Ações de enfermagem aos pais frente à perda neonatal: Revisão integrativa / Nursing actions for parents face to perinatal death: Integrative review

Beatriz Vieira da Silva, Cíntia Taísa Ferreira Santos, Geraldo Henrique Xavier Gomes, Gleydson Mateus da Silva Pereira, Gildevânia Bispo Xavier, Daniel Silva de Freitas, Ana Luíza Paula de Aguiar Lélis

Abstract


Introdução: O processo de morte/morrer ainda é pouco debatido e questionado entre os profissionais de enfermagem da Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal, mesmo sendo um fenômeno que está presente no cotidiano do serviço. Objetivo: Identificar as ações de enfermagem aos pais sobre a perda neonatal e conhecer o papel do enfermeiro nesse contexto. Metodologia: Trata-se de uma revisão integrativa realizada por meio da Biblioteca Virtual em Saúde, incluindo as bases de dados Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, Banco de Dados de Enfermagem e Scientific Electronic Library Online. Resultados: Foram selecionados 13 artigos que atenderam aos critérios de inclusão e responderam à pergunta norteadora: “Quais as estratégias realizadas pela enfermagem à família frente à morte neonatal?”. Os profissionais de enfermagem indicaram a complexidade de lidar com a perda e de como anunciar isso aos familiares se torna uma tarefa árdua e difícil. Conclusão: É necessário haver o aperfeiçoamento de temas relacionados à morte neonatal com os profissionais, cujas ações podem ser realizadas em quatro passos: estabelecimento de vínculo, esclarecimento de dúvidas, encorajamento de atitudes positivas e o apoio psicoterapêutico e cuidado humanizado.

 

 


Keywords


Enfermagem; Morte neonatal; Recém-nascido.

References


AGUIAR, I.R. et al. O envolvimento do enfermeiro no processo de morrer de bebês internados em Unidade Neonatal. Acta Paul Enferm.,v. 19, n. 2, p. 131-7, 2006. Disponível em: . Acesso em: 04 de Abr. de 2019.

CROSSETTI, M. G. O. Revisão integrativa de pesquisa na enfermagem o rigor científico que lhe é exigido. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, v. 33, n. 2, p. 8-9, 2012. Disponível em: . Acesso em: 02 de Jun. de 2019.

FARIAS, L.M. et al. Enfermagem e cuidado humanístico às mães diante do óbito neonatal. Rev Rene, v. 13, n. 2, p. 365-74, 2012. Disponível em: . Acesso em: 04 de Abr. de 2019.

FIGUEIRA, A.B. et al. Estratégias de resistência dos profissionais de enfermagem diante de situações de morte de recém-nascidos. Rev enferm UFPE on line, Recife, v. 10 (Supl. 4), p. 3517-23, Set. 2016. Disponível em: . Acesso em: 04 de Abr. de 2019.

GALVÃO, C.M. Níveis de evidência. Acta Paul Enferm, v. 19, n. 2, 2006. Disponível em: . Acesso em: 16 de Maio de 19.

ICHIKAWA, C.R.F. et al. O cuidado à família diante da perda neonatal: uma reflexão sob a ótica da teoria da complexidade. Rev enferm UFPE online, Recife, v. 11, n. 12, p. 5085-91, 2017. Disponível em: . Acesso em: 04 de Abr. de 2019.

INÁCIO, A.F.L et al. O profissional de enfermagem frente à morte do recém-nascido em UTI neonatal. Rev Inst Ciênc Saúde, v. 26, n. 3, p. 289-93, 2008. Disponível em: . Acesso em: 04 de Abr. de 2019.

MENIN, G.E. & PETTENON, M.K. Terminalidade da vida infantil: percepções e sentimentos de enfermeiros. Rev. bioét. (Impr.), Brasília, v. 23, n. 3, p. 608-14, 2015. Disponível em: . Acesso em: 04 de Abr. de 2019.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. 4th ed. Porto Alegre: Sulina; 2011.

ROCHA, D.D. et al. Sentimentos vivenciados pelos profissionais de enfermagem diante de morte em unidade de terapia intensiva neonatal. Mental, Barbacena-MG, v. 11, n. 21, p. 546-560, Jul-Dez 2017. Disponível em: . Acesso em: 04 de Abr. de 2019.

SILVA, I.N. et al. Conhecendo as práticas de cuidado da equipe de enfermagem em relação ao cuidado na situação de final de vida de recém-nascidos. Escola Anna Nery, v. 21, n. 4, 2017. Disponível em: . Acesso em: 04 de Abr. de 2019.

SUBUTZKI, L.S.; LOMBA, M.L. & BACKES, D.S. Morte de neonatos: percepção da equipe multiprofissional à luz da complexidade. Av Enferm, v. 36, n. 1, p. 69-78, 2018. Disponível em: . Acesso em: 04 de Abr. de 2019.

XAVIER, D.M. et al. Vivências de enfermeiras frente à morte na unidade de terapia intensiva neonatal. Rev enferm UFPE on line, Recife, v. 7, n. 4, p. 1081-9, Abr. 2013. Disponível em: . Acesso em: 04 de Abr. de 2019.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-074

Refbacks

  • There are currently no refbacks.