Alimentos contaminados por enteroparasitas: uma questão de saúde pública / Foods contaminated by enteroparasites: a public health question

Dayane de Melo Barros, Claudinelly Yara Braz dos Santos, Francyelle Amorim Silva, Danielle Feijó de Moura, Tamiris Alves Rocha, Silvio Assis de Oliveira Ferreira, Marton Kaique de Andrade Cavalcante, Márcia Maria da Silva, Marllyn Marques da Silva, André Severino da Silva, Gisele Priscilla de Barros Alves Silva, José André Carneiro da Silva, Roberta Albuquerque Bento da Fonte

Abstract


As doenças parasitárias em humanos são consideradas mundialmente, como um importante problema de saúde pública devido a sua elevada prevalência em países de terceiro mundo e por sua diversidade de manifestações clínicas e subclínicas, afetando indivíduos de todas as faixas etárias, sobretudo, crianças e adultos jovens. Estes parasitas são responsáveis pelo surgimento de doenças que geram déficits orgânicos. Com o aumento da produção de alimentos e o crescimento da população, se tornam cada vez mais evidentes, casos de contaminação associadas à alimentação. Vale salientar que, a modificação do hábito alimentar e os cuidados com a segurança alimentar também vem crescendo, uma vez que, os consumidores estão cada vez mais expostos a alimentos com baixa qualidade nutricional e preocupados com os riscos alimentares que estes possam vir a oferecer. As principais fontes alimentares de transmissão de enteroparasitas são hortaliças e peixes consumidos crus, isto ocorre devido à falta de: sistema de saneamento básico adequado, cuidados na produção, no cultivo e no manuseio destes alimentos. Uma vez parasitado, o homem, através de seus dejetos (contendo ovos e larvas de helmintos), podem contaminar seu próprio ambiente, inclusive as águas de cultivo ou lavagem, caracterizando um ciclo de contaminação fecal-oral. Em vista isso, é de fundamental importância à realização de medidas preventivas visando minimizar o nível de contaminação parasitária em alimentos crus ou in natura, garantindo consequentemente condições higiênico-sanitárias adequadas para o consumo.


Keywords


alimentos, consumo, larva, ovos, parasitas.

References


ÁLVARO J. A.; BICUDO, A. J. A.; LUIZ, E. R.; TAVARES, L. E. R.; LUQUE, J. L.; Larvas De Anisakidae (Nematoda: Ascaridoidea) Parasitas da Cabrinha Prionotus Punctatus (Bloch, 1793) (Osteichthyes: Triglidae) do Litoral do Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Rev. Bras. Parasitol. Vet., v. 14, n. 3, p. 109-118, 2005.

ANDERSON, R. C. Nematode parasites of vertebrates. Their development and transmission. 2 ed. London: CAB Publishing, 2000.

ARBOS, R. A.; FREITAS, R. J. S.; STERTZ, S. C.; CARVALHO, L. A. Segurança alimentar de hortaliças orgânicas: aspectos sanitários e nutricionais. Rev. Ciência e Tecnologia de Alimentos, v. 30, supl.1, p. 215-220, 2010.

ASSIS, M.; BORGES, F.; SANTOS, R. et al. Prevalência de enteroparasitos em moradores de vilas periféricas de Porto Alegre, RS. Revista Brasileira de Análises Clínicas, v. 35, n. 4, p. 215-217, 2003.

AUDICANA, M. T.; KENNEDY, M. W. Anisakis simplex: from Obscure Infectious Worm to Inducer of Immune Hypersensitivity. Clinical Microbiology Reviews, v. 21, p. 360-379, 2008.

AVELAR, A.E.; REZENDE, D.C. Hábitos alimentares fora do lar: um estudo de caso em Lavras – MG, Organizações Rurais & Agroindustriais, v. 15, n. 1, p. 137-152, 2013.

BALBANI, A.P.S., BUTUGAN, O. Contaminação biológica de alimentos. Rev. de Pediatria, v. 23, n. 4, p. 320-328, 2001.

BELINELO, V. J.; GOUVÊIA, M. I.; COELHO, M. P.; ZAMPROGNO, A. C.; FIANCO, B. A.; OLIVEIRA, L. G. A. Enteroparasitas em hortaliças comercializadas na cidade de São Mateus, ES, Brasil. Arq. Ciênc. Saúde Unipar, v. 13, n. 1, p. 33-36, 2009.

CANTOS, G. A.; SOARES, B.; MALISKA, C.; GIRCK, D. Estruturas Parasitárias Encontradas em Hortaliças Comercializadas em Florianópolis, Santa Catarina. NewsLab, ed. 66, p. 154-163, 2004.

CANTUSIO NETO, R. C.; FRANCO, R. M. B. Ocorrência de oocistos de Cryptosporidium spp. e cistos de Giardia spp. em diferentes pontos do processo de tratamento de água, em Campinas, São Paulo, Brasil. Revista Higiene Alimentar, v.18, n.118, p. 52-59, 2004.

CAPUANO, D.M. LAZZARINI, M.P.T.; GIACOMETTI JÚNIOR, E., TAKAYANAGUI, O.M. Enteroparasitoses em manipuladores de alimento do município de Ribeirão Preto, SP, Brasil. Rev. Bras. Epidemiol., v.11, n.4, p.687-695, 2008.

COELHO, L. M. P. S.; OLIVEIRA, S. M.; MILMAN, M. H. S. A.; KARASAWA, K. A.; SANTOS, R. P. Detecção de formas transmissíveis de enteroparasitas na água e nas hortaliças consumidas em comunidades escolares de Sorocaba, São Paulo, Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 34, n.05, p. 479-482, 2001.

FARIAS, A. S. Condições de Higiene e Segurança Sanitária Alimentar de Residências Atendidas pela Estratégia de Saúde da Família em Teresina, PI. Dissertação (Mestrado em Alimentos e Nutrição), Universidade Federal do Piauí, 2012.

GOMES, A. H. S.; PACHECO, M. A. S. R.; SOTO, F. R.; FONSECA, Y. S. K.; GIANCOLI, M.; DIAS, H. G. G.; CANDIDO, V. L. P.; ARMELIN, I. M. Monitoramento das condições higiênico sanitárias das alfaces produzidas no município de Ibiúna - SP. Jornal Brasileiro de Patologia, v.37, n.04, p.242, 2001.

GONÇALVES, R. M.; SILVA, S. R. P.; STOBBLE, N. S. Frequência de parasitos em alfaces (Lactuca sativa) consumidas em restaurantes self-service de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Rev. Patologia Tropical, v. 42, n. 3, p. 323-330, 2013.

MÁRSICO, E. T. Bioacumulação de 210polônio e 210chumbo em pescado. Niterói, 2005. 78 f. Tese (Doutorado em Higiene Veterinária e Processamento Tecnológico de Produtos de Origem Animal) – Faculdade de Veterinária, Universidade Federal Fluminense, Niterói. 2005.

MESQUITA, V. C. L.; SERRA, C. M. B.; PASTOS, O. M. P.; UCHÔA, C. M. A.; Contaminação por enteroparasitas em hortaliças comercializadas nas cidades de Niterói e Rio de Janeiro, Brasil. Rev. Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 32, n. 6, p. 363-366, 1999.

OCANA, A. Relationship between nematode species and the phyco. Chemical characteristics of spring waters. II Temperature; Nematol. Medito, v.19, p. 25-28, 1991.

OLIVEIRA, C. A. F.; GERMANO, P. M. L. Estudo da ocorrência de enteroparasitas em hortaliças comercializadas na região metropolitana de São Paulo, SP, Brasil. I – Pesquisa de helmintos. Revista de Saúde Pública, v.26, n. 4, p. 283-289, 1992.

PEREIRA, C. R. A.; FERREIRA, A. P.; KOIFMAN, R. J. Detecção de Crystosporidium parvum em alfaces frescas para consumo cru. Estudo de caso: Teresópolis, Rio de Janeiro, Brasil. Rev. Gaia Scientia, v.2, n.2, p. 31-36, 2008.

PRADO, S. P. T.; RIBEIRO, E. G. A.; CAPUANO, D. M.; AQUINO, A. L.; ROCHA, G. M.; BERGAMINI, A. M. M. Avaliação microbiológica, parasitológica e da rotulagem de hortaliças minimamente processadas comercializadas no município de Ribeirão Preto, SP/Brasil. Rev. Instituto Adolfo Lutz, v. 67, n. 3, p. 221-227, 2008.

SANTOS, G. L. D.; PEIXOTO, M. S. M. Detecção de Estruturas de Enteroparasitas em Amostras e Alface (Lactuva sativa) Comercializadas em Campina Grande, PB. NewsLab, ed. 80, p. 142-150, 2007.

SATCHER, D. Food safety: a growing global health problem. JAMA, n. 283, p. 1817, 2000.

SILVA, J. P.; MARZOCHI, M. C. A.; CAMILO-COURA, L.; MESSIAS, A. A.; MARQUES, S. Estudo da contaminação por enteroparasitas em hortaliças comercializadas nos supermercados da cidade do Rio de Janeiro. Rev. da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 28, n. 3, p. 237-241, 1995.

SLIFKO, T. R.; SMITH, H. V.; ROSE, J.B. Emerging parasite zoonoses associated with water and food. Int. J. Parasitol., v. 30, n. 12-13, p. 1379-93, 2000.

SOARES, B.; CANTOS, G. A. Detecção de estruturas parasitárias em hortaliças comercializadas na cidade de Florianópolis, SC, Brasil. Rev. Brasileira de Ciências Farmacêuticas, v.42, n.3, p. 455-460, 2006.

SOARES, B.; CANTOS, G. A. Qualidade parasitológica e condições higiênico-sanitárias de hortaliças comercializadas na cidade de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Rev. Bras. Epidemiol., v.8, n. 4, p. 377-384, 2005.

SOUZA, A. M. Doenças Transmitidas por Alimentos: fatores associados às contaminações e principais bactérias causadoras de surtos alimentares. 2017. 33f. TCC (Graduação em Nutrição), Faculdade UNIME, Lauro de Freitas, 2017.

WHO. Safe Piped Water, Managing, Microbial Water Quality in Piped Distribution Systems, World Health Organization, Geneva, 2004.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.