Implementação das práticas obstétricas preconizadas pelo programa de humanização no pré natal e nascimento em uma maternidade de risco habitual do interior de PE / Implementation of the obstetric practices preferred by the humanization program in prenatal and birth in a maternity of habitual risk of the interior of PE

Erick Alves De Albuquerque, Maria Bárbara Ramos De Barros Lima, Thaíse Torres De Albuquerque

Abstract


Objetivo: avaliar as práticas obstétricas vivenciadas pelas puérperas durante a assistência ao processo de parto e nascimento. Método: estudo de corte transversal, de natureza descritiva, com abordagem quantitativa, utilizando variáveis referentes as práticas obstétricas preconizadas pelo Programa de Humanização do Pré-Natal e Nascimento (PHPN), realizadas durante a assistência ao parto. Tendo como amostra puérperas que passaram por parto normal em uma maternidade do interior de PE e que estiveram no Alojamento Conjunto durante o período puerperal. A coleta dos dados ocorreu através de um questionário individual, semiestruturado, autoaplicável e anônimo no período de maio de 2017. Os dados foram analisados pelo programa estatístico epi-info versão 3.5.2. O estudo foi aprovado pela Plataforma Brasil sob nº 1.912.320/2017. Resultados: foram analisados 60 questionários, onde se obteve resultados sobre as práticas obstétricas adotadas no ciclo gravídico puerperal. Conclusão: entendesse que, para diminuir a morbimortalidade é necessário humanizar o processo de parturição, e para isto ocorrer é necessário o envolvimento de um conjunto de profissionais de saúde que prestam assistência à mulher durante o ciclo gravídico-puerperal.


Keywords


saúde da mulher, assistência obstétrica, pré-natal, humanização no parto e nascimento.

References


Moura FMJSP, Crizostomo CD, Nery IS, Mendonça RCM, Araújo OD, Rocha SS, A humanização e a assistência de enfermagem ao parto normal. Rev. bras. enferm. [Internet]. 2007 [acesso em 2016 novembro 02]; 452-455. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672007000400018

Castro JC, Clapis MJ. Parto humanizado na percepção das enfermeiras obstétricas envolvidas com a assistência ao parto. Revista Latino-Americana de Enfermagem [Internet]. 2005 [acesso em 2016 novembro 02]; 13(6), 960-967. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v13n6/v13n6a07.pdf.

Gonçalves CV, Cesar JA, Sassi RAM. Qualidade e equidade na assistência à gestante: um estudo de base populacional no Sul do Brasil. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2009 [acesso em 2016 novembro 02]; 25(11):2507-2516. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/csp/v25n11/20.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Humanização do parto e do nascimento. [Internet]. 2014 [acesso em 2016 novembro 02]. Disponível em: http://www.redehumanizasus.net/sites/default/files/caderno_humanizasus_v4_humanizacao_parto.pdf

Serruya SJ, Cecatti JG, Lago TG. O Programa de Humanização no Pré-natal e Nascimento do Ministério da Saúde no Brasil: resultados iniciais. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2004 [acesso em 2016 novembro 02]; 20(5), 1281-1289. Disponível em: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/0739.pdf

Pavanatto A, Alves LMS. Programa de Humanização no Pré Natal e Nascimento: Indicadores e Práticas das Enfermeiras. Revista de Enfermagem da UFSM [Internet]. 2014 [acesso em 2016 novembro 02]; 4(4), 761-770. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/viewFile/11329/pdf

DATASUS. SISPRENATAL: Sistema de Acompanhamento da Gestante. [Internet]. 2016 [acesso em 2016 novembro 02]. Disponível em: http://datasus.saude.gov.br/sistemas-e-aplicativos/epidemiologicos/sisprenatal.

Carvalho LKCAA, Carvalho FS, Silva AAG, Souza IBJ, Queiroz RCCS, Queiroz LLC. Caracterização dos óbitos maternos num município nordestino brasileiro. Revista de enfermagem UFPE on line-ISSN: 1981-8963 [Internet]. 2015 [acesso em 2017 junho 08]; 10(2), 714-719. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11011.

Santos JO, Pacheco TS, Oliveira PSO, Lopes Pinto VL, Gabrielloni MC, Barbieri M. Perfil obstétrico e neonatal de puérperas atendidas em maternidades de São Paulo. Revista de Pesquisa: Cuidado e Fundamental [Internet]. 2015 [acesso em 2017 junho 08]; 7(1). Disponível em: http://web.a.ebscohost.com/abstract?direct=true&profile=ehost&scope=site&authtype=crawler&jrnl=21755361&AN=100254731&h=mXEWddA4smVo%2fvfEGSYjlAfVqc37lMSTxwv1%2fADjmhDO5LpCugpTNBQvKkathklCI1YbIBMAGLzzU%2bCJLfI2Bw%3d%3d&crl=c&resultNs=AdminWebAuth&resultLocal=ErrCrlNotAuth&crlhashurl=login.aspx%3fdirect%3dtrue%26profile%3dehost%26scope%3dsite%26authtype%3dcrawler%26jrnl%3d21755361%26AN%3d100254731.

Rodrigues FAC, Lira SVG, Magalhães PH, Freitas ALV, Mitros VMS, Almeida PC. Violência obstétrica no processo de parturição em maternidades vinculadas à Rede Cegonha. Reprodução & Climatério [Internet]. 2017 [acesso em 2017 junho 08]. Disponível em: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1413208716300723.

Soares RAL, Souza ATS, Oliveira JR, Soares MS, Crizóstomo CD, Sampaio Nery IS. CARACTERIZAÇÃO DE PARTOS NORMAIS NO TURNO DA NOITE E FATORES ASSOCIADOS. Revista Ciência & Saberes-Facema [Internet]. 2015 [acesso em 2017 junho 08]; 1(2), 105-111. Disponível em: http://www.facema.edu.br/ojs/index.php/ReOnFacema/article/view/30.

Dias EG, Monção PR, Cerqueira NC, Souza MAS. Assistência de Enfermagem no parto normal em um hospital público de Espinosa, Minas Gerais, sob a ótica da puérpera. Revista Interdisciplinar [Internet]. 2016 [acesso em 2017 junho 08]; 9(2), 38-48. Disponível em: http://revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu.br/index.php/revinter/article/view/910.

Brito MP. A importância das classes socias na relação médico-paciente: adesão ao pré-natal. [Internet]. 2014 [acesso em 2017 junho 08]; 17-f. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/124162.

Esposti CDD, Oliveira AE, Neto ETS, Travassos C. Representações sociais sobre o acesso e o cuidado pré-natal no Sistema Único de Saúde da Região Metropolitana da Grande Vitória, Espírito Santo. Saúde e Sociedade [Internet]. 2015 [acesso em 2017 junho 12]; 24(3), 765-779. Disponível em: http://www.journals.usp.br/sausoc/article/view/104874.

Silva TC, Bisognin P, Prates LA, Bortoli CFC, Oliveira G, Ressel LB. Práticas de atenção ao parto e nascimento: uma revisão integrativa. Revista de Enfermagem do Centro-Oeste Mineiro [Internet]. 2017 [acesso em 2017 junho 12]; 7. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/1294.

Silva RC, Kerber NPC, Jardim VMR, Soares MC, Meincke SMK. O discurso e a prática do parto humanizado de adolescentes. Texto & contexto enferm [Internet]. 2013 [acesso em 2017 junho 12]; 629-636. Disponível em: http://saudepublica.bvs.br/pesquisa/resource/pt/lil-688006.

Lei de implantação de medidas de informação e proteção à gestante e parturiente contra a violência obstétrica no Estado de Santa Catarina, Nº 17.097, (17 DE JANEIRO DE 2017).




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-007

Refbacks

  • There are currently no refbacks.