Programa de trainee: um fator de atração para novos talentos na EBBA em Teresina (PI) / The trainee program (TMP) for the development of talent in the EBBA in Teresina (PI)

Nailane de Carvalho Vasconcelos, Daniel Barroso de Carvalho Ribeiro, Maria Eduarda Batigalhia, Maria Santana Sá Araújo, Samylla de Sousa Ribeiro

Resumo


A presente pesquisa teve por objetivo geral, compreender a importância do programa de trainee (PGT) para o desenvolvimento de talentos na EBBA em Teresina-PI. Desse modo, o trabalho trata-se de um estudo de caso, definido como exploratório, descritivo e qualitativo em uma pesquisa de campo. Foi aplicado um roteiro de entrevista semiestruturado junto a Gestora de RH da referida empresa e um trainee da organização. Posto isso, a pesquisa verificou o processo de recrutamento externo e seleção dos candidatos ao PGT. Dessa maneira, a pesquisa identificou os fatores que influenciam na escolha dos candidatos a participar do programa de trainee (PGT). Além disso, descrevem-se aqui as vantagens e desvantagens do PGT. Com base nos resultados alcançados ficaram expostos os meios pelos quais os jovens qualificados conseguem entrar no empreendimento para assumirem cargos de liderança na EBBA, destacando-se os tipos de provas e as características que se sobressaem entre candidatos.


Palavras-chave


Programa de Trainee; Recrutamento Externo; Processo de Seleção

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Maria Valéria Pereira de et al. Os Programas de Trainee e o Desenvolvimento das Competências Gerenciais em uma Empresa Varejista. Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. Universidade Federal da Paraíba–João Pessoa, PB, 2007.

BERNARDI, Maria Amália. A melhor empresa: como as organizações de sucesso atraem e mantêm quem faz a diferença. Rio de Janeiro: Negócio Editora, 2003.

BITENCOURT, Betina Magalhães. Programas Trainee como forma de inserção no mercado de trabalho e construção de carreira. 2011.

ROCHA-DE-OLIVEIRA, Sidnei. Programas Trainee: Jovens orientados para o sucesso. Revista Administração em Diálogo (RAD). ISSN 2178-0080, v. 14, n. 2, 2012.

BOHLANDER, George W; SNELL, Scott; SHERMAN, Arthur. Administração de recursos humanos. São Paulo, 2009.

BOUDREAU, John W.; MILKOVICH, George T. Administração de recursos humanos. São Paulo: Atlas, 2000.

CALDAS, M.P. Análise de Programas de “Trainees” como Ritos de Passagem: Um estudo de caso em Empresa de Auditoria. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPAD. 17. Salvador, 1993. Anais, Salvador, ANPAD, 1993.

CARVALHO, Luiz Carlos Ferreira; BOOG, Gustavo G. Manual de treinamento e desenvolvimento. ABNT. 3ª ed. São Paulo: Makron Books, p. 127, 1999.

CAXITO, Fabiano de Andrade. Recrutamento e seleção de pessoas. IESDE BRASIL SA, 2008.

CHIAVENATO, Idalberto. Recursos Humanos: O Capital Humano das Organizações. 3. reimp. São Paulo: Atlas, 2006.

______. Gestão de Pessoas. Elsevier Brasil, 2008.

COSTA, Ana Elisa Fontes Villas. Programa Trainee: análise de uma experiência brasileira. Faculdade de Ciências Econômicas, Universidade Federal de Minas Gerais, 2008.

FLEURY, MTL. A gestão de competência e a estratégia empresarial. As pessoas e a Organização. São Paulo: Gente, 2002.

FLIPPO, Edwin B. Princípios de administração de pessoal. Atlas, 1978.

FREITAS, Júlia Girardi de; ROSSA, LisianeBleyer; FREITAS, André Girardi de. A atração e seleção de talentos e a criação do conhecimento: as práticas das maiores indústrias catarinenses. 2011. Disponível em: Acesso em: 10 de setembro de 2015.

GIL, A. C. Gestão de pessoas: enfoque nos papéis profissionais. São Paulo: Atlas, 2008.

GODOI, Marilia Gabriela de et al. A Influência do Programa de Trainees na Aprendizagem Organizacional. Jovens Pesquisadores-Mackenzie, v. 6, n. 2, 2010. GRAMIGNA, Maria Rita. Modelo de competências e gestão dos talentos. Makron Books, 2002.

GUIMARÃES, Marilda Ferreira; ARIEIRA, Jailson de Oliveira. O processo de recrutamento e seleção como uma ferramenta de gestão. Rev de Ciên Empresariais da Unipar, v. 6, n. 2, p. 203-14, 2005.

HIPÓLITO, Mônica Genovez et al. Análise da Política de Recrutamento e Seleção em um Hospital localizado no município de Itaperuna, 2011. Disponível em: Acesso em: 26 de setembro de 2015.

KNAPIK, Janete. Gestão de pessoas e talentos. Editora Ibpex, 2008.

LUZ, Ricardo. Programas de Estágio e de Trainee: como montar e implantar. São Paulo: LTr, 1999.

MARRAS, Jean Pierre. Administração de recursos humanos: do operacional ao estratégico. SP: Saraiva, v. 14, 2011.

MARTINS, Eduardo Caruso; DUTRA, Joel Souza; CASSIMIRO, Wagner T. Programa de Trainees no mercado de trabalho nacional: apresentação dos resultados de pesquisa. Seminários em Administração, 2007.

MARTINS, Gilberto de Andrade. Manual para elaboração de monografias e dissertações. Atlas, 2007.

MATTOS, Valéria Zadra; STIPP, Marluci Andrade Conceição. Programa Trainee: um modelo de gestão de enfermeiras recém-graduadas. Acta Paul Enferm, v. 22, n. 6, p. 833-5, 2009

MAZON, Luciano; TREVIZAN, Maria Auxiliadora. Recrutamento e seleção de recursos humanos em um hospiital psiquiátrico de um município paulista. Rev. latinoam. enferm, v. 8, n. 4, p. 81-87, 2000.

MIRANDA, Karina Fernandes de; MIRANDA, HelenirCelme Fernandes de. Compreendendo a Gestão de Pessoas. Artigonal–Diretório de artigos gratuitos. Disponível em: . Acesso em: 13 de setembro de 2015.

MOTTA, Paulo Roberto. Gestão Contemporânea: a ciência e a arte de ser dirigente. 13ª. Ed–Rio de Janeiro: Editora Record, 2002.

MOTTER, Glauce B. Programas de Trainees: Uma forma de desenvolvimento de Talento nas Organizações. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) Programa de Pós-Graduação em Administração de Empresas da Universidade Presbiteriana Mackenzie. São Paulo, 2000.

ORLICKAS, Elizenda. Seleção como estratégia competitiva. São Paulo, Futura, 2001.

PACHECO, Luzia; SCOFANO, Anna Cherubina; BECKERT, Mara.Capacitação e desenvolvimento de pessoas. FGV, 2009.

PAULA, G. de. Fitness business – Administrando com resultados. Rio de Janeiro: Sprint, 1999.

PONTES, Benedito Rodrigues. Planejamento, recrutamento e seleção de pessoal. LTr, 2010.

PÓVOA, J. M.; BENTO, P. E. G. O engenheiro, sua formação e o mundo do trabalho. In: Congresso Brasileiro de Ensino de Engenharia. 2005. p. 12-22.

RABAGLIO, Maria Odete. Seleção por Competências. 2ª edição–Editora: Educator. São Paulo, 2001.

RIBEIRO, A. de L. Gestão de Pessoas. Saraiva, 2005.

RISK, C. N. (2010). Análise dos egressos de uma faculdade pública admitidos em programas de trainees: socialização antecipatória, choque da realidade e ingresso na organização. Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brasil.

RITTNER, C. Estagiários e trainees. In.: BOOG, G. (Coord.). Manual de treinamento e desenvolvimento-ABTD.3 ed. Atualizada e Ampliada. São Paulo: Pearson Education do Brasil,1999. Cap. 22, pag. 447-471.

ROBBINS, Stephen P. Comportamento organizacional. 11ª edição. 2005.

______. Comportamento Organizacional. Tradução por Reynaldo Carvalho Marcondes, 9º Edição São Paulo. 2002.

SCHEIN, Edgar H.; BLACK, Edgar H. Schein Margarida D. Identidade profissional: como ajustar suas inclin. NBL Editora, 1993. SERSON, José. Curso básico de administração do pessoal. EditôraLTr, 1973. SILVA, João Carlos da. Empresários na Câmara dos Deputados (1999-2003): recrutamento, ascensão e trajetória política. 2002. Tese de Doutorado. Dissertação (Mestrado em Ciência Política) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade de Campinas, Campinas.

TOLEDO, Samantha; BULGACOV, Yara. Cultura Organizacional e Identidade: Implicações dos Ritos de Passagem na Identidade de Jovens Executivos Trainees em uma Organização Multinacional. Anais do Encontro Nacional de Pós-Graduação em Administração, Curitiba, PR, v. 28, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.