Qualidades das águas fornecidas por bebedouros destinados ao consumo humano e sua relação com a saúde / Water quality provided by drinking fountains for human consumption and its relationship to health

Alessandro Costa da Silva, Rayssa Maria Marques Pinto, Victor Elias Mouchereck Filho, Adenilde Nascimento Mouchreck, Anilce de Araújo Bretas

Abstract


A potabilidade da água fornecida nos bebedouros nas universidades é relevante diante ao elevado volume consumido pelos estudantes. Nesse sentido foi avaliada a estrutura física dos bebedouros e a qualidade da água para consumo humano fornecida no Campus Universitário Paulo VI da Universidade Estadual do Maranhão. Por meio do levantamento foi possível perceber bebedouros deteriorados, mal localizados e sem acessibilidade; alguns situados próximo a banheiros. As análises físico-químicos revelaram que a água dos bebedouros estava dentro dos padrões estabelecidos, exceto acidez. Em relação à microbiologia, 100% das amostras continham bactérias heterotróficas, 75% coliformes totais, 25% Pseudomonas, o que reforça a necessidade de ações corretivas e preditivas. Uma situação considerada como “satisfatória” foi o fato de não ter sido detectada a presença de Escherichia coli. Embora alguns estudantes tenham alegado distúrbios intestinais decorrentes da água dos bebedouros. Os resultados desta pesquisa não revelaram nenhuma anormalidade nos parâmetros da água analisada que pudesse causar problemas na saúde.


Keywords


consumo humano, potabilidade, hidratação.

References


ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 9050: Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. 2004. 97p.

ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 16236: Aparelho de fornecimento de água para consumo humano com refrigeração incorporada, Requisitos de desempenho. 2013. 53p.

APHA, AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION. 2005. Standard methods for the examination of water and wastewater. 21st ed. Baltimore: United Book Press, 650p.

ARAÚJO, G. F. R.; TOMANI, K. A. A.; JULIÃO, F.C.; CARDOSO, O. O.; ALVES, R. I. S.; RAGAZI, M. F.; SAMPAIO, C. F. Qualidade da água para o consumo e a relação com a saúde: estudo em uma comunidade rural. O Mundo da Saúde, v.35,n.1,p.98-104, 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência acional de Vigilância Sanitária. Portaria nº 2914 de 12 de dezembro de 2011. Dispõe sobre os procedimentos e responsabilidades relativos ao controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2011.

BRASILEIRO, F. A; KUWAKINO, I. J. C.; NAVES, F. G.; ZOCCHIO, D. S. Desperdício de água nos bebedouros da Faculdade de Engenharia Mecânica da UNICAMP. Revista Ciências do Ambiente. v.7,n.1,p.38-40, 2011.

BECKER, K. L.; KASSOUF, A. L. Vandalismo nas escolas públicas brasileiras: uma análise da relação entre o comportamento agressivo dos alunos e o ambiente escolar. Rev. Nova Econ. v.26,n.2,p.653-677, 2016.

DANTAS, A. K. D.; SOUZA, C.; FERREIRA, M. S.; ANDRADE, M. A. D.; WATANABE, E. Qualidade microbiológica da água de bebedouros destinada ao consumo humano. Revista Biociências. v.16,n.2,p.132-140, 2010.

FREITAS, L. L.; SILVA, Kelly Cristina. Quantificação microbiológica de bebedouros de escolas públicas em Muriaé, MG. Rev Científica da Faminas, v.9,n.1,p.82-93, 2016.

GALLO, E. C.; ORSO, K. D.; FIÓRIO, F. B. Análise da acessibilidade das pessoas com deficiência física nas escolas de Chapecó-SC e o papel do fisioterapeuta no ambiente escolar. Rev. O Mundo da Saúde, v.35,n.2,p.201-207, 2011.

MACHADO-MOREIRA, C. A.; GOMES, A. C. V.; GARCIA-SILME, E.; RODRIGUES, L. O. C. Hidratação durante o exercício: a real suficiente e necessidade da sede. Rev. Bras. Med. Esporte. v.12,n.6,p.405-409, 2006.

OLIVEIRA, A. C. S.; TERRA, A. P. S. Avaliação microbiológica das águas dos bebedouros faculdade de medicina do Triângulo Mineiro, em relação à presença de coliformes totais e fecais. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v.37,n.3,p.285-286, 2004.

SILVA, R. J. R.; OLIVEIRA, E. L.; SILVA, D. V.; OLIVEIRA, D. P.; ARCANJO, I. R. DA MATA, L. C. MACEDO, L. R. Análise da Presença de Bactérias em Bebedouros de uma Instituição de Ensino Superior do Município de Anápolis-Goiás. Ensaios e Ciência: Ciênc. Biol. Agrar. Saúde, v.20, n.1, p.11-15, 2016.

SECO, M. B. S.; BURGOS, T. N.; PELAYO, J. S. Avaliação bacteriológica das águas de bebedouros do campus da Universidade Estadual de Londrina, PR. Semina: Ciências Agrárias, v.33,n.2,p.193-200, 2012.

JORDÃO, C. P.; SILVA, A. C.; PEREIRA, J. L.; BRUNE, W. Contaminação por metais em águas de rios provenientes de curtumes em Minas Gerais. Química Nova, v.22,p.47-52, 1999.

SISAGUA, Sistema de Informação da Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano. Disponível em: http://sisagua.saude.gov.br/sisagua/login.jsf. Acesso em: 07 Dez. 20 2019.

UNESCO, Organização das Nações Unidas para Educação e Cultura Relatório sobre Desenvolvimento de Recursos Hídricos. Itália, 2016. 12p.

ZULPO, D. L.; PERETTI, J.; ONO, L. M.; GARCIA, J. L. Avaliação microbiológica da água consumida nos bebedouros da Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava, Paraná, Brasil. Semina: Ciências Agrárias, v.27,n.1,p.107-110, 2006.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n1-061

Refbacks

  • There are currently no refbacks.