Indicadores de sustentabilidade da restauração florestal em áreas mineradas na Amazônia / Sustainability indicators of forest restoration in mining areas in the Amazon

Rafael de Paiva Salomão, Vitor Hugo Freitas Gomes, Silvio Brienza Júnior, Gabriel Negreiros Salomão, André Luis Ferreira Hage

Abstract


A restauração florestal compreende intervenções deliberadas no ecossistema durante sua trajetória, visando superar filtros ou barreiras que dificultem sua evolução rumo ao estado desejado. O monitoramento consiste na observação e registro regular das atividades do programa ambiental para verificar se seus objetivos estão sendo atingidos nos prazos esperados, consistindo na avaliação de indicadores de sustentabilidade para verificar se os objetivos e metas em cada etapa da restauração estão sendo atingidos. Este trabalho objetivou analisar a evolução do reflorestamento implantado no ano de 1996, no período compreendido entre 1996 e 2013. Posteriormente, procedeu-se uma análise conjunta (reflorestamento e regeneração natural) para avaliar a evolução da restauração florestal ao longo de 18 anos no empreendimento minerário.

 


Keywords


indicadores de sustentabilidade; monitoramento vegetação, restauração florestal, áreas degradadas, mineração de bauxita, Amazônia.

References


ALMEIDA, R. O. P. O.; SÁNCHEZ, L. E. Revegetação de áreas de mineração: critérios de monitoramento e avaliação do desempenho. Rev. Árvore, Viçosa, v.29, n.1, p.47-54. 2005

ARONSON, J.; DURIGAN, G.; BRANCALION, P. H. S. Conceitos e definições correlatos à ciência e à prática da restauração ecológica. São Paulo, IF Sér. Reg., n. 44 p. 1 - 38. 2011.

CLEWELL, A.F.; ARONSON, J. Ecological restoration: principles, values, and structure of an emerging profession. Washington, D.C.: Island Press, 216 p. 2007.

GANDOLFI, S.; LEITÃO FILHO, H. F.; BEZERRA, C. L. F. Levantamento florístico e caráter sucessional das espécies arbustivo-arbóreas de uma floresta mesófila semidecídua no município de Guarulhos, SP. Revista Brasileira de Biologia, v. 55, n. 4, p. 753-767, 1995

PIÑA-RODRIGUES, F. C. M.; LOPES, L.; BLOOMFIELD, V. K. Análise do desenvolvimento de espécies arbóreas da Mata Atlântica em sistema de plantio adensado para a revegetação de áreas degradadas em encosta, no entorno do Parque Estadual do Desengano (RJ). In: Simpósio Nacional de Recuperação de Áreas Degradadas - III SINRAD, 1997, Ouro Preto. Anais... Curitiba:Sociedade Brasileira de Recuperação de Áreas Degradadas/Sobrade:Universidade Federal de Viçosa/UFV, p.283-291. 1997.

SALOMÃO, R.P. Restauração Florestal de Precisão: dinâmica e espécies estruturantes - Evolução de áreas restauradas em uma unidade de conservação na Amazônia; Porto Trombetas, Pará. Saarbücken, Deutschland:Novas Edições Acadêmicas, V.1, 395 p. 2015.

SALOMÃO, R.P.; BRIENZA JÚNIOR, S.; N.A. ROSA. Dinâmica de reflorestamento em áreas de restauração após mineração em unidade de conservação na Amazônia. Revista Árvore, Viçosa-MG, v.38, n.1, p.1-24, 2014.

SALOMÃO, R.P.; N.A. ROSA; MORAIS, K.A.C. Dinâmica da regeneração natural de árvores em áreas mineradas na Amazônia. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciênc. Nat., Belém, v. 2, n. 2, p. 85-139. 2007.

SALOMÃO, R.P.; SANTANA, A.C.; BRIENZA JÚNIOR, S. Análise da florística e estrutura de floresta primária visando a seleção de espécies-chave, através de análise multivariada, para a restauração de áreas mineradas em unidades de conservação. Revista Árvore, Viçosa-MG, v.36, n.6, p.989-1007, 2012b.

SALOMÃO, R.P.; SANTANA, A.C.; BRIENZA JÚNIOR, S.; GOMES, V.H.F.. Análise fitossociológica de floresta ombrófila densa e determinação de espécies-chave para recuperação de área degradada através da adequação do índice de valor de importância. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciênc. Nat., Belém, v. 7, n. 1, p. 57-102. 2012a.

SER. Society for Ecologial Restoration. Princípios da SER International sobre a restauração ecológica, 2004. SER and Tucson: Society for Ecological Restoration International. Disponível em: <(http://www.ser.org)> Acesso em: 4 de outubro de 2010.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.