Um sistema colaborativo de incentivo a doação de sangue / A collaborative system to encourage blood donation

Aluisio José Pereira, Fábio Abrantes Diniz, Elder Gonçalves Pereira, Francisco Paulo de Freitas Neto, Elissandra Cheu Pereira do Nascimento

Abstract


 

Objetivo: Implementar um sistema colaborativo que promova o incentivo e apoio a doação de sangue. Permitindo realizar pedidos de doação de sangue para paciente específico, divulgar campanhas de abrangência geral, consultar informações de locais para doação, assim como, manter os usuários atualizados sobre os níveis de estoques de sangue dos hemocentros e divulgar os procedimentos necessários para se tornar doador de sangue. Método: Foi realizado um levantamento qualitativo das principais ferramentas com propostas relacionadas possíveis de atender a região de Cajazeiras, Paraíba, Brasil. Resultados: Identificou-se a existência de ferramentas possíveis de atender a região do estudo utilizando-as para conhecer as necessidades e definição do escopo do sistema colaborativo propondo novas abordagens no desenvolvimento para implantação no Hemonúcleo da cidade de Cajazeiras. Conclusão: O desenvolvimento do sistema colaborativo contemplou uma série de funcionalidades para unir hemocentros e candidatos à doação de sangue para melhor manutenção da vida de inúmeros pacientes.


Keywords


Doação de Sangue; Sistema colaborativo; Hemocentros.

References


BRASIL. Ministério da Saúde. Apenas 1,8% dos brasileiros são doadores de sangue. Governo do Brasil. 2017. Disponível em: . Acesso em: 18 fev. 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde. Manual de orientações para promoção da doação voluntária de sangue. Secretaria de Atenção a Saúde. Departamento de Atenção Especializada e Temática. – 1. ed., 1. Reimpr. Brasília, 2015.

GUIMARÃES, J. Ministério da Saúde gastou R$ 532 milhões em publicidade nos últimos três anos. Portal R7. 2016. Disponível em: . Acesso em: 22 jan. 2018.

CAVALCANTI, L. Ministério da Saúde lança campanha para incentivar doação de sangue. Correio Brasiliense 2017. Disponível em: . Acesso em: 21fev. 2018.

MASSUCHETTO, Vinícius André. Sistemas colaborativos de apoio à decisão: uma proposta de combinação de metodologias para a geração de alternativas estratégicas. São Paulo: IPEN, 2015. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares, Autarquia associada à Universidade de São Paulo, 2015.

BORGES, Marcos Roberto da Silva. Uma análise do desenvolvimento de Sistemas Colaborativos apoiado em Práticas Ágeis. Rio de Janeiro: UFRJ, 2015. UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2015.

RIOS, J. A; REIS, L. R. dos; SOUZA, C. R. B de. Comunidades de práticas baseadas na web: um estudo de caso no programa profuncionário. Louro Feitas: IFBA, 2017. OBRA DIGITAL, Núm. 14, Febrero - agosto 2018, pp. 102-123, e-ISSN 2014-5039.

PRESSMAN, R. S; MAXIM, B. R. Engenharia de software: uma abordagem profissional. 8. ed. Porto Alegre: AMGH, 2016.

SCHWABER, K; SUTHERLAND, J. Um guia definitivo para o Scrum: As regras do jogo. Processo de Desenvolvimento de Software, 2013.

GUEDES, G. T. A. UML 2: uma abordagem prática. 2. ed. São Paulo: Novatec Editora, 2011.

BAPTISTELLA, A. J. Abordando a arquitetura MVC e Design Patterns: Observer, Composite, Strategy. 2015. Disponível em: . Acesso em: 16 jan. 2018.

ORACLE. Java Platform, Enterprise Edition. Release 7. September 2014. Disponível em: < https://docs.oracle.com/javaee/7/tutorial/title.htm> Acesso em: 17 fev. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34119/bjhrv2n4-043.

Refbacks

  • There are currently no refbacks.