Literatura digital: novas poéticas contemporâneas / Digital literature: new contemporary poetics

Roberta Gerling Moro

Abstract


O presente trabalho faz parte de uma pesquisa mais ampla desenvolvida como dissertação de mestrado. O objetivo principal é discutir sobre a temática da literatura digital, tendo como aporte teórico as reflexões de Landow (2006), Hayles (2008), Kirchof (2012). Nesse sentido, pretende-se em um primeiro momento, apresentar as principais discussões sobre a literatura digital a partir de seu surgimento nos anos 90 para, posteriormente, abordar alguns dos principais artistas e escritores no Brasil que investiram na criação de uma poética voltada para o ambiente digital. Em seguida, questiona-se o conceito de “literatura hipertextual”, baseado nas reflexões de Landow e Hayles, principalmente. A partir dos estudos de Hayles (2008), foi possível perceber uma ampla diversificação de obras digitais produzidas desde a fundação da Electronic Literature Organization (ELO), a qual promove a disseminação e produção da leitura, escrita, ensino e compreensão da literatura em sua forma digital. Partindo do pressuposto de que tais obras promovem a produção de novos artistas e, consequentemente, novos leitores, ao finalizar este artigo, faz-se destaque à obra Poemaps, criada pelo artista Rogério Barbosa da Silva. Poemaps trata-se de um espaço de criação e circulação de poesias georreferenciadas, sendo conhecido como “um labirinto de hipertextos”. 

 


Keywords


Literatura digital. Hipertexto. Tecnologia. Leitura.

References


ANTONIO, Jorge Luiz. Meio Impresso, meio digital, tecno-arte-poesia. In: KIRCHOF, Edgar Roberto. Novos horizontes para a teoria da literatura e das mídias: concretismo, ciberliteratura e intermidialidade. Canoas: Ed. ULBRA. 2012. p. 47-69.

BARTHES, Roland. S/Z. Inglaterra: Blackwell, 2002. 271 p.

HAYLES, N. Katherine. Electronic Literature: New Horizons for the Literary. Indiana, Estados Unidos: UniversityofNotreDame, 2008.

KIRCHOF, Edgar Roberto. Como ler os textos literários na era da cultura digital?.Estudos de literatura brasileira contemporânea, Brasília, n. 47, p. 203-228, jan./jun. 2016.

_______________. Desafios para o ensino da literatura digital. Revista da Anpoll, Florianópolis, n. 35, p. 127-142, jul./dez. 2013.

________________. A poética do concretismo: Europa e Brasil . ___.In: KIRCHOF, Edgar Roberto. Novos horizontes para a teoria da literatura e das mídias: concretismo, ciberliteratura e intermidialidade. Canoas: Ed. ULBRA. 2012. p. 47-69.

KIRCHOF, Edgar Roberto; ASSUMPÇÃO, Simone Souza. O ciberleitor infanto-juvenil: identidade e literatura digital. Signo, UNISC. Online, v. 36, p. 176-194, 2011.

LANDOW, George P. Hypertext 3.0: Critical Theory and New Media in an Era of Globalization. 3 ed. Estados Unidos: The Johns Hopkins University, 2006. 436 p.

LUTZ, Theo. Textos Estocásticos. In. _____ KIRCHOF, Edgar Roberto. Novos horizontes para a teoria da literatura e das mídias: concretismo, ciberliteratura e intermidialidade. Canoas: Ed. ULBRA. 2012. p. 41-45.

MELO E CASTRO, E. M. Agoridade na poesia em língua portuguesa: alguns casos. In. _____ KIRCHOF, Edgar Roberto. Novos horizontes para a teoria da literatura e das mídias: concretismo, ciberliteratura e intermidialidade. Canoas: Ed. ULBRA. 2012. p. 71-88.

WALTHER, Elisabeth. Max Bense e a cibernética. In. _____ KIRCHOF, Edgar Roberto. Novos horizontes para a teoria da literatura e das mídias: concretismo, ciberliteratura e intermidialidade. Canoas: Ed. ULBRA. 2012. p. 37-40.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.