Reatogenicidade de imunizações artificiais em neonatos e pós neonatos: uma revisão da literatura. / Reatogenicity of artificial immunizations in neonate neonates and posts: a review of the literature.

Larissa Dayane Ferreira Wanderley, Edinardo Gabriel Santos Silva de Melo, José Allan Coelho Ramos

Abstract


Introdução: As vacinas na qual conferem a um tipo de imunização ativa em sua composição (antígeno atenuado ou morto ou uma toxina proteica) e ação biológica, podem desencadear uma resposta imunológica objetivando uma profilaxia em recém nascidos na qual ele adquire uma imunidade para combater o possível patógeno em um processo de produção de anticorpos específicos. No entanto dependendo do local da administração, composição da vacinas e patologias antecedentes, a mesma ocasiona reações adversas desde fracas à grandes reações, consequentemente um problema relacionado a imunização e em sua totalidade, observando os pontos para que essa reatogenicidade de uma forma venha a diminuir ou cessar os danos ocorrentes. A administração de certos tipos de medicamentos pode interferir na atividade da vacina por isso é interessante obter cuidados necessários para que a vacina venha ser eficaz e que não traga nenhum prejuízo ao recém-nascido se caso apresentar uma patologia ocorrente. Objetivos: O objetivo do presente estudo é identificar os principais efeitos adversos a vacinas em crianças até 15 meses de vida, focando nos principais fatores que podem favorecer esses focos de patologias a nível imunológicos. Metodologia: Revisão sistemática da literatura na bases de dados do BVS (Bireme), Google Acadêmico e PubMed contribuindo para este conteúdo científicos artigos, dissertações e livros de Imunologia médica e clínica. Todos esses periódicos na sua língua original – língua portuguesa. Resultados: As principais vacinas reatogênicas administradas em recém-nascidos foram: BCG (reação local, hiperemia e úlcera), Vacina conta hepatite B: (Dor local, febre e irritabilidade com choro prolongado), Vacina tríplice viral (reação anafilática, febre, e exantema), Vacina tríplice bacteriana (Eritema e abcesso séptico) e Vacina contra poliomielite (Vômito e diarreia). Portanto esses efeitos adversos de alguma forma apresenta seus motivos para que esses desconfortos apareçam seja ela por algum estabilizantes utilizados na vacinas ou por algum quadro clínico anterior que obteve essa conjunção imunológica. A utilização de imunossupressores e imunoglobulinas favorecem esses efeitos a imunidade artificial. Conclusão: Apesar desses eventos serem bastante raros e poucos estudados porém é notório observar essas evidências clínica a essa faixa etária especial. Há uma perspectiva a cerca dessas imunizações a fim de diminuir essas reações, de modo que a composição dessas vacinas traga em si, uma forma recombinante para uma determinada expressão gênica propondo uma melhor resposta imunológicas, são técnicas da engenharia genética e da biologia molecular.


Keywords


Reações Adversas; Reatogenicidades; Imunizações; Vacinas, Recém-nascidos.

References


ARAÚJO, Graciella M.; SILVA NETO, Antônio G.; FERNANDES, Laís L.; ROCHA, Hidemburgo G. Vacinação Infantil Obrigatória. Id onLine Revista de Psicologia, Julho de 2014, vol.8, n.23, p. 209-220-ISSN 1981-1179.

BENJAMINI, Eli; COICO, Richard; SUNSHINE, Geoffrey. Imunologia. Editora Guanabara Koogan S.A, Rio de Janeiro-RJ 2002.

BARRETO, Mauricio L.; PEREIRA, Susan M.; FERREIRA, Arlan A. BCG vaccine: efficacy and indications for vaccination and revaccination. Jornal de Pediatria, [s.l.], v. 82, n. 7, p.45-54, 3 jul. 2006. Jornal de Pediatria

LUNA, Expedito J A; MORAES, José C; SILVEIRA, Lygia; SALINAS, Hilda S N. Efficacy and safety of the Brazilian vaccine against Hepatitis B in newborns. Rev Saúde Pública 2009;43(6).

NOVADZK, Iolanda M. Análise de Reações de Hipersensibilidade à vacina contra sarampo, caxumba e rubéola durante campanha de vacinação. xii, 79 f. Dissertação (Mestrado) – Setor de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Paraná. Curitiba-PA, 2007.

PINTO, Luciano A M. Imunização nos primeiros anos de vida: as vacinas do programa nacional de imunização. Revista Hospital Universitário Pedro Enersto Vol. 6 , N. 1 - Imunização Jan/Jun – 2007.

PEAKMAN, Mark; VERGANI, Diego. Imunologia Básica e Clínica. Editora elsevier 2011.

PARSLOW, Tristam G; STITES, Daniel P; TERR, Abba l; IMBODEN, Jonh B. Imunologia Médica. Editora Guanabara Koogan, tradução da segunda edição. Rio de Janeiro, 2004.

QUIRINO, Marinalva D. Imunização na infância 1998.

SILVA, Dias S; MOTA, Ivan. Imunologia Básica e Aplicada. Editora Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 2003.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.