A importância do profissional de enfermagem qualificado para detecção da depressão gestacional / The importance of the qualified nursing professional for detection of gestacional

Elisângela de Andrade Aoyama, Elisama Mendes de Souza, Francikelly Gonçalves de Sousa, Isabel Lemes Mendes de Souza, Joelma Alves Firmino de Araújo, Thiago de Araújo Borges Firmino

Abstract


A depressão é classificada como um problema de saúde pública, estando entre a quarta de todas as doenças psíquicas. A depressão gestacional tem maior incidência nos três primeiros meses da gestação; neste período é importante a identificação dos sinais e sintomas da depressão durante a consulta de pré-natal. Por esta razão, o objetivo deste estudo é conscientizar o profissional de enfermagem a importância de uma consulta de pré-natal qualificada para identificação das gestantes com sinais e sintomas de depressão gestacional. Este é um estudo do tipo observacional, realizado entre 2016 e 2017. Para a busca de trabalhos científicos publicados nas bases Google acadêmico, Scielo, Repositórios on-line e Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) utilizou-se os descritores assistência de enfermagem, depressão gestacional e gravidez. Foram selecionados 35 trabalhos e filtrados  11 artigos, 5 teses e 2 dissertações publicados no período de 2008 a 2017. Durante as consultas gestacionais 61% das gestantes com fatores de risco não são identificadas, dos profissionais de enfermagem 29% não sabem reconhecer os sinais e sintomas da doença e o nível de conhecimento da gestante sobre a patologia é de 10% levando assim risco na saúde da gestante e do feto. É imprescindível enfatizar a importância de uma avaliação holística e a busca pela investigação de fatores de risco da depressão gestacional durante o pré-natal pela equipe de enfermagem.


Keywords


Assistência de Enfermagem, depressão gestacional, gravidez.

References


Costa PCP. Depressão Perinatal: das relações familiares ao desenvolvimento da criança. Estratégias de prevenção. Dissertação; 2012.

Borges DA, Ferreira FR, Mariutti MG, Almeida DA. A depressão na gestação: uma revisão bibliográfica. Revista de Iniciação Científica da Libertas. 2011;1(1):85-99.

Organização Mundial da Saúde. Canal saúde construindo cidadania; 2014.

Pereira PK, Lovisi GM. Prevalência da depressão gestacional e fatores associados. Revista Psiquiátrica Clínica. 2008;

Almeida NMC, Arrais AR. O Pré-Natal Psicológico como Programa de Prevenção à Depressão Pós-Parto. Revista Saúde Soc. São Paulo. 2014;

Silva RC. Depressão gestacional: Uma revisão de literatura. Tese - 2014. Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil; 2014.

Lima MOP, Tsunechiro MA, Bonadio IC, Murata M. Sintomas depressivos na gestação e fatores associados: estudo longitudinal. Acta Paul Enfermagem. 2017;

Correia ARP. Depressão na gravidez. Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Instituto de Ciências Biomédica Abel Zalazar, Universidade do Porto; 2012.

Copês FS. Relação entre a probabilidade de depressão pós-parto com o tempo de aleitamento materno em diferentes ambientes intrauterinos. Tese de doutorado - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Faculdade de Medicina (FAMED) Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente (PPGSCA); 2016.

Cunha ACB, Junior JPP, Caldeira CLV, Carneiro VMSP. Diagnóstico de malformações congênitas: impactos sobre a saúde mental de gestantes. Estudos de Psicologia. 2016;

Thiengo DLP, Pereira PK, Santos JFCS, Cavalcanti MT, Losivi GM. Depressão durante a gestação e os desfechos na saúde do recém-nascido: coorte de mães atendidas em unidade básica de saúde. J Bras Psiquiatr. 2012;

Nascimento AFS, Pereira AA, Melo G, Fernandes T, Pereira QN, Ledo SKL, Silva KM, Souza LHR, Viana PT. Atuação do enfermeiro frente ao atendimento integral às gestantes: visão preventiva para a depressão pós-parto; 2016.

Guerra MJ, Braga MC, Quelhas I, Silva R. Promoção da saúde mental na gravidez e no pós-parto. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental, Especial 1. 2014;

Menezes LO, Pinheiro RT, Quevedo LA, Oliveira SS, Silva RA, Pinheiro KAT, Santo GCE, Jansen K. O impacto do baixo peso ao nascer relacionado à depressão gestacional para o financiamento federal da saúde pública: uma análise do Município de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, 2012. Cad. Saúde Pública. 2012;

Souza PN, Oliveira Filho ECO. Intervenções de enfermagem na prevenção dos transtornos mentais e comportamentais no puerpério. Brasília-DF, 2016.

Pessoa KC. Efeitos a longo prazo da violência contra a mulher na gestação sobre a criança: contribuição da coorte brisa. Tese da Universidade Federal do Maranhão; 2016.

Fonseca MJ. Relato de experiência vivenciado com a promoção de saúde de um grupo de gestantes: conhecendo sobre a depressão puerperal. Tese da Universidade Federal de Santa Catarina; 2014.

Amorim ART. Impactos da aplicação da Escala de Edimburgo em Puérperas acompanhadas na Unidade Básica de Saúde do município de São Luís do Quitunde-AL. Tese do Serviço público Federal Universidade Federal de Santa Catarina centro de ciências da saúde curso de especialização em linhas de cuidado em enfermagem saúde materno, neonato e lactente; 2014.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.