Relato de caso: paciente com síndrome antifosfolipídeo secundária a febre reumática e a lúpus eritematoso sistêmico e o papel da atenção primária à saúde no cuidado paliativo em doenças raras / Case report: patient with antiphospholipid syndrome secondary to rheumatic fever and systemic lupus erythematosus and the role of primary health care in palliative care in rare diseases

Mauricio Vaillant Amarante, Ozinelia Pedroni Batista, Camila Lampier Lutzke, Shirley Kempin Quiqui

Abstract


Atualmente estima-se que existam em torno de 5000 a 8000 doenças raras, sendo no Brasil, em torno de 13 milhões de pessoas vivem com alguma doença considerada rara. Dentre dessas a síndrome antifosfolipídeo (SAF), que é uma afecção autoimune caracterizada por eventos trombóticos e/ou perdas gestacionais associadas à presença de anticorpos antifosfolipídeos, se faz presente na Atenção Primária a Saúde, com isso, o relato de caso expõe a importância do atendimento na vida desses pacientes, levando em consideração uma abordagem integral e multidisciplinar, primando pela prevenção e diagnóstico precoce,  tratamento adequado visando melhorar a qualidade de vida e dar dignidade ao paciente.

 


Keywords


Síndrome Antifosfolipídeos, Lupus Eritematoso Sistêmico, Febre Reumática, Cuidados Paliativos, Doenças Raras.

References


BRASIL. Ministério da Saúde. Estratégia para o cuidado da pessoa com doença crônica. Brasília: Ministério da Saúde, 2014. (Cadernos de Atenção Básica, n. 35)

BRASIL. Ministério da Saúde. Rastreamento. Brasília: Ministério da Saúde, 2010. (Série A. Normas e Manuais Técnicos) (Cadernos de Atenção Primária n. 29)

BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde sexual e saúde reprodutiva. Brasília: Ministério da Saúde, 2010. (Cadernos de Atenção Básica, n. 26) (Série A. Normas e Manuais Técnicos)

BRASIL. Ministério da Saúde. Doenças raras: o que são, causas, tratamento, diagnóstico e prevenção. Disponível em: Consultado em 10 de Dezembro de 2018.

SANTAMARIA, Jesus Rodriguez et al. Síndrome antifosfolípide. An. Bras. Dermatol., Rio deJaneiro, v.80, n.3, p.225-239, Junho 2005. Disponívelem:.Acessadoem 16 deDezembro 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962005000300002.

DANOWSKI, Adriana et al . Diretrizes para o tratamento da síndrome do anticorpo antifosfolipídeo. Rev. Bras. Reumatol., São Paulo , v. 53, n. 2, p. 184-192, Apr. 2013 . Disponível em: . Acessado em 16 de Dezembro de 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042013000200005.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv2n4-078

Refbacks

  • There are currently no refbacks.