Os impactos da nota fiscal de serviço eletrônica nos municípios do Oeste do Paraná / The impact of electronic invoices for services on the municipalities of the West of Paraná

Kamila Elzer, Danieli Cristina Hoelscher, Anderson Giovane Sontag

Abstract


O uso da tecnologiatornou-se essencial tanto para o setor privado como público, assim, a presente pesquisa abordou como tema a nota fiscal de serviço eletrônica na região oeste do Paraná, buscando identificar os impactos da mesma nas organizações. A pesquisa classifica-se como aplicada, quali-quantitativa, descritiva, bibliográfica e de campo. Os dados foram coletados por meio de questionários enviados aos usuários edepartamentos de fiscalização municipais.Para os contribuintes os impactos positivos do processo de implantaçãoforam a agilidade na emissão, facilidade de acesso, praticidade, redução de custos e de erros, segurança, confiabilidade, controle empresarial, diminuição dos arquivos físicos e parametrizações. Como pontos negativos tem-se a falta de suporte, dependência da internet, problemas de integração com o sistema online, falta de padrão dos sistemas integrados de gestão empresarial, falta de estrutura das empresas, mão de obra qualificada e conhecimento sobre o assunto. Nos municípios, a fiscalização tornou-se mais efetiva com o cruzamento das informações, facilitando o acompanhamento da arrecadação ediminuindo a sonegação fiscal. Por fim, a análise da evolução da arrecadação nos últimos 8 anos, evidenciou que mesmo com a implantação da NFS-e, em alguns casos a arrecadação diminuiu, não sendopossível estabelecer uma relação direta coma nota fiscal de serviço eletrônica.

 


Keywords


Arrecadação. Contribuintes. Fisco. Tributação.

References


Ajuste Sinief07, de 30 de setembro de 2005.(2005). Institui a Nota Fiscal Eletrônica e o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica.Diário Oficial da União, Brasília, DF.Recuperado em 20 de maio, 2016, dehttp://www1.fazenda.gov.br/confaz/confaz/ajustes/2005/AJ_007_05.htm.

Ajuste Sinief02, de 3 de abril de 2009.(2009). Dispõe sobre a Escrituração Fiscal Digital – EFD.Diário Oficial da União, Brasília, DF.Recuperado em 21 de maio, 2015, dehttps://www1.fazenda.gov.br/confaz/confaz/ajustes/2009/AJ_002_09.htm.

Angeli Neto, H. D., & Martinez, A. L. (2016). Nota fiscal de serviços eletrônica: uma análise dos impactos na arrecadação em municípios brasileiros. Revista de Contabilidade e Organizações, 10(26), 49-62. Recuperado em 05 de junho, 2016, de http://www.revistas.usp.br/rco/article/view/107117/113241.

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. (1988). Diário Oficial da União. Brasília, DF. Recuperado em 20 de abril, 2016, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/ constituicao/constituicaocompilado.htm.

Convênio ICMS n. 143, de 15 de dezembro de 2006.(2006). Institui a Escrituração Fiscal Digital–EFD.Diário Oficial da União, Brasília, DF, 20 dez. 2006.Recuperado em 20 de maio, 2016, dehttp://www1.fazenda.gov.br/confaz/confaz/Convenios/ICMS/2006/ CV143_06.htm

Geron, C. M. S., Finatelli, J. R., de Faria, A. C., & Romeiro, M. C. (2011). SPED–Sistema Público de Escrituração Digital: Percepção dos contribuintes em relação os impactos de sua adoção. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade (REPeC), 5(2), 44-67. Recuperado em 15 de maio, 2016, dehttp://www.repec.org.br/index.php/repec/article/viewFile/343/128.

Gil, A. C. (1999).Métodos e técnicas de pesquisa social.São Paulo: Atlas.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [IBGE]. (2016).Finanças Públicas. Recuperado em 02 de setembro, 2016, dehttp://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=4119806.

Lakatos, E. M.; Marconi, M. A. (2001).Fundamentos de metodologia científica. (4a. ed.). São Paulo: Atlas.

Lei Complementar n. 116, de 31 de julho de 2003. Dispõe sobre o Imposto de serviços de qualquer natureza, de competência dos Municípios e do Distrito Federal, e dá outras providências. Recuperado em 20 de abril, 2016, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/LCP/Lcp116.htm.

Lunelli, R. L. (2016). Responsabilidade tributária e retenção do ISS.Recuperado em 19 de maio, 2016, dehttp://www.portaltributario.com.br/artigos/tomadoriss.htm.

Meu Município. (2016).Perfil do Município.Recuperado em 02 de setembro, 2016, de https://meumunicipio.org.br.

Município de Entre Rios do Oeste. (2016).Portal da Transparência, Arrecadação Anual de Receitas.Recuperado em 06 de Agosto, 2016, de https://meumunicipio.org.br.

http://www.entreriosdooeste.pr.gov.br.

Município de Marechal Cândido Rondon. (2016).Contas Públicas, Tributos Arrecadados.Recuperado em 06 de Agosto, 2016, de http://www.mcr.pr.gov.br/arquivos/71.

Município de Marechal Cândido Rondon.(2016). Portal da transparência.Recuperado em 06 de Agosto, 2016, de https://marechalcandidorondon.atende.net.

Município de Mercedes. (2016).Portal da Transparência, Receitas.Recuperado em 06 de Agosto, 2016, de http://www.mercedes.pr.gov.br.

Município de Nova Santa Rosa. (2016).Contas Públicas, Tributos Arrecadados, Execução Orçamentária, Receitas. Recuperado em 06 de Agosto, 2016, de http://www.novasantarosa.pr.gov.br/antigo.

Município de Pato Bragado.(2016). Portal da Transparência, Execução Orçamentária, Receitas. Recuperado em 07 de Agosto, 2016, de http://www.patobragado.pr.gov.br.

Município de Quatro Pontes. (2016). Portal da Transparência,Receitas.Recuperado em 07 de Agosto, 2016, de http://www.quatropontes.pr.gov.br.

Oliveira, G. P. (2009).Contabilidade tributária.(3a. ed.). São Paulo: Saraiva, 2009.

Oliveira, L. M. D., Chieregato, R., Peres Júnior, J. H., & Gomes, M. (2013). Manual de Contabilidade Tributária.São Paulo: Atlas.

Pazello, F. R. (2008).Desonerações tributáriasdas operações de exportação: A imunidade das contribuições sociais e a isenção do ISS.(Dissertação de Mestrado).Programa de Pós-Graduação em Direito, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, Brasil.

Pereira, S. A., Locks, R., Matos, D. S., & da Costa, G. B. (2008). Governança Eletrônica na Administração Pública: Estudo de Caso Sobre a Nota Fiscal Eletrônica – NF-E. In: Congresso Brasileiro de Contabilidade,(Vol. 18, pp. 1-12). Gramado RS. Recuperado em 19 de maio, 2016, de: http://www.ccontabeis.com.br/18cbc/421.pdf.

Rezende, A. J.,Alencar, R. C.,&Pereira, C. A. (2010).Contabilidade tributária: entendendo a lógica dos tributos e seus reflexos sobre os resultados das empresas.(1a. ed.). São Paulo: Atlas.

Silva, E. L., &Menezes, E.M. (2005).Metodologia da pesquisa e elaboração de Dissertação.(4a. ed.). Florianópolis: UFSC.

Sistema Público de Escrituração Digital [SPED]. (2016). Recuperado em 14 de maio, 2016, de http://sped.rfb.gov.br/.

Trujillo, V. (2003).Pesquisa de mercado qualitativa e quantitativa. São Paulo: Scortecci.

Vergara, S. C. (2000).Projetos e relatórios de pesquisa em administração.(3a. ed.). São Paulo: Atlas.

Young, L. H. B. (2009). SPED - Sistema Público de Escrituração Digital.Curitiba: Juruá


Refbacks

  • There are currently no refbacks.