Contribuições da teoria sistêmica na pesquisa qualitativa em saúde / Contributions of systemic theory in qualitative health research

Camila Almeida, Caroline Vasconcellos Lopes, Márcia Vaz Ribeiro, Aline Silveira Cardoso Oliveira, Rosa Lía Barbieri

Abstract


Este estudo teve como objetivo relatar a experiência da utilização da Teoria Sistêmica na pesquisa sobre saberes e práticas em saúde com plantas medicinais porerveiros e feirantes. De abordagem, qualitativa, exploratória e descritiva, a pesquisa foi realizada, entre agosto e outubro de 2013, nas bancas de ervas e nas feiras de rua na cidade de Pelotas (RS). Oito informantes participaram das entrevistas semi-estruturadas, quando falaram acerca de suas experiências, de indicações de uso da espinheira-santa e também sobre o manejo e a conservação da planta. Os resultados apontaram queos saberes e as práticas dos sistemas formal e informal em saúde se entrelaçam.  A Teoria Sistêmica apresenta três níveis interdependentes de saúde: individual, social e ecológico, sendo que estacategorização foi observada na análise dos dados. O nível individual foi observado quando os participantes referiram usar as plantas quando cuidavam da própria saúde, o social quando indicaram o uso das plantas para alguém e o ecológico se refere às atividades de cuidado e preservação do ambientena prática da coleta.A percepção da saúde e da doença se difere entre as pessoas, as formas de se cuidar e os conhecimentos associados também podem ser distintos.Conclui-se que os saberes e práticas em saúde com plantas medicinais advém de uma rica experiência subjetiva de interação social e ambiental. A utilização deste referencial teórico no campo da saúde foi uma oportunidade de observar a inter-relação e interdependência da pessoa com o ambiente, ampliando o significado do cuidado holístico.


Keywords


Teoria Sistêmica, Pesquisa qualitativa em saúde, saberes e práticas em saúde

References


BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução n º 466 de 12 de dezembro de 2012. Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Acessado em: 20 dez. 2012. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

CAPRA, F. O ponto de mutação. São Paulo: Cultrix, 2012.

COFEN. Resolução nº. 311 de 18 de janeiro de 2007.Dispõe sobre o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Acessado em 02 out. 2012. Disponível em: http://site.portalcofen.gov.br/node/4345

MINAYO, M.C.S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 2014.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.