Incidência de acidentes com perfurocortantes em profissionais de saúde em um hospital de grande porte na Amazônia Legal / Incidence of accidents with perforocortants in health professionals in a hospital of great port in the Legal Amazon

Wellen Kellen Rodrigues Soares, Wilian Helber Mota, Dyonis Egert Kuster, Aline Brito Lira Cavalcante, Maria Neuma Sampaio, Marciano Monteiro Vieira, Eldya Flavia Ramos

Abstract


Introdução: Os profissionais da área da saúde estão expostos a um risco maior de adquirir determinadas infecções do que a população em geral. As exposições ocupacionais a material biológico entre esses profissionais envolvendo objetos perfurocortantes são elevadas, estima-se que anualmente ocorram, aproximadamente, 385 mil acidentes, sendo assim considerado um grave problema pela possibilidade de transmissão ocupacional do HIV, HBV e HCV. Objetivo: determinar a incidência de acidentes com perfurocortantes nos profissionais da área da saúde no município de Cacoal/RO, suas causas e as consequências. Resultados E Discussão: após analisar os dados coletados verificou-se que foi baixa a incidência de acidentes com perfurocortantes nos profissionais. A equipe de enfermagem representou (75,97%) dos casos ocorridos. No que diz respeito ao momento do acidente constatou-se que houve maior incidência durante a manipulação de caixa com material perfurocortante (19,62%), sendo a agulha com lúmen o maior agente causador (51,92%) e o sangue o material orgânico de maior incidência representando um percentual de (72,12%) das amostras. Não houve indicação de quimioprofilaxia em (76,92%) dos casos e nas quais a mesma foi indicada, o Kaletra+Biovir foi o mais utilizado. Não houve nenhum caso de conversão sorológica. Em (94,23%) dos casos os profissionais eram vacinados contra Hepatite B, que gera um resultado satisfatório. Verificou-se ainda que (81,73%) dos profissionais utilizavam pelo menos a luva como EPI's. Diante as notificações as CAT´s só foram emitidas em (54,81%) dos acidentes, resultado considerado insatisfatório devido a emissão da mesma ser obrigatória. Considerações Finais: Concluímos que mesmo havendo uma baixa incidência de acidentes com perfurocortante (6,30%), há uma necessidade de se manter uma atenção direcionada para a prevenção dos mesmos, bem como orientar a equipe para que exerçam a profissão de maneira segura, incentivar a prática do uso adequado dos EPI’s como rotina, além de realizar trabalhos alertando sobre a importância da notificação do acidente, que contribui não só como alerta aos índices, mas também com medidas de prevenção.


Keywords


Incidência. Acidente de trabalho. Riscosbiológicos

References


BATISTA, RRAM. JUNIOR, EPS. ALMEIDA, ATF. ABREU, RAA. Acidente de trabalhocomperfuro-cortanteenvolvendoprofissionaiseestudantesdaáreadasaúde em hospital de referência. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho. 2015;13(2):69- 75.

BERGMAN, SL. SANCHEZ, MCO. JESUS, CS. Fatores que contribuem para a ocorrência dos acidentes de trabalho com perfuro-cortantes em trabalhadores de enfermagem de uma instituição de saúde privada do Rio de Janeiro. ISSN:2309-8570 - ACC CIETNA. Vol 2. Nº 2 pp. (5-15) 2014.

BLAAUW, BA. DYB, G. HAGEN, K. HOLMEN, TL. LINDE, M. WENTZEL-LARSEN

T. Anxiety, depression and behavioral problems among adolescents with recurrent headache: the Young-HUNT study. J Headache Pain. 2014;15:38. doi: 10.1186/1129- 2377- 15-38.

BRASIL.LEINº7.498,DE25DEJUNHODE1986;Dispõesobrearegulamentaçãodo exercício da enfermagem e dá outras providências. Disponível em: http://www.camara.gov.br/sileg/integras/377633.pdf

BRASIL.MINISTÉRIODASAÚDE,2006.Notificaçãodeacidentesdotrabalhofatais, gravesecomcriançaseadolescentes/MinistériodaSaúde,SecretariadeAtençãoàSaúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde,2006.

BRASIL. Norma regulamentadora 32 - nr 32, segurança e saúde no trabalho em serviços de saúde, Portaria MTE 1.748/2011. Disponível em: http://www.guiatrabalhista.com.br/legislacao/nr/nr32.htm

DIAS, A. Acidentes com material perfurocortante em profissionais da saúde, uma revisão de artigos indexados na biblioteca virtual da saúde, 2003-2013. Universidade federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de medicina. Departamento de medicinal social. Especialização em saúde pública.

FIOCRUZ. Pesquisa retrata perfil de 1,6 milhão de profissionais de enfermagem no Brasil. 2015. Disponível em: http://portal.fiocruz.br/pt-br/content/pesquisa-retrata-perfil- de-16-milhao-de-profissionais-de-enfermagem-no-brasil

GIANCOTTI, GM. HAEFFNER, R. SOLHEID, NLS. MIRANDA. FMD. SARQUIS, LMM. Caracterização Das Vítimas E Dos Acidentes De Trabalho Com Material BiológicoAtendidasEmUmHospitalPúblicoDoParaná,2012.Epidemiol.Serv.Saúde, Brasília, 23(2):337-346, abr-jun2014

GONÇALVES, PM. BELFORT, IK. FERNANDES, MA. MONTEIRO, SCM. SOUSA, WR. SAMPAIO, RM. Análise da estatística de acidentes com exposição de material biológico no maranhão nos anos 2009-2010. Revista de Pesquisa em Saúde, 15(3): 360- 363, set-dez,2014

HORST, JC. Prevenção de acidentes com material perfurocortante em profissionais da equipe de enfermagam. BDU- Biblioteca Digital da Univates, 2013. Disponível em: http://www.univates.br/bdu

JUNIOR, AM. QUIAIOS, A. DOMINGUES, JN. FERREIRA, A. PAIXÃO, S. Sá, NL. AZZALIS, LA. JUNQUEIRA, VBC. SILVA, OR. FONSECA, FLA. Desfechos de acidentes de trabalho com exposição a agente biológico. Journal of Human Growth and Development, 2014; 24(3):249-254.

MARZIALE MH, NISHIMURA KY, FERREIRA MM. Riscos de contaminação ocasionados por acidentes de trabalho com materialperfuro-cortante entre trabalhadores de enfermagem. RevLatinoam Enferm.2012;12(1):36-42.

MARQUES, LC. Proposta de ficha de notificação de acidentes de trabalho para a fundação Oswaldo Cruz. Trabalho de Conclusão de Curso. Curso de especialização em informação científica e tecnológica em saúde. Fundação Oswaldo Cruz, Rio deJaneiro/RJ, 2011.

MARQUES, ACG. SANTOS, MH. RAFAEL, EV. DIAS, RS. MARQUES, SG. Caracterização de acidentes com exposição a material biológico em um hospital público. Rev Pesq Saúde, 15(3): 364-367, set-dez,2014.

NOWAK, NL. CAMPOS, GA. BORBA, EO. ULBRICHT, L. NEVES, EB. Fatores de risco para acidentes com materiais perfurocortantes. O Mundo da Saúde, São Paulo - 2013;37(4):419-426

OLIVEIRA, AC. COSTA, JC. Acidentes ocupacionais com materiais biológicos: incidêncianoperíododejaneirode2013adezembrode2014,nohospitaldebaseDR. ARY PINHEIRO. Centro de Ensino Faculdade São Lucas,2016.

PAIVA, MHRS. OLIVEIRA, AC. Fatores determinantes e condutas pós-acidente com materialbiológicoentreprofisisonaisdoatentimentopré-hospitalar.RevBrasEnferm, Brasília 2011 mar-abr; 64(2):268-73.

RUAS, EFG. SANTOSI, LS. BARBOSA, DA. BELASCO, AGS. RITA, A. Acidentes ocupacionais com materiais perfurocortantes em hospitais de Montes Claros-MG. REME Revista Mineira de Enfermagem,2012.

SANTANA,VS.MOURA,MCP.SOARES,J.GUEDES,MH.AcidentesdetrabalhoNo Brasil–Dadosdenotificaçãodosinanem2007e2008.Universidadefederaldabahia instituto de saúde coletiva cc- ufba/isc-ms/cosat – vigilância dos acidentes de trabalho, 2009.

SANTOS,PHS.REIS,LA.Subnotificaçãodeacidentesdetrabalhoemprofissionaisde enfermagem: Revisão integrativa. Revista de Enfermagem UFPE online., Recife, 10(2):640-6, fev.,2016

SILVA, TR. ROCHA, AS. AYRES, JR. JULIANE, CMCM. Acidente com material perfuro-cortante entre profissionais de enfermagem de um hospital universitário. Revista Gaúcha Enfermagem., Porto Alegre (RS) 2010dez;31(4):615

SOUZA, RT. BICA, CG. MONDADORI, CS. RANZI, AD. Avaliação de Acidentes de Trabalho com Materiais Biológicos em Médicos Residentes, Acadêmicos e estagiários de um Hospital-Escola de Porto Alegre. REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MÉDICA 36 (1): 118-124; 2012


Refbacks

  • There are currently no refbacks.