Hospital de ursinhos: o uso da ludoterapia na educação em saúde de crianças / Bear hospital: the use of ludotherapy in children's health education

Neyde Alegre de Souza Cavalcante, Samara Santos Nascimento, Nathalia Pereira Abensur, Deise Andrade Melo, Juliana Vieira Saraiva, Ana Francisca Ferreira da Silva

Abstract


Um grande desafio no exercício das atividades de profissionais da área de saúde é o atendimento de crianças, já que há grande associação entre o ambiente hospitalar e reações físicas e emocionais negativas (Gomes, 2016). Estudos e relatos de experiência demonstram que o não preparo das crianças para lidarem com internações e procedimentos correlatos, faz com que o medo de enfrentar algo desconhecido culmine numa exacerbação negativa da experiência (Oliveira, 2004). Dessa forma, intervenções psicossociais que minimizem a angústia, a ansiedade das crianças e de seus familiares, podem unir esse público a profissionais da saúde, neste caso específico, acadêmicos de medicina, futuros profissionais atuantes, reduzindo assim, estresses inerentes à hospitalização e, portanto, há o benefício do crescimento que a experiência pode proporcionar (Leifer, 1996). Em vista disso, a campanha Teddy Bear Hospital, apostando numa metodologia dinâmica, com objetivo de educar e romper os paradigmas frequentemente estabelecidos, se propôs a mostrar o hospital como ambiente de cuidado e acolhimento, inserindo o médico como profissional que visa cuidar, controlar e tratar doenças, se pondo a serviço da comunidade com fins de restabelecer a saúde. A ação foi realizada no dia 17.07.2019 na Escola Estadual Aderson de Menezes em Manaus, das 14h às 16h30 e contou com a participação de 20 coordenadores locais da IFMSA Brazil-UFAM.


Keywords


humanização da assistência; saúde da criança; serviços de saúde escolar.

References


MOLL, Luís. Vygotsky e a Educação. Rocca 1996. A importância das atividades lúdicas para o desenvolvimento infantil. Disponível em: >http://www.ufjf.br/pedagogia/files/2017/12/A-Import%C3%A2ncia-das-Atividades-L%C3%BAdicas-para-o-Desenvolvimento-Infantil.pdf<. Acesso em: 10 de agosto de 2019.

GOMES, Gabriela Lisieux Lima; FERNANDES, Maria das Graças Melo; NOBREGA, Maria Miriam Lima da. Ansiedade da hospitalização em crianças: análise conceitual. Rev. Bras. Enferm., Brasília , v. 69, n. 5, p. 940-945, Outubro de 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S003471672016000500940. Acesso em: 05 agosto de 2019. http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2015-0116.

LACERDA, Paulo Narley Matos Lacerda et al. Extensão universitária na atualidade: A IFMSA Brazil como foco. Revista de Medicina, São Paulo, V. 4, n. 2, p. 81-86, abr./jun. 2015.

OLIVEIRA, Gislene Farias de; DANTAS, Francisco Danilson Cruz; FONSECA, Patrícia Nunes da. O impacto da hospitalização em crianças de 1 a 5 anos de idade. Rev. SBPH, Rio de Janeiro , v. 7, n. 2, p. 37-54, dez. 2004 . Disponível em:. Acesso em: 05 de agosto de 2019.

Leifer, G. (1996). Princípios e Técnicas em Enfermagem Pediátrica. São Paulo: Livraria Editora Santos.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n1-046

Refbacks

  • There are currently no refbacks.