Indicação de medicamentos no tratamento de crianças com TDAH / Indication of medicines in the treatment of children with TDAH

Ana Virginia Aragão Dantas Parente, Carolina Soares Silvério

Abstract


O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) tem sido alvo de inúmeras discussões na área médica, psicológica e educacional, sobretudo nos últimos anos. Diante do crescente número de diagnósticos e a complexidade do transtorno, objetivou-se nesse artigo contemplar as características do transtorno, a importância do diagnóstico do TDAH realizado por uma equipe multidisciplinar, a contribuição do psicopedagogo nesse processo, bem como a indicação de psicofármacos no seu tratamento. É comum os familiares e os profissionais da educação buscarem ajuda médica  para a compreensão e a intervenção desse transtorno, especificamente a medicamentosa. A pesquisa se classifica como exploratória e descritiva através de um levantamento bibliográfico. Define-se como exploratória ao passo que investigou a indicação de medicamentos no tratamento de crianças com TDAH, como descritiva, pois buscou descrever a conceituação do TDAH e suas características, como o diagnóstico é feito e o seu tratamento. O transtorno engloba dificuldades relacionadas à rotina pessoal, social e escolar da criança. Devido à complexidade do transtorno no que diz respeito ao conceito/características, diagnóstico e ao tratamento é imprescindível a atuação de uma equipe multidisciplinar para a realização de uma avaliação precisa, faz-se necessário analisar o contexto escolar e social em que as crianças estão inseridas.

 


Keywords


TDAH. Diagnóstico. Tratamento. Psicopedagogo. Medicamento.

References


ABREU, Sueli. Construindo um espaço: Ambiente Computacional para aplicação no processo de avaliação psicopedagógica. Dissertação de Mestrado. UFRJ/NCE. Revista da ABPP. Rio de Janeiro (RJ), 2004. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2017.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DO DEFICIT DE ATENÇÃO (TDAH). 1999. Disponível em: . Acesso em: 25 mai. 2017.

BONADIO E MORI, Rosana Aparecida Albuquerque e Nerli Nonato Ribeiro. Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade diagnóstico e prática pedagógica. Maringá (PR): Eduem, 2013.

CORREIA, Aparecida da Paixão; LINHARES, Tatiana Corrêa. A atuação do psicopedagogo com crianças com transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) intervenção necessária para pais e educadores. Soc. e da Saúde. Univ. Fumec, Belo Horizonte, ano 11, n. 17, p. 141-161, jul./dez. 2014. Semestral.

COUTO; MELO JUNIOR; GOMES. Taciana de Souza, Mario Ribeiro, Cláudia Roberta de Araújo. Aspectos neurobiológicos do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH): uma revisão. Revista Ciências & Cognição, v. 15, n. 1, 2010. Disponível em: . Acesso em: 25 mai. 2017.

EIDT, Nadia Mara; TULESKI, Silvana Calvo. Transtorno de déficit de atenção/ hiperatividade e psicologia histórico-cultural, Cadernos de Pesquisa, v. 40, n. 139, p.121-146, jan./abr. 2010. Quadrimestral.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

HOEGEN, Marlete Lunelli; SILVA, Milena Mery da. Considerações acerca do aumento do consumo de “ritalina” nas crianças no âmbito escolar. Revista UNIEDU. Disponívelem:. Acesso em: 20 mai. 2017.

MANUAL DIAGNÓSTICO E ESTATÍSTICO DE TRANSTORNOS MENTAIS (DSM-5). 5. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

MEIRA, Marisa Eugênia Melillo. Para uma crítica da medicalização na educação. Revista Psicologia Escolar e Educacional, Maringá, v. 16, n.1, jan. 2012. Mensal.

MOREIRA. Diogo Marques. Neurotransmissores. Site Infoescola. 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2017.

REVISTA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSICOPEDAGOGIA. 2006. Disponível em: . Acesso em: 25 mai. 2017.

RIBEIRO. Maria Izabel Souza. A medicalização da educação na contramão das diretrizes curriculares nacionais da educação básica. Revista entre ideias, Salvador, v. 3, n. 1, p. 13-29, jan./jun. 2014. Semestral.

ROHDE, et al. Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade, Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 22, dec. 2000. Mensal.

SENO, Marília Piazzi. Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH): o que os educadores sabem? Revista Psicopedagogia, São Paulo, v. 27, n. 84, 2010.

STROH. Juliana Bielawski. TDAH – diagnóstico psicopedagógico e suas intervenções através da Psicopedagogia e da Arteterapia. Revista Construção Psicopedagógica, São Paulo, v. 18, n. 17, 2010.

TAVERNA. Carmem Silvia Rotondano. Medicalização de Crianças e Adolescentes. Psicol. Esc. Educ, Maringá v.15, n.1, Jan./Jun. 2011. Semestral.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv2n4-136

Refbacks

  • There are currently no refbacks.