Tratamento com simbióticos em mulheres com constipação intestinal: estudo de caso comparativo / Symbotic treatment in women with intestinal constipation: a comparative case study

Anna Luiza Baptista Leal, Gustavo Costa Marelli, Jeinnifer Zanardo Coaioto, Marina Larissa Maia, Miguel Henrique Moraes de Oliveira, Ruan Scardua Garcia, Tamara Barroso Abrahan, Tâmea Aparecida Linhares Pôssa Oliveira

Abstract


A Constipação Intestinal Funcional, queixa comum nos consultórios médicos, é de caráter multifatorial e estudos recentes sugerem que a perturbação da microbiota (disbiose) do aparelho gastrintestinal poderia se relacionar com o seu surgimento. Pesquisas sugerem diminuição das bactérias do gênero Lactobacillus e Bifidobacterium, bem como aumento de bactérias patogênicas em tal distúrbio. Nosso estudo trata-se de um ensaio clínico randomizado duplo-cego, em que foram selecionadas alunas da Universidade Vila Velha (UVV), de idade entre 20 a 30 anos, com queixas de constipação intestinal. As voluntárias foram divididas em dois grupos aleatoriamente, recebendo cápsulas idênticas, sendo que um grupo recebeu simbióticos e o outro placebo por 3 meses. Ao longo do estudo, pode-se perceber uma tendência a melhora dos sintomas abordados pelo ROMA IV no grupo intervenção, o que poderia ser explicado pela imunomodulação dos simbióticos influenciado pelo tempo de tratamento.


Keywords


síndrome do intestino irritável, disbiose, constipação intestinal, simbióticos, microbiota, probióticos.

References


Badaró, A.C.L., Guttierres, A.P.M, Rezende, A.C.V, Stringheta, P.C. (2008).Alimentos simbióticos: aplicações como promotores da saúde humana – parte 1, Nutrir Gerais, 2 (3), 1-28.

Cao, H., Liu X., Zhou G., Liu Y., Yu M., Xu M., …DongW..(2017). Dysbiosis contributes to chronic constipation development via regulation of serotonin transporter in the intestine. ScientificReports, 7 (10322), 1-12.doi:https://10.1038/s41598-017-10835-8.

Collete, V.L., Araújo C. L., Madruga, S. W.. (2007). Prevalência e fatores associados à constipação intestinal: um estudo de base populacional em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil, 2007. Caderno de Saúde Pública, 26 (7), 1391-1402.http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2010000700018

Ford, C.A., Brian, L.E., Talley, N.J..(2017) Irritable Bowel Syndrome. N. England Journal of Medicine,376, 2566-2578.doi:https://10.1056/NEJMra1607547.

Garcia, L.B., Bertolini, S. M. M. G., Souza, M. V., Santos, M. S. F., Pereira, C.O.M.. (2016). Constipação Intestinal: Aspectos Epidemiológicos e Clínicos. Revista Saúde e Pesquisa, 9 (1), 153-162.doi: http://dx.doi.org/10.177651/1983-1870.2016v9n1p153-162.

Geier, M.S., Ross, N. B., Gordon, S. H..(2007). Inflammatory bowel disease: Current insights into pathogenesis and new therapeutic options; probiotics, prebiotics and symbiotics. International Journal of Food Microbiology, 115 (1), 1-11.

Bruning G.E. & ROSA FILHO, L.A.. (2012). Constipação. In: GUSSO E LOPES, org. Tratado de Medicina de Família e Comunidade. Porto Alegre: Artmed, 1372-1380.

Leite, L.,Gullón, B., Rocha, J., Kuckelhaus, S..(2014). Papel da microbiota na manutenção da fisiologia gastrointestinal: uma revisão da literatura. Boletim Informativo Geum, 5 (2), 54-61.

SAAD, S.M.I..(2006). Probióticos e prebióticos: o estado da arte. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, 42 (1), 1-16.doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1516-93322006000100002.

SILVA, B.Y.C., Martins, T.F.. (2015). Alimentos prebióticos e probióticos na manutenção da saúde humana: Qual a abrangência?.Revista de Atenção à Saúde, 13(44), 71-79. doi:https://doi.org/10.13037/ras.vol13n44.2584.

SOOD, R., FORD, A.C. (2016). Rome IV Criteria for FGIDs – an Improvement of More of the Same. Nature Reviews Gastroenterology&Hepatology, 13, 501-502.doi: https://doi.org/10.1038/nrgastro.2016.110.

WORLD GASTRO ORGANISATION – WGO (2010). Constipação: uma perspectiva mundial. World GastroenterologyOrganisationPracticeGuidelines.

Yang, Y.X., He M., Hu G., Wei J., Pages P., Yang X. H., Bourdu-Naturel S..(2008). Effect of a fermented Milk containing Bifidobacterium lactis DN-173010 on Chinese constipated women. World Journal of Gastroenterology, 14 (40), 6237–6243.doi: 10.3748/wjg.14.6237.

Zhao, Y., Yu, Y, 2016. Intestinal microbiota and chronic constipation. Springer Plus, 5 (1130), 1-8.doi: 10.1186/s40064-016-2821-1.

West, C.,Prescott, S., 2019. Prebiotics and probiotics for prevention of allergic disease. Uptodate. Recuperado de https://www.uptodate.com/contents/prebiotics-and-probiotics-for-prevention-of-allergic-disease.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv3n1-033

Refbacks

  • There are currently no refbacks.