Atividade antioxidante da farinha de couve manteiga e seu efeito nos parâmetros bioquímicos em Drosophila Melanogaster / Antioxidant activity of butter kale flour and its effect on biochemical parameters in Drosophila Melanogaster

Ana Zilda Ceolin Colpo, Ana Carolina Zago, Juliana Cancio da Silva, Guilherme Cassão Marques Bragança, Vera Maria de Souza Bortolini

Abstract


A prevenção de certas doenças tem sido associada a uma ingestão adequada de Fibra Alimentar (FA).Neste contexto temos a couve manteiga (Brassicaoleracea L. var.acephala) que é uma das hortaliças mais consumidas no Brasil.Este estudo objetivou analisar a atividade antioxidante da farinha de couve e seu efeito nos parâmetros bioquímicos de Drosophila melanogaster.Adquiriu-se a couve manteiga no comércio local. No Laboratório de Nutrição e Dietética do Centro Universitário/ Urcamp, a couve foi desidratada, moída em Moinho de Faca e seca em temperatura de 50ºC em forno elétrico.Para a verificação da atividade antioxidante foi utilizado o método denominado 2,2- difenil-1-picril-hidrazila (DPPH). Como modelo experimental foram utilizadas Drosophila melanogaster.A atividade antioxidante da farinha de couve obteve uma média de 14,12±0.02 µM Trolox -1 /g em três determinações o que confirma que a farinha de couve apresenta uma atividade antioxidante relevante.Quando acrescentado 10% e 20 % de farinha de couve nas dietas, constatou-se uma diminuição dos triglicérides e na glicose relacionando o aumento da farinha de couve com o decréscimo das taxas.Através deste estudo pode-se concluir que a farinha de couve possui uma boa atividade antioxidante. A utilização da couve (Brassicaoleracea L.) como substrato alimentar no modelo experimental Drosophila melanogaster alterou os parâmetros bioquímicos. Sugere-se a realização de mais estudos para a comprovação destes resultados.


Keywords


fibra alimentar; modelo experimental; nutrição.

References


BRAND-WILIAMS, W.; CUVELIER, M.E.; BERSET, C. Use of a free radical methodto evaluate antioxidant activity. Food Science and Technology, v.28, p.25-30. 1995. CAMARGO LS. As hortaliças e seu cultivo. 2ª ed rev. aumentada. Campinas: Fundação Cargill. p.210, 1984. GOLOMBIESKII, R. N.,

GRAICHENII, D. A., ROCHA, J. B. T., VALENTE, V. L., LORETO, E. L. Over-activation of the Drosophila melanogaster hsp83 gene byseleniumintoxication. Revista de Genética e Biologia Molecular. V.31, nº1. São Paulo, 2008. Disponível em:

HEO, H. J.; LEE, C. Y. Phenolic phytoche micals in cabbageinhibita myloid â proteininducedneuro toxicity. LWT, USA, v. 39, p. 330–336, 2006. LORENZ OA;

MAYNARD DN. Handbook for vegetablegrowers. 3a ed. New York: John Wiley-Interscience Publication. 456p, 1988.

SILVA, F. F. ; AGUIAR, M. S. M. A. ; VELOSO, C. M. ; PIRES, A. J. V. ; BONOMO, P. ; DUTRA, G. S. ; ALMEIDA, V. S. ; CARVALHO, G. G. P. ; SILVA, R. R. ; DIAS, A. M. ; ITAVO, L. C. V., Cassava bagasse in elephant grasssilage: silage quality and nutrient digestibility. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., 2007.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv2n4-048

Refbacks

  • There are currently no refbacks.