Uma reflexão semântica sobre a canção “paciência” de Lenine e Dudu Falcão / A semantic reflection on the song "paciência" of Lenine and Dudu Falcão

Ivaldo Moreira, Luis Fernando Ferreira de Araújo

Abstract


Este artigo trata da representação imagética intrínseca a uma determinada canção, oriunda de sua figura textual, quase sempre poética. O objetivo é chamar a atenção para a construção simbólica que se dá na imaginação do receptor. A abordagem metodológica parte da leitura da obra de Lúcia Santaella: Matrizes da linguagem e pensamento. Sonora, visual, verbal: aplicações na hipermídia (2005) e das obras de Luiz Tatit: Musicando a semiótica: ensaios (1997) e Análise semiótica através das letras (2001). O artigo submete a canção a uma perspectiva originária de sua letra, e da capacidade sensorial de alcançá-la. Como base neste estudo foram feitas duas leituras semânticas da música “Paciência” de Lenine e Dudu Falcão. A primeira feita por Luiz Tatit e uma segunda, elaborada por nós, como procedimento de interpretação.

 


Keywords


canção; semântica; representação; receptor; semiótica.

References


BARROS, D. L. P. de. (1994/1995). Procedimentos de construção do texto falado: aspectualização. Língua e Literatura, n. 21, p. 67-76. Projeto NURC-SP (Projeto de Estudo da Norma Linguística Urbana Culta). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil.

BRITO C. L. de. (2012). Elementos de semiótica francesa aplicados à abordagem de textos não verbais e sincréticos. Anais do SIELP. Volume 2, Número 1. Uberlândia: EDUFU, 2012. ISSN 2237-8758. Universidade Federal de Minas Gerais/FAPEMIG. Disponível em: < http://www.ileel.ufu.br/anaisdosielp/wpcontent/uploads/2014/06/volume_2_artigo_073.pdf>. Acesso em: 26/11/2017.

CASALI, C. (2012). Semiótica Narrativa Greimasiana. Material Didático para Disciplina de Semiótica da Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Dez/2012. Disponível em:. Acesso em: 27/11/2016.

DIETRICH, P. (2008). Semiótica do discurso musical: uma discussão a partir das canções de Chico Buarque. Tese de doutorado, Faculdade de Filosofia,

Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). Orientador: Prof. Dr. Luiz Augusto de Morais Tatit. São Paulo, SP, Brasil.

FERRARI, M. (2016, agosto). A forma exata da canção. Revista Pesquisa-Fapesp. Nº 246. São Paulo: Dinap-Instituto UNIEMP. p. 24-29.

FINNEGAN, R. (1992). Oral traditions and the verbal arts: a guide to research

Practices. Routledge London, England.

_________ (2008). O que vem primeiro: o texto, a música ou a performance?

Which comes first: thewords, themusicorthe performance? In: Neiva de

Matos, Cláudia; Travassos, Elizabeth e Teixeira de Medeiros, Fernanda eds. Palavra cantada: ensaios sobre poesia, música e voz: Singing Word:

Essaysonpoetry, musicandvoice. Disponível em: , acesso em 26/11/2016. Rio de Janeiro, Brazil: 7 Letras, pp. 15–45.

GREIMAS, A. J. (1973). Semântica estrutural. São Paulo: Cultrix.

LENINE. FALCÃO, D. (1999, fevereiro) Paciência. Álbum Na Pressão. Disponível em: . Sony BMG Music Entertainment. São Paulo, SP, Brasil

MOREIRA, I. (2010, julho). Relação entre os campos acústicos da palavra cantada: Estudo das diferenças de complexidade acústica entre o estado musical da palavra e seu estado fonético, gramatical e sintático. Artigo apresentado no programa de pós-graduação para a disciplina: Tópicos Especiais A Metamorfose da palavra em música: motivo e perspectiva temática na história e teorias da música ocidental. UNESP. São Paulo, SP,

Brasil. Mimeo.

_________ (2016). Análise semântica da canção “Paciência” de autoria do cantor e compositor Lenine e Dudu Falcão. São Paulo, SP, Brasil.

SANTAELLA, L. (2005). Matrizes da linguagem e pensamento. Sonora, visual, verbal: Aplicações na hipermídia. 3ª ed., São Paulo: Iluminuras-FAPESP.

SUNDBERG, J. (1987). The Science of the singing voice. Illinois: Northen Illinois University press.

TAKEDA, T. (2013). Matrizes da Linguagem e Pensamento:Sonora, Visual, Verbal: Lucia Santaella. Disponível em:, acesso em 30/11/2016. São Paulo: Iluminuras, Ed. Interpretação e análise: p.3

TATIT, L. (1997). Musicando a semiótica: ensaios. São Paulo: Annablume-FAPESP.

_________ (2001). Análise semiótica através das letras. São Paulo: Ateliê Editorial.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.