2019.

RHODEN, Sandra Mara. O sentido e o significado da notação musical nas crianças. 2010. 80 p. Dissertação (Mestrado em Educação) Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. Disponível em: . Acesso em: 4 de mar. 2019.

SCHAFER, R. Murray. Educação sonora: 100 exercícios de escuta e criação de sons. São Paulo: Editora Melhoramentos, 2009.

SOUZA, Jusamara Vieira. Sobre as múltiplas formas de ler e escrever música. In: NEVES, Iara Conceição Bitencourt (Org.). Ler e escrever: compromisso de todas as áreas. 7 ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006.

TRIPP, David. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. In: Educação e Pesquisa, São Paulo, V. 31, n. 3, p. 443-466, set./dez. 2005. Disponível em: . Acesso em: 4 de mar. 2019.

WEBER, Max. Ciência e política: duas vocações. 18ª ed. São Paulo: Cultrix, 2011.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.