Conhecimento de enfermeiros atuantes em unidades de terapia intensiva sobre o Nitroprussiato de sódio/ Knowledge of nursing nurses in intensive therapy units on sodium Nitroprussiate

Rubens Vitor Barbosa, Maria Aurea Catarina Passos Lopes, Alesandra Ricardo Nunes, Suellen Alves Freire, Auriene Arcelino Dantas, Leda Maria Ventura de Lima, Roberta Saldanha de Oliveira, Maria Kaelyne Araujo de Sales

Abstract


O objetivo do estudo concentrou-se em descrever o perfil dos enfermeiros atuantes em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital do estudo e analisar o conhecimento sobre o fármaco nitroprussiato de sódio (NPS). Trata-se de estudo do tipo descritivo e documental, com abordagem quantitativa, desenvolvidos nos meses de junho a dezembro de 2015. Participaram da pesquisa 24 enfermeiros atuantes nas UTI clínica, cardiológica e pós-operatória e foram observadas 69 evoluções diárias dos participantes. Quanto aos participantes da pesquisa 75% era do gênero feminino e 25% masculino, o tempo de formação até 2 anos 16%, 3 a 4 anos 55 %, 5 a 6 anos 25% e mais 7 anos 4%, especialista em UTI apenas 21% e não tinha especialização na área 79%. Quanto ao conhecimento acerca do mecanismo de ação do NPS 71% responderam de forma satisfatória, com relação aos sinais e sintomas sugestivos de uma intoxicação por cianeto/tiocianato 50% descreveram de forma correta e sobre medicação que atua como antagonista dos sinais de intoxicação, apenas 21% descreveu a droga certa. Observado nos registros dos enfermeiros que 55% da amostra foram descritos o uso e a vazão atual do NPS. Foram identificadas lacunas relacionadas ao conceito dessa droga, bem como aos principais sinais e sintomas que indicam alguma intoxicação e pouco sabiam qual medicamento poderia ser usado como antagonista. Espera-se que o estudo contribua para o aprimoramento e para a adoção de cuidados associados ao NPS.


Keywords


Enfermagem; Farmacologia Clínica; Nitroprussiato de sódio; Intoxicação; Conhecimento.

References


Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Segurança do paciente e qualidades em serviços de saúde, 2013.

BRASIL, Instituto de práticas seguras no uso de medicamentos (ISMP). Medicamentos potencialmente perigosos de uso hospitalar e ambulatorial. Lista atualizada 2015. Boletim ISPM, v.4, n. 3, p. 1- 8, setembro 2015. ISSN: 2317-2312. Disponível em: Acesso em 27 jun. 2017.

CALIL, A. M.; PARANHOS, W. Y. O Manejo do Nitroprussiato de Sódio em Emergências Hipertensivas. Revista Nursing, v. 11, n. 130, p. 132-136, 2009.

CENTRO DE ESTUDOS TOXICOLÓGICOS (CETOX). Universidade Federal do Ceará. Antídotos para o tratamento de intoxicação por Cianeto. Boletim 03. [200-]. Disponível em: Acesso em: 14 set. 2017.

CRESWELL, J. W; CLARK, V. L. Plano. Pesquisa de Métodos Mistos. 2 ed. Porto Alegre: Penso, 2013. 288 p.

CUNHA, Y. F. F; SOUSA, R. R., Gênero e Enfermagem: um ensaio sobre a inserção do homem no exercício da enfermagem. Rev. de administração hospitalar e iniciação em saúde, v. 13, p. 140-149, 2017. Disponível em:. Acesso em: 15 set. 2017.

FEITOSA-FILHO, G.S; LOPES, D.L, POPI, N.T; GUIMARÃES H.P. Emergências hipertensivas. Revista Brasileira Terapia Intensiva. v. 20, n. 3, p. 305-312, 2008. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-507X2008000300014>. Acesso em: 18 ago. 2017.

FELDSTEIN, C. Management of hypertensive crises.American journal of therapeutics.v.14, n. 2, p.135-9, 2007.

JARDIM, P.C.B.V; SOUZA, W. K. S. B. S; JARDIM, T. S. V. Hipertensão Arterial. In: Valdemecum de Clínica médica. 3ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p.522-27, 2014.

MELO, E.M; OLIVEIRA, T.M.M; MARQUES A.M; et al. Caracterização dos pacientes em uso de drogas vasoativas internados em unidade de terapia intensiva. Rev. de Pesquisa: Cuidado é Fundamental Online. v. 8, n. 3, p. 4898-4904, 2016a. Disponível em: >. Acesso em: 14 set 2017.

MELO, E. M.; CAVALCANTE, H.P. O; MARQUES, A. M., et al. Conhecimento do enfermeiro sobre as drogas vasoativas utilizadas em pacientes críticos. Revista Enfermagem UFPE online, v. 10, n. 8, p. 2948-55, 2016b. Disponível em: . Acesso em 13 set. 2017.

MENDONÇA, L. B. A; MADEIRO, A. C.; LIMA, F. E.T., et al. Uso de catecolaminas de infusão contínua em pacientes de unidade de terapia intensiva. Revista Enfermagem UFPE online. v. 6, n. 1, p. 26-3, 2012. Disponível em: Acesso em: 12 set. 2017.

NITROPRUS: Pó Liofilizado para Solução Injetável 50 mg. Farm. Resp.: Dr. José Carlos Módolo. Itapira – SP: ANVISA 2015. Bula de Remédio.

PAIM, A. E. Elaboração e validação de um Procedimento Operacional Padrão de enfermagem para o paciente em uso de fármacos vasoativos. 2016 63p. Dissertação (Mestrado Profissional) Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Gestão do Cuidado em Enfermagem, Florianópolis, 2016.

PEREIRA, M. D; SOUZA, D. F; FERRAZ, F. Segurança do paciente nas ações de enfermagem hospitalar: Uma revisão integrativa de literatura. Revista Inova Saúde, v. 3, n. 2, p. 55-87, 2014. Disponível em:< http://periodicos.unesc.net/Inovasaude/article/view/1746>. Acesso em: 10 ago. 2017.

PEZATO, T. P. J; CESARETTI, M. L. R. Farmacovigilância hospitalar: importância do treinamento de profissionais na potencialização de suas ações. Revista Faculdade Ciências Médicas Sorocaba, v. 17, n. 3, p. 135 - 139, 2015. Disponível em: . Acesso em: 16 set. 2017.

REZENDE, T. M. N. Estudo Duplo-Cego dos Efeitos do Nitroprussiato de Sódio, um doador de óxido nítrico, sobre os Sintomas Psicogênicos Induzidos por Doses Subanestésicas de (S) Ketamina em Indivíduos Saudáveis. 2012, 24 p. Dissertação de Mestrado apresentada à faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012.

SANTOS, F.C; CAMELO, S.H. O enfermeiro que atua em Unidades de Terapia Intensiva: Perfil e Capacitação Profissional*. Cultura de los Cuidados, v. 19, n. 43, p. 127- 140, 2015. Disponível em: .Acesso em: 10 jul. 2017.

VIEIRA, S. Introdução à Bioestatística. 4 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008. 345 p.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-022

Refbacks

  • There are currently no refbacks.