Sala de espera: práticas educativas desenvolvidas pelo enfermeiro na unidade básica de saúde / Waiting room: educational practices developed by nurses in the basic health unit

Suely Lopes de Azevedo, Larissa da Silva Mendonça, Mirian da Costa Lindolpho, Deise Ferreira de Souza, Ana Luísa de Oliveira Lima, Miriam Marinho Chrizóstimo, Camilla Neves Medaglia, Adriana Cristina Lima da Silva

Abstract


Objetivo: descrever a experiência vivenciada na sala de espera com os usuários hipertensos e/ou diabéticos de forma a estimular a construção de conhecimento através dos vínculos institucionais entre ensino/saúde/sociedade durante a formação acadêmica. Método: estudo qualitativo, descritivo, tipo relato de experiência, originado da vivência dos acadêmicos bolsistas de extensão da Universidade Federal Fluminense na sala de espera de uma Unidade Básica de Saúde Resultados: pode-se distinguir duas categorias para análise, sendo a primeira “o programa educativo de caráter extensionista” e a segunda “descrição da experiência”. Nessa perspectiva, observou-se que os alunos de graduação em Enfermagem e acadêmicos bolsistas de extensão desenvolvem as práticas educativas e assistenciais, supervisionados pelo docente, junto aos usuários diabéticos e/ou hipertensos no serviço de atenção básica de saúde e, assim, tanto o bolsista quanto os usuários se beneficiam, o primeiro por adquirir experiência e o segundo por receber uma assistência sistemática, holística e de qualidade. Conclusão: a iniciativa dos serviços de saúde em oferecer ao usuário/comunidade um espaço para que as ações educativas sejam contínuas é essencial para um cuidado diferenciado baseado no cotidiano de vida dos usuários e da comunidade. Considera-se essencial a participação ativa de todos os envolvidos no processo de cuidar e na tomada de decisão, o que influencia de forma positiva a qualidade de vida.


Keywords


diabetes mellitus, hipertensão, atenção primária à saúde, educação em saúde.

References


AZEVEDO, S. L. et al. Sala de espera: experiências e expectativas das ações educativas voltadas para promoção à saúde, prevenção, controle e tratamento das doenças crônicas não transmissíveis. PROEX, Universidade Federal Fluminense. Anais... 23a Semana de extensão Rio de Janeiro, nov. 2018.

BACKES, D. S., et al. O papel profissional do enfermeiro no Sistema Único de Saúde: da saúde comunitária à estratégia de saúde da família. Revista Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v. 17, n 1, , p. 223-230, jan., 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: diabetes mellitus (Cadernos de Atenção Básica, n. 36). Brasília: MS, 2013 Disponível em:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategias_cuidado_pessoa_diabetes_mellitus_cab36. Acesso em: 30 fev. 2020.

BRITO, G.E.G.; MENDES, A.C.G.; SANTOS NETO, P.M. O objeto de trabalho na Estratégia Saúde da Família. Revista Interface, São Paulo, v.22, n.64 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/icse/v22n64/1807-5762-icse-1807-576220160672.pdf. Acesso em: 07 mar. 2020.

JANELLA, E. Educação em saúde na sala de espera da unidade básica de saúde 2 de abril em JI- Paraná / RO. Trabalho de Conclusão (Pós Graduação em Saúde da Família – Programa Mais Médicos para o Brasil). Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Campo Grande, Mato Grosso do Sul. 2014.

JESUS, A.F.; RIBEIRO, E. R. Educação na área da saúde: importância da atuação do enfermeiro. Revista Caderno Saúde e Desenvolvimento. UNINTER-Curitiba. v.3 n.2.. p.35-49, jul/dez . 2013

GERMANI, A. R. M.; BARTH, P. O.; ROSA, J.. A sala de espera no agir em saúde: espaço de educação e promoção à saúde perspectiva. Revista Perspectiva, Erechim. v.35, n.129, p. 121-130, março/2011.

FEITOSA, A. L. F. et al. Sala de espera: estratégia de educação em saúde no contexto da atenção básica. Revista Brasileira de Educação e Saúde, Paraíba, v. 9, n. 2, p. 67-70, abr-jun, 2019.

GIL, M. D. et al. Contribuições de atividades educativas realizadas na sala de espera para o acadêmico de enfermagem. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro. v 8, 2018. Disponível em: http://seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/2103/1906. Acesso em: 07 mar. 2020.

MALTA, D.C. et al. A implementação das prioridades da Política Nacional de Promoção da Saúde, um balanço, 2006 a 2014. Revista Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.19, n.11, nov. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v19n11/1413-8123-csc-19-11-4301.pdf. Acesso em: 17 jan. 2020.

MERHY, E.E. O desafio que a educação permanente tem em si: a pedagogia da implicação. Revista Interface, Botucatu, v.9, n.16, p.172-174, set./fev. 2005. Disponível em: . Acesso em 10 fev.. 2020.

OLIVEIRA, P. R. O papel do enfermeiro no processo educativo em saúde na educação infantil: concepções de educadores e enfermeiros. Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação. Dissertação (Mestrado). Mato Grosso do Sul, ago. 2013.

PAUTASSO, F. F. et al. Atuação do Nurse Navigator: revisão integrativa. Revista Gaúcha de Enfermagem. Rio Grande do Sul. v 39, e, 2018, Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v39/1983-1447-rgenf-39-e2017-0102.pdf. Acesso em: 07 mar. 2020.

ROECKER, S.; MARCON, S.S. Educação em saúde na estratégia saúde da família: o significado e a práxis dos enfermeiros. Revista Esc Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 15, n. 4, p. 701-709, out-dez. 2011. Disponível em: . Acesso em 18 Fev. 2020.

RODRIGUES AB. Práxis educativa em saúde dos enfermeiros da Estratégia Saúde da Família. Revista Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v.14 , supl 1, 1453-62. 2009;

SALCI, Maria Aparecida et al . Educação em saúde e suas perspectivas teóricas: algumas reflexões. Revista Texto & contexto Enfermagem, Florianópolis, v.22, n.1, p.224-230, mar. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v22n1/pt_27.pdf. Acesso em: 07 mar. 2020.

SILVA, Itamar Mendes da. Avaliação, reflexão e pesquisa na formação inicial de professores/as. Revista Avaliação. Campinas. Sorocaba, v.14, n.1, p.151-167, mar. 2009. Disponível em: . Acesso em: 08 mar. 2020.

SILVA, FABIA FARIA. Sala de Espera: um espaço de educação para a Promoção da Saúde. Site Portal Educação. Disponível em: https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/direito/sala-de-espera-um-espaco-de-educacao-para-a-promocao-da-saude/62759. Acesso em 02 mar. 2020.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Controle da Hiperglicemia Intra-hospitalar em Pacientes Críticos e não Críticos. São Paulo: AC Farmacêutica, 2011.

SOUZA, C. J. et al. Effectivening academic skills through nursing research: experience report. Brazilian Journal of health Review, Curitiba, v. 3, n. 2, p. 1446-1456 mar/abr. 2020.

TAVARES, MARIA DE FÁTIMA LOBATO et al. A promoção da saúde no ensino profissional: desafios na Saúde e a necessidade de alcançar outros setores. Revista Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro. v. 21, n. 6, pp. 1799-1808. 2016, Disponível em: . ISSN 1678-4561. https://doi.org/10.1590/1413-81232015216.07622016. Acessado em 18 Fev 2020

WILD, C. F. et al. Educação em saúde na sala de espera de uma policlínica infantil: relato de Experiência. Revista de Enfermagem da UFSM, Rio Grande do Sul. v.4, n.2 jul./set. 2014. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/12397. Acesso em: 07 mar. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-084

Refbacks

  • There are currently no refbacks.