Ação da hipotermia terapêutica e seus efeitos em pacientes reanimados pós- parada cardiorrespiratória: uma revisão de literatura / Action of therapeutic hypothermia and its effects on post-reservary post-reserve patients: a literature review

Francielle Mayra Barbosa de Oliveira, Igor Romano de Lima, Amanda Oliva Spaziani, Luis Carlos Spaziani, Dieison Pedro Tomaz da Silva

Abstract


O presente estudo dessa descrição narrativa tem como função apresentar as produções científicas da utilização da Hipotermia Terapêutica (HT) em pacientes vítimas de PCR. A HT atua na redução dos danos neurológicos em pacientes pós-parada cardiorrespiratória (PCR), garantindo um bom prognóstico. Evidenciou-se que as doenças vasculares são a principal causa de morte no mundo, sendo as síndromes coronarianas agudas as principais causadoras da PCR. É necessário que sejam tomados cuidados pós-parada na prevenção e redução de complicações. A HT tem seus benefícios comprovados na redução dos danos neurológicos em vítimas de parada cardiorrespiratória (PCR). A hipotermia terapêutica representa um importante avanço no tratamento da encefalopatia anóxica pós-parada cardíaca. Seus efeitos neuroprotetores têm sido amplamente demonstrados em várias situações de isquemia neuronal. Apesar de ser um procedimento associado com redução de mortalidade nesses pacientes, a hipotermia ainda é um tratamento subutilizado no manejo da síndrome pós-ressuscitação. O objetivo é revisar aspectos referentes aos mecanismos de ação da hipotermia e seus efeitos em pacientes críticos reanimados pós- parada cardiorrespiratória.


Keywords


Hipotermia. Parada Cardiorrespiratória. Hipotermia Terapêutica.

References


ABREU, Ana et al. Papel neuroprotector da hipotermia terapêutica pós paragem cardio-respiratória. Rev Bras Ter Intensiva, Lisboa, v.23, n.4, p.455-461, 2011.

AMERICAN HEART ASSOCIATION. Destaques das Diretrizes da American Heart Association 2015 para RCP e ACE. [Versão em Português, 2015].

ANDRADE, Ana Helena Vicente et al. Hipotermia terapêutica. Einstein: Educ Contin Saúde, São Paulo, v.9, n.3, p.159-161, 2011.

Forte LV, Peluso CM, Prandini MN, Godoy R, Rojas SSO. Regional cooling for reducing brain temperature and intracranial pressure. Arq Neuropsiquiatr. 2009;67(2B):480-7.

GONZALEZ, Maria Margarita et al. I Guideline for cardiopulmonary resuscitation and emergency cardiovascular care - Brazilian Society of Cardiology: Executive Summary. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, [s.l.], v.100, n.2, p.105-113, 2013. GN1 Genesis Network.

Goodman JC, Valadka AB, Gopinath SP, Uzura M, Robertson CS. Extracellular lactate and glucose alterations in the brain after head injury measured by microdialysis. Crit Care Med. 1999;27(9):1965-73.

Janata A, Holzer M. Hypothermia after cardiac arrest. Prog Cardiovasc Dis. 2009;52(2):168-79. Review.

Jia X, Koenig MA, Shin HC, Zhen G, Pardo CA, Hanley DF, et al. Improving neurological outcomes post-cardiac arrest in a rat model: immediate hypothermia and quantitative EEG monitoring. Resuscitation. 2008;76(3):431-42.

LEÃO, Rodrigo Nazário; ÁVILA, Paulo; CAVACO, Raquel et al. Hipotermia terapêutica após parada cardíaca: preditores de prognóstico. Revista Brasileira de Terapia Intensiva. São Paulo, 2015.

Oddo M, Schaller MD, Feihl F, Ribordy V, Liaudet L. From evidence to clinical practice: effective implementation of therapeutic hypothermia to improve patient outcome after cardiac arrest. Crit Care Med. 2006;34(7):1865-73.

PANG, Philip Y.K. et al. Therapeutic hypothermia in adult patients receiving extracorporeal life support: early results of a randomized controlled study. Journal Of Cardiothoracic Surgery, Singapore, p.11-43, 05 abr. 2016.

Polderman KH. Induced hypothermia for neuroprotection: understanding the underlying mechanisms. In: Vincent JL, editor. Intensive Care Medicine. New York: Springer; 2004. p. 328-46.

RECH, Tatiana Helena; VIEIRA, Sílvia Regina Rios. Hipotermia terapêutica em pacientes pós-parada cardiorrespiratória: mecanismos de ação e desenvolvimento de protocolo assistencial. Rev. bras. ter. intensiva, São Paulo, v. 22, n. 2, p. 196-205, June 2010. Disponível em: . Acesso em 19 Ago. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-507X2010000200015.

REGALADO, Bernadete et al. Benefícios da hipotermia terapêutica pós-paragem cardíaca fora do hospital: uma revisão sistemática. Escola Superior de Enfermagem da Cruz Vermelha Portuguesa de Oliveira de Azeméis, Lisboa, p.23-35, out. 2015.

ROCHA, Irla Karoline Nunes da; GUIMARÃES, Carolina de Andrade Accioly; OLIVEIRA, Carla Grasiela Santos. Hipotermia Terapêutica em pacientes pós-parada cardiorrespiratória: uma revisão integrativa. Caderno de Graduação – Ciências Biológicas e da Saúde – UNIT, Aracaju, v.4, n.2, p.203-218, Out. 2017. Disponível em https://periodicos.set.edu.br/index.php/cadernobiologicas/article/view/4605/2504. Acesso em 15 Ago. 2018.

RODRIGUES, Josimar Henrique Sampaio et al. Benefícios na prevenção de lesão neuronal pós-parada cardiorrespiratória (PCR) na hipotermia terapêutica: breve revisão. Revista Eletrônica Gestão & Saúde, Caratinga, v.8, n.2, p.1774-1785, 2015.

Safar PJ, Kochanek PM. Therapeutic hypothermia after cardiac arrest. N Engl J Med. 2002;346(8):612-3.

Storm C, Schefold JC, Nibbe L, Martens F, Krueger A, Oppert M, et al. Therapeutic hypothermia after cardiac arrest--the implementation of the ILCOR guidelines in clinical routine is possible! Crit Care. 2006;10(6):425.

STORM, Christian. The use of hypothermia and outcome post cardiopulmonary resuscitation in 2014. Rev. Bras. Ter. Intensiva, Berlin, v.26, n.2, p.83-85, 2014.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-004

Refbacks

  • There are currently no refbacks.