Atuação de uma equipe interdisciplinar promovendo saúde bucal na escola: Um relato de experiência/ Performance of an interdisciplinary team promoting oral health at school: An experience report

Francielle Dutra da Silva, Clarice Boeira Ercolani, Edith Almeida Pinto, Ricardo Aymay Gonçalves, Juliana Silveira Colome, Aline Kruger Batista

Abstract


Este estudo tem como objetivo relatar a experiência de um grupo de estudantes da área da saúde, durante um projeto de promoção de saúde na escola, em especial as atividades de educação em saúde bucal. As atividades foram organizadas e realizadas por estudantes dos cursos de Odontologia, Enfermagem e do Mestrado em Ciência da Saúde e da Vida da Universidade Franciscana (UFN), Santa Maria-RS. O propósito das atividades foi de fortalecer a colaboração intersetorial da área da saúde com a escola. Para isso, foram utilizadas ferramentas lúdicas, atividades que promoveram conhecimento e discussão para solucionar dúvidas. E, também, a realização de uma escovação supervisionada, com a equipe interdisciplinar auxiliando e orientando os alunos. A atuação interdisciplinar permitiu a abrangência de conhecimentos e a integração da equipe, além de levar informação e motivação em saúde bucal para as crianças.


Keywords


Higiene bucal. Odontologia. Práticas interdisciplinares.

References


BIRAL, A. M. et al. Cárie dentária e práticas alimentares entre crianças de creches do município de São Paulo. Revista de Nutrição, Campinas, v. 26, n. 1, p. 37-48, jan./fev. 2013.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Segurança do paciente em serviços de saúde: higienização das mãos. Brasília: Anvisa, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Relatório final da oficina de alinhamento conceitual sobre educação e trabalho interprofissional em saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2017.

BRASIL. Ministério da saúde. Saúde bucal. Brasília: Ministério da Saúde, 2008. (Cadernos de Atenção Básica, nº 17).

BRASIL. Ministério da Saúde. SB Brasil 2010: Pesquisa Nacional de Saúde Bucal: resultados principais. Brasília: Ministério da Saúde, 2012a.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança: crescimento e desenvolvimento. Brasília: Ministério da Saúde, 2012b. (Cadernos de Atenção Básica, n° 33).

CABRAL, M. et al. Situação de saúde bucal de crianças na primeira infância em creches de Salvador, Bahia. Revista Baiana de Saúde Pública, Salvador, v. 41, n. 3, p. 595-613, jul./set. 2017.

CAMARGO, B. et al. Características de pacientes com cárie severa da infância: Análise de pacientes atendidos em centro de referência. Revista da Faculdade de Odontologia – UPF, Passo Fundo, v. 23, n. 2, p. 133-138, mai./ago. 2018.

CARNEIRO NETO, J. N. C.; CORDEIRO, T. M. S. C.; FALCÃO, M. M. L. Humanização em saúde e a odontologia. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde, Vitória, v. 16, n. 2, p. 130-138, abr./jun. 2014.

COSCRATO, G.; PINA, J. C.; MELLO, D. F. Utilização de atividades lúdicas na educação em saúde: uma revisão integrativa da literatura. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 23, n. 2, p. 257-263, 2010.

COSTA, R. Interdisciplinaridade e equipes de saúde: concepções. Mental, Barbacena, v. 5, n. 8, p. 107-124, jun. 2007.

CURY, J. A.; CALDARELLI, P. G.; TENUTA, L. M. A. Necessidade de revisão da regulamentação brasileira sobre dentifrícios fluoretados. Revista de Saúde Pública, Piracicaba, v. 49, p. 74-80, 2015.

EMMERICH, A.; CASTIEL, L. D. Mais humano que um humano: a halitose como emblema da patologização odontológica. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, p. 89-98, 2012.

FONES, A. C. Mouth hygiene. Philadelphia: Lea & Psbiger, 1934.

LEAVELL, H. R.; CLARK, E. G. Medicina preventiva. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil; Rio de Janeiro: MEC/FENAME, 1976.

LUSTOSA, L. et al. Avaliação da efetividade de um programa educativo-Preventivo em saúde bucal aplicado em escolares de Petrolina (PE). Revista de Educação do Vale do São Francisco, Petrolina, v. 8, n. 15, p. 30-45, jan./abr. 2018.

MOREIRA, B. B. G.; MARTINS-REIS, V. O.; SANTOS, J. N. Autopercepção das dificuldades de aprendizagem de estudantes do ensino fundamental. Audiology - Communication Research, [S. l.], v. 21, p. 1-6, 2016.

OLIVEIRA, C. L. de; FISBERG, M. Obesidade na infância e adolescência: uma verdadeira -epidemia. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, São Paulo, v. 47, n. 2, p. 107-108, abr. 2003.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS). Marco para ação em educação interprofissional e prática colaborativa. Genebra: OMS, 2010.

PEREIRA, G. S. et al. A promoção da saúde bucal no contexto escolar: uma revisão integrativa. Revista Expressão Católica Saúde, [S. l.], v. 2, n. 2, p. 9-16, jul./dez. 2017.

SENA, V. S. et al. Prevenção de cárie em crianças do Piauí: um relato de experiência. Extensio UFSC: Revista Eletrônica de Extensão, Florianópolis, v. 15, n. 30, p. 140-146, 2018.

SIGAUD, C. H. S. et al. Promoting oral care in the preschool child: effects of a playful learning intervention. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 70, n. 3, p. 519-525, mai./jun. 2017.

SILVA, M. Saúde da criança: questões da prática assistencial para dentistas. São Luís: UFMA/UNA-SUS, 2014.

WOLF, S. Psicologia no consultório odontológico. São Paulo: Arte & ciência, 2002.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n1-078

Refbacks

  • There are currently no refbacks.