Caracterización de las atenciones fisioterapéuticas ofrecidas por la Red Pública de Salud del Municipio de Cabo Frio - Río de Janeiro, Brasil (2013-2015) / Characterization of physical therapy services offered by the public network of Cabo Frio - Rio de Janeiro, Brazil (2013-2015)

Marcos Antonio de Farias, Elder Oliveira da Silva, Eulália Santos de Farias, Pasionaria Rosa Ramos Ruiz Diaz

Abstract


El presente artículo tiene como objetivo caracterizar las atenciones de fisioterapia ofrecido en tres Centro de Rehabilitación de la Red Pública de Salud del Municipio de Cabo Frio, Río de Janeiro, Brasil, en el período de 2013 hasta 2015. Se trata de un estudio cuantitativo, descriptivo, transversal y retrospectivo. Los resultados revelaron que en la Red Pública Municipal se realizaron 33.991 atendimientos de fisioterapia, donde predominaron los pacientes del sexo femenino, en el grupo de edad comprendida entre 51-60 años. El Centro Municipal de Rehabilitación San Cristóbal realizó la mayoría de las atenciones. La atención fisioterapéutica en las alteraciones motoras fue el principal tipo de asistencia prestada a los pacientes, seguido de rehabilitación Pre y postoperatorio en las disfunciones musculoesqueléticas. Se espera que los resultados aquí presentados puedan contribuir a la difusión de la atención fisioterapéutica en la región.

 


Keywords


Fisioterapia; Salud pública; Epidemiología.

References


Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional. COFFITO (BR). Definição de Fisioterapia [Internet]. [acesso em 2015 dez. 3] Disponível em: .

Marques AP, Sanches EL. Origem e evolução da fisioterapia: aspectos históricos e legais. Rev. Fisioter. Univ. São Paulo, 1(1) : 5-10, jul./dez., 1994.

Freitas MS. A Atenção Básica como campo de atuação da fisioterapia no Brasil: as diretrizes curriculares resignificando a prática profissional. Rio de Janeiro: Instituto de Medicina Social, Universidade Estadual do Estado Rio de Janeiro, 2006.

Teixeira MI, et al. Dor no Brasil: estado atual e perspectivas. São Paulo: Limay; 1995.

Castro CES. A formulação linguística da dor: versão brasileira do questionário McGill de dor [dissertação]. São Carlos: Universidade Federal de São Carlos; 1999.

Narsi F. O envelhecimento populacional no Brasil. Einstein.; 6 (Supl 1):S4-S6. 2008.

Naves CR, Brick VS. Análise quantitativa e qualitativa do nível de conhecimento dos alunos do curso de fisioterapia sobre a atuação do fisioterapeuta em saúde pública. Ciência & Saúde Coletiva, p. 1525-1534, 2011.

Nogueira LAC, et al. Perfil epidemiológico do ambulatório de fisioterapia de um hospital universitário. Ter Man, v. 9, n. 1, p. 45-50, 2011.

Menegazzo IR, Pereira MR; Villalba JP. Levantamento epidemiológico de doenças relacionadas à fisioterapia em uma Unidade Básica de Saúde do município de Campinas. J Health SciInst, v. 28, n. 4, p. 348-51, 2010.

Santos FAS, et al. Perfil epidemiológico dos atendidos pela fisioterapia no Programa Saúde e Reabilitação na Família em Camaragibe, PE. Fisioterapia e Pesquisa, v. 14, n. 3, p. 50-54, 2007.

Coutinho WLM, et al. Avaliação do Perfil Epidemiológico e da Satisfação em relação ao atendimento fisioterapêutico prestado pelo serviço público. Revista Digital, v. 15, n. 152, 2011.

Ruiz G. Quem usa o Sistema Único de Saúde? [Internet]. Rio de Janeiro: Portal DSS Brasil; 2012 Abr 09. Disponível em:

Gomes R, Nascimento EF, Araujo FC. Por que os homens buscam menos os serviços de saúde do que as mulheres? As explicações de homens com baixa escolaridade e homens com ensino superior. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 23, n. 3, p. 565-574, Mar. 2007.

Fundação Oswaldo Cruz – FIOCRUZ. Escola Nacional de Saúde Publica Sérgio Arouca. Pesquisa revela: homens não procuram serviços de saúde [internet]. 2010. [acesso em 2013 fev. 09] Disponível em: .

Siqueira FV, Facchini LA, Hallal PC. Epidemiology of physiotherapy utilization among adults and elderly. Rev Saude Pública. 2005; 39(4):663-8.

Dach JNW, Santos APR. Auto-avaliação do estado de saúde no Brasil: análise dos dados da PNAD? 2003. Cienc Saude Coletiva. 2006;11(4):887-94.

Rosito MP, Schneider RH. Caracterização de idosos, portadores de doenças osteo-musculares e articulares, atendidos em um Hospital Universitário. V Mostra de Pesquisa da Pós-Graduação, PUCRS, 2010.

Fritz JM, et al. Use of Physical Therapy for Low Back Pain by Medicaid Enrollees.

PhysTher. 2015; 95 (12): 1668-1679. doi: 10.2522/ptj.20150037.

Benassi V, et al. Perfil epidemiológico de paciente em atendimento fisioterapêutico em Home Care no Estado de São Paulo. J. Health Sci. Inst, v. 30, n. 4, 2012.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv2n4-111

Refbacks

  • There are currently no refbacks.