O impacto do profut nas ações financeiras dos clubes sócio esportivos: um estudo de caso da gestão empresarial aplicada ao futebol mineiro / The impact of profut on the financial shares of the sportive partnership clubs: a business case study applied to soccer in Minas Gerais

Cristiano Moreira da Silva, Davson Mansur Irffi Silva, Diva de Souza Silva Rodrigues, Jordana de Castro Sousa, Leilane Ribeiro Silva

Abstract


O referido estudo verificou o impacto do PROFUT nas ações financeiras dos clubes sócio esportivos. Tratou-se de um estudo de caso da gestão empresarial aplicada ao futebol mineiro. Tópico que se enquadrou como objeto de estudo desse artigo. O objetivo desse estudo foi apontar os índices de liquidez e endividamento dos clubes mineiros com a criação do PROFUT. O problema de pesquisa permeia a interrogativa: O PROFUT é um programa de gestão voltado à saúde financeira dos clubes mineiros? A metodologia adotará uma abordagem qualitativa, cuja pesquisa será bibliográfica e descritiva, a qual fará a análise de documentos publicados em veículos de comunicação de grande circulação. Essa foi uma pesquisa de natureza teórica e empírica, que se realizou junto ao América Futebol Clube, Clube Atlético Mineiro e Cruzeiro Esporte Clube do Estado de Minas Gerais dos times da cidade de Belo Horizonte. Como resultado verificou-se que o PROFUT não se determinou como um programa de gestão voltado à saúde financeira dos clubes mineiros, posto que outras ações devem ser consideradas. O parcelamento das dívidas relacionadas aos impostos federais são uma conta do balanço patrimonial, mas deve-se considerações que esses clubes possuem outras obrigações a realizar dentro de um exercício social.


Keywords


PROFUT; Índices de Liquidez; Índice de Endividamento; Demonstração Financeiras.

References


BRASILEIRO, A. M. M. Manual de produção de textos acadêmicos e científicos. São Paulo: Atlas, 2012.

GIL, A. C.Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª ed. São Paulo: Atlas, 2009.

GIOVANNETTI, B.; ROCHA, B. de P.; SANCHES, F. M.; SILVA, J. C. D da. Medindo a fidelidade das torcidas brasileiras: uma Análise econômica no futebol. Revista Brasileira de Economia, v. 60, n. 4, 2006.

GITMAN, L. J. Princípios de administração financeira. 12ª ed. São Paulo: Pearson, 2011.

GONÇALVES, J. C. S.; COSTA, C. E. S. "Empresarização" e controle: o caso do Figueirense Futebol Clube. Cadernos EBAPE.BR, v. 5, n. 3, p. 1-16, 2007.

HUBNER, D. O. D. A gestão esportiva interligada a captação de atletas no futebol contextualização e apresentação de proposta para a prospecção de atletas. 2012. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/56786. Acesso em: 27 de mar. 2018.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. 4ª ed. São Paulo: Atlas, 2001.

LIMA, G. M. L.; FREITAG, V. C. Contabilidade para entidades sem fins lucrativos: teoria e prática. 1ª ed. Curitiba: Editora Intersaberes, 2014.

MARION, J. C.; FAHL, A. C. Contabilidade financeira. Valinhos: Anhanguera Publicações, 2011.

MARQUES, D. S. P.; COSTA, A. L. Governança em clubes de futebol: um estudo comparativo de três agremiações no estado de São Paulo. Revista de Administração, v. 44, n. 2, art. 3, p. 118-130, 2009.

MATIAS-PEREIRA, J. Manual de metodologia da pesquisa científica.3ª ed. São Paulo: Atlas, 2012.

MORAIS, G. Jogadores, treinadores e clubes pedem melhorias no futebol brasileiro. 2015. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/ESPORTES/500636-JOGADORES,-TREINADORES-E-CLUBES-PEDEM-MELHORIAS-NO-FUTEBOL-BRASILEIRO.html. Acesso em: 29 de set de 2018.

NASCIMENTO, J. C. H. B.; NOSSA, V.; BERNARDES, J. R.; SOUSA, W. D. A Eficiência dos Maiores Clubes de Futebol Brasileiros: Evidências de uma Análise Longitudinal no Período de 2006 a 2011. Contabilidade Vista & Revista, v. 26, n. 2, p. 137-161, 2015.

OLIVEIRA, J. J. de. Valor econômico: Manchester United multiplica por seis lucro no trimestre. 2017. Disponível em: https://www.valor.com.br/empresas/5198485/manchester-united-multiplica-por-seis-lucro-no-trimestre. Acesso em: 27 de mar. 2018.

PARADELA, I. M. Dívidas tributarias dos clubes de futebol: breves considerações. Revista Tributária e de Finanças Públicas, v. 131, p.12-14, 2016.

PINASA, V. Estudios sobre la gestión de los clubes deportivos em Galicia. En: Investigación y Marketing. N. º 83, 2004. p. 71 – 78.

POZZI, L. F. A grande jogada: teoria e prática do marketing esportivo. 1 ed. – São Paulo, editora: Globo, 1988.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2ª ed. Novo Hamburgo: Editora: Universidade FEEVALE, 2013.

REZENDE, A. J.; DALMÁCIO, F. Z. Práticas de Governança Corporativa e Indicadores de Performance dos Clubes de Futebol: uma Análise das Relações Estruturais. Contabilidade, Gestão e Governança, v. 18, n. 3, p. 105-125, 2015.

RODRIGUES, M. S.; SILVA, R. C. A estrutura empresarial nos clubes de futebol. Organizações & Sociedade, v. 16, n. 48, art. 1, p. 17-37, 2009.

SILVA, C. M. Futebol brasileiro e contabilidade aplicada. Curitiba: Editora Primas, 2015.

SILVA, M. R. Temas para a administração de clubes sociorecreativos. Curitiba: Factash Editora, 2010.

SOUZA, A. G.; SOUSA, W. D.; NASCIMENTO, J. C. H. B.; BERNARDES, J. R. Disclosure em Demonstrações Financeiras: Um Estudo sobre o Nível de Evidenciação Contábil de Clubes de Futebol Brasileiros no Ano de 2013. PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review, v. 5, n. 3, p. 1-19, 2016.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.