Currículo integrado em saúde: construção coletiva a partir de fóruns de qualificação docente / Health integrated curriculum: collective construction from teacher qualification forums

Magali Teresinha Quevedo Grave, Olinda Maria de Fátima Lechmann Saldanha, Lydia Christmann Espindola Koetz, Leonardo de Ross Rosa, Maurício Teixeira Nunes, Gisele Dhein

Abstract


O objetivodeste artigoé descrever o processo de reformulação dos Projetos Pedagógicos dos Cursos de graduação que integram o Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da Universidade do Vale do Taquari - Univates, Lajeado/RS/Brasil, no decorrer dos fóruns de discussão: “Currículo Integrado em Saúde” e “(Re)pensando a formação em saúde, metodologias ativas de ensino e de aprendizagem e o perfil do egresso”. Os fóruns ocorreram consecutivamente, no decorrer de seis semestres, com início em 2014 B, com participação final de 40 docentes e mediação do Núcleo de Apoio Pedagógico da Instituição. A partir de discussões acerca de novas metodologias de ensino e de aprendizagem e perfil do egresso previstos nas Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos da área da Saúde, houve a (re)construção dos Projetos Pedagógicos, com vistas a uma formação interdisciplinar, compartilhada e integral, de forte relação com a rede regional de saúde.


Keywords


projetos pedagógicos; currículo integrado; metodologias ativas.

References


ALBUQUERQUE, V.S.; BATISTA, RS; TANJI, S; MOÇO TSM. Currículos disciplinares na área de saúde: ensaio sobre saber e poder. Comunicação, Saúde e Educação. v.13, n.31, p.261-72, out./dez. 2009.

ARAÚJO, Dolores. Noção de competência e organização curricular. Revista Baiana de Saúde Pública, v. 31, supl. 1, p. 32-43, jun. 2007.

BERBEL, N.A.N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, jan./jun. 2011.

BEHRENS, M.A. O paradigma emergente e a prática pedagógica. Petrópolis: Vozes; 2005.

BLOOM, B.S. Some major problems in educational measurement. Journal or Educational Research, v. 38, n. 1, p. 139-142, 1944.

BRASIL. Portaria nº 4.279, de 30 de dezembro de 2010. Estabelece diretrizes para a organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

BRASIL. Estrutura modular nas escolas profissionais. Quadro de inteligibilidade. Ministério da Educação. Gabinete de Educação Tecnológica, Artística e Profissional. Brasília, 1992.

CAPRA, F. Alfabetização ecológica: o desafio para a educação do século 21. In: TRIGUEIRO, A. (Coord.). Meio ambiente no século 21: especialistas falam da questão ambiental. Rio de Janeiro: Sextante, 2003.

CASATE, Juliana Cristina; CORRÊA, Adriana Katia. A humanização do cuidado na formação dos profissionais de saúde nos cursos de graduação. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo , v. 46, n. 1, p. 219-226, Feb. 2012.

CECCIM, R.B.; FEUERWERKER, LAM. O Quadrilátero da Formação para a Área da Saúde: Ensino, Gestão, Atenção e Controle Social. PHYSIS: Rev. Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 14, n. 41, p. 65-76,, 2004.

CECCIM, R. Desenvolvimento de competências no trabalho em saúde:educação,áreas do conhecimento e profissões no caso da saúde. Revista Tempus Actas de Saúde Coletiva, UnB, v. 6, n. 2, 2012.

COLL, C. Significado e Sentido na Aprendizagem Escolar: Reflexões em torno do Conceito de Aprendizagem Significativa. In: MONTOYA, A. O. D. (Org.). Pedagogia cidadã: cadernos de formação, psicologia da educação. 2 ed. revista e ampliada. São Paulo: UNESP, 2004.

FEUERWERKER, L.C.M. Reflexões sobre as experiências de mudança na formação de profissionais de saúde. Olho Mágico, v.10, n.3, p.21-6, 2003.

FEUERWERKER, L; SENA, R. Contribuição ao movimento de mudança na formação profissional em saúde: uma avaliação das experiências UNI Interface - Comunic, Saúde, Educ, v.6, n.10, p. 37-50, fev 2002.

FREIRE P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 33ª ed. São Paulo: Paz e Terra; 2006.

FERRAZ, A.P.C.; BELHOT, R.V. Taxonomia de Bloom: revisão teórica e apresentação das adequações do instrumento para definição de objetivos instrucionais Gest. Prod., São Carlos, v. 17, n. 2, p. 421-431, 2010.

HOFFMANN, L. M. A.; KOIFMAN, L. O olhar supervisivo na perspectiva da ativação de processos de mudança. Physis Revista de Saúde Coletiva, v. 23, n. 2, p. 573-587, 2013.

MARSIGLIA, R.G. Relação ensino/serviços: dez anos de integração docente- assistencial (IDA) no Brasil. São Paulo: Hucitec, 2005.

Ministério da Saúde (BR), Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Política de educação e desenvolvimento para o SUS: caminhos para a educação permanente em saúde. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2004. (Série C. Projetos, programas e relatórios). Jaeger ML, Ceccim RB.

MITRE, S.M. et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciência & Saúde Coletiva, v. 13, n.2, p. 2133-2144, 2008.

NETO et al. Aderência dos Cursos de Graduação em Enfermagem às Diretrizes Curriculares Nacionais. Rev Bras Enferm, Brasília, v. 60, n. 6, p. 627-34, 2007.

REIBNITZ K.S., PRADO M.L. Inovação e educação em enfermagem. Florianópolis: Cidade Futura; 2006.

REGO, S.T.A.; GOMES, A.P.; SIQUEIRA-BATISTA, R. Humano demasiado humano: bioética e humanização como temas transversais na educação médica. Cad. ABEM, v.3, p.24-33, 2007.

REMPEL, C.; GRAVE, M.T.Q.; FASSINA, P.; JOHANN, L.; BITELLO, A.R. Vivências de Docentes Participantes do Projeto Qualifica/Univates/ Lajeado/RS com Metodologias Ativas. Revista Tempos e Espaços em Educação. v. 9, n. 19, p. 39-50, mai./ago. 2016.

PAGLIOSA, F.L.; DA ROS, M.A. O relatório Flexner: para o bem e para o mal. Rev. bras. educ. med. Rio de Janeiro, v. 32, n. 4, p. 492-499, dez. 2008.

PINHEIRO, R.; MATTOS, R. A. O fio da meada: implicações da integralidade na gestão da saúde. In: Gestão em redes: práticas de avaliação, formação e participação na saúde. Rio de Janeiro: CEPESC/IMS-UERJ/Abrasco, 2006. p. 11-26.

SCHWALM, Mágada Tessmann; CARETTA, Luciane Bisognin. Matriz Curricular Modular: uma possibilidade para estabelecer relação entre saberes. VII Seminário de Pesquisa em Educação da Região Sul. Anped Sul. Itajaí/SC. 2008.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.