Avaliação de marcadores higiênicos sanitários na água das instituições de educação infantil de cidade da microrregião do Pajeú-PE / Evaluation of healthy hygienic markers in the water of children's education institutions in the city of the microregion of Pajeú-PE

Catarinne Francis Nunes de Magalhães, Raissa da Conceição Santos, Gabriela Cavalcante da Silva

Abstract


Toda água destinada ao consumo humano deve obedecer a padrões de potabilidade sujeita a vigilância da sua qualidade, sem oferecer riscos à saúde. Os parâmetros adotados para avaliação da água devem obedecer a Portaria de consolidação nº 5 de 28 de setembro de 2017, do Ministério da Saúde. Este estudo teve como objetivo traçar um panorama da qualidade microbiológica de águas para consumo humano que abastecem 08 instituições de educação infantil cadastradas na secretária de educação de cidade da microrregião do Pajeú-PE. Inicialmente, as amostras foram coletadas em sacos de amostragem estéreis de 100ml e encaminhados ao Laboratório da Faculdade Integração do Sertão – FIS, onde foram realizadas as análises qualitativas de Coliformes Totais e Escherichia coli, utilizando-se o método do Substrato Cromogênico Enzimático (Colilert). Observou-se uma coloração amarelada em todas as 16 amostras evidenciando a presença de coliformes totais e 02 dessas amostras também apresentaram fluorescência sob luz ultravioleta detectando-se a presença de Escherichia coli. Constatou-se que 06 das Instituições utiliza o mesmo sistema de abastecimento alternativo, e 02 Instituições são abastecidas pela companhia de abstecimento. Dessa forma, os resultados positivos para Escherichia coli, podem estar associados à falta de higienização nos tambores plásticos ou nas caixas d’água, assim como contaminações no encanamento. De modo, que quando forem detectadas amostras com resultados positivos para coliformes totais, mesmo em ensaios presuntivos, ações corretivas devem ser adotadas e novas amostras devem ser coletadas até que revelem resultados satisfatórios.


Keywords


Coliformes totais, Escherichia coli, Qualidade da água.

References


ALVES, S. G. S; ATAIDE, C. D. G; SILVA J. X. Análise microbiológica de coliformes totais e termotolerantes em água de bebedouros de um parque público de Brasília, Distrito Federal. Rev. Cient. Sena Aires. 7(1): 12-7, 2018.

ARAÚJO, T. M; BARAÚNA, A. C; MENESES, C. A. R. Congresso de Pesquisa e Inovação da Rede Norte Nordeste de Educação Tecnológica (CONNEPI) 4. 2009. Belém (PA). Identificação de Escherichia coli em água de bebedouros e nos próprios aparelhos de quatro escolas públicas de Boa Vista – Roraima – Brasil.

COSTA, C. I. F; CHAVES, H. B; CARDOSO, A. M. Análise da qualidade microbiológica da água tratada da cidade Aruanã – Goiás. Rev Cien Escol Estad Saud Publ Cândido Santiago-RESAP. v. 3, n.1, p.1-9, 2017.

FARIA, T; PAULA, R. A. O; VEIGA, S. M. O. M. Qualidade microbiológica da água para consumo humano em unidades de alimentação escolar. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, Três Corações, v. 10, n. 1, p. 135-144. 2013.

FERNANDES, L. L; GOIS, R. V. Avaliação das principais metodologias aplicadas às análises microbiológicas de água para consumo humano voltado para detecção de coliformes totais e termotolerantes. Revista Científica da Faculdade de Educação e Meio Ambiente 6(2): 49-64, jul-dez, 2015.

FREITAS, L. L; SILVA, K. C. Quantificação microbiológica de bebedouros de escolas públicas em Muriaé (MG). Revista Científica da Faminas. V. 9, N. 1, Jan/abr. de 2013.

FUNASA, Manual de controle de qualidade da água para técnicos que trabalham em ETAS/ Ministério da Saúde, Fundação Nacional de Saúde – Brasília. 2014.

MEDEIROS, T. A. Avaliação da qualidade microbiológica da água mineral disponibilizada em bebedouros da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Iniciação Científica 2010-2011, Universidade Municipal de São Caetano do Sul - USCS, 2011.

MORAES, M. S; MOREIRA, D. A. S; SANTOS, J. T. L. A; OLIVEIRA, A. P; SALGADO, R. L. Avaliação microbiológica de fontes de água de escolas públicas e privadas da cidade de Santa Rita – PB. Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, v.28, n.23, p. 431-435, maio/jun 2018.

OLIVEIRA, A. J; SANTOS, M. C. H. G; ITAYA, N. M; CALIL, R. M. Coliformes Termotolerantes: bioindicadores da qualidade da água destinada ao consumo humano. Atas de Saúde Ambiental - ASA (São Paulo, Online), v.3 n.2, p. 24-29, 2015.

Portaria nº 2.914, de 12 de Dezembro de 2011 do Ministério da Saúde. Dispõe sobre os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Diário Oficial da União. Brasília - DF, 2011.

SANTOS, J. A; Silva, J. X; REZENDE, A. J. Avaliação Microbiológica de Coliformes Totais e Termotolerantes em Água e Bebedouros de Uma Escola Pública no Gama - Distrito Federal. REVISA. 2014. (1) 11-8.

SECO, B. M. S; BURGOS, T. N; PELAYO, J. S. Avaliação bacteriológica das águas de bebedouros do campus da Universidade Estadual de Londrina – PR. Semina cienc. biol. saúde. 33 (2):193-200, 2012.

SILVA, G. A. M; OLIVEIRA, I. M; SILVA T. S; CARVALHO, C. B. M; JUNIOR, A. F. G; SOUZA, S. A. O. Análise físico-química e microbiológica da água tratada do município de Córrego do Ouro. Revista Faculdade Montes Belos (FMB), v. 8, n° 1, p 1-9, 2015.

SIQUEIRA, L. P; SHINOHARA, N. K. S; LIMA, R. M. T; PAIVA, J. E; FILHO, J. L. L; CARVALHO, I. T. Avaliação microbiológica da água de consumo empregada em unidades de alimentação. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p. 63-66, 2010.

SOUZA, C. A. B; OLIVEIRA, E. L; AVELINO, M. B; RODRIGUES, R. C. D; RODRIGUES, M. P; FERREIRA, M. A. F; MEDEIROS, W. R. Qualidade da água consumida em unidades da Educação Infantil do município de Mossoró – RN. Revista Ciência Plural, v. 1, n. 2, p.57-67, 2015.

YAMAGUCHI, M. U; CORTEZ, L. E. R; OTTONI, L. C. C; OYAMA, J. Qualidade microbiológica da água para consumo humano em instituição de ensino de Maringá-PR. Mundo da Saúde, São Paulo, v. 37, n. 3, p. 312–320, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n1-067

Refbacks

  • There are currently no refbacks.