Complicações operatória na cirurgia de redesignação sexual: uma revisão sistematica / Operative complications in sex reassignment surgery: a systematic review

Ednan Cardoso De Sousa, David Henrique Vieira Vilaça, Ívina Lorena Leite Pereira, Lucas Anderson Dos Santos Leite Ribeiro, Marília Millena Remijio Da Costa, Elaine Cristina Lima Calu, Felipe Cardoso Mariano, Apolonio Alves De Lima Junior, Paulo Antônio Farias Lucena

Abstract


Introdução:A cirurgia de redesignação sexual é um desejo dos pacientes transgêneros. Sendo realizada através de técnicas cirúrgicas. Como todo e qualquer procedimento cirúrgico podem haver complicações cirúrgicas. Dessa forma, com esse trabalho espera-se evidenciar o que há de mais novo a respeito das complicações recorrentes com tais cirurgias, com isso facilitar o acesso a informação aos profissionais de saúde.Método:Trata-se de uma revisão sistemática da literatura. A busca foi realizada nas fontes de dados eletrônicas (MEDLINE/PubMed) e Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), por meio da combinação de descritores"Sex ReassignmentSurgery" AND "IntraoperativeComplications". Essa revisão sistemática seguiu as recomendações do PreferredReportingItems for Systematic Reviews and Meta-Analyses-PRISMA. Foram incluídos os artigos encontrados nas bases de dados, realizados em seres humanos, publicados nos últimos 05 anos. A coleta de dados foi realizada nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2019. Resultados e Discussão:Todos os estudos analisados trouxeram algum grau de complicação com as cirurgias de reversão de sexo. Essas complicações tiveram uma média de 17,7% dos casos operados que foram pesquisados. Seja no intra-operatório ou no pós-operatório. Entre as complicações mais comuns tiveram: fistulações, retenção urinária, sangramentos, estenose uretral, infecção, lesões retais e necrose tecidual. Conclusão:Fistulas, retenção urinária, sangramentos, estenose uretral, infecção, lesões retais e necrose tecidual são complicações descritas. Além disso, necessidade de uma nova reabordagem cirúrgica é descrita. Quando comparado a reversão de sexo feminino para masculino é ainda mais difícil de ser encontradas pesquisas, porém o único estudo encontrado trouxe como complicações possíveis estenose uretral e fístulas uretrocutâneas. Além do mais, afirmam a contraindicação de vaginoplastias em doentes portadores de doença inflamatória intestinal.

 


Keywords


"Cirurgia de Readequação Sexual"; "Complicações Intraoperatórias"; "Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos"; "Cirurgia Transgênero".

References


BUNCAMPER, Marlon E. et al. Surgicaloutcomeafterpenileinversionvaginoplasty: a retrospectivestudyof 475 transgenderwomen. Plasticandreconstructivesurgery, v. 138, n. 5, p. 999-1007, 2016.

FALCONE, Marco et al. A single-center analysisonthelearning curve of male-to-femalepenoscrotalvaginoplastybymultiplesurgicalmeasures. Urology, v. 99, p. 234-239, 2017.

GALVÃO, T. F., PANSANI, T. S.A. E HARRAD, D. Principais itens para relatar Revisões sistemáticas e Meta-análises: A recomendação PRISMA. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília , v. 24, n. 2, p. 335-342, June 2015 . Availablefrom. .

HORBACH, S. E.R., BOUMAN, M.B, SMIT J. M., ÖZER, M., BUNCAMPER, M. E., MULLENDER, M. G. OutcomeofVaginoplasty in Male-to-FemaleTransgenders: ASystematic Review ofSurgicalTechniques. J Sex Med 2015; 12:1499–1512

MEDINA, Carlos A.; FEIN, Lydia A.; SALGADO, Christopher J. Total vaginectomyandurethrallengtheningat time ofneourethralprelamination in transgendermen. Internationalurogynecologyjournal, v. 29, n. 10, p. 1463-1468, 2018.

SELVAGGI, G. E BELLRINGER. Genderreassignmentsurgery: an overview. J. Nat. Rev. Urol. 8, 274–281 (2011); published online 12 April 2011; corrected online 26 April 2011; doi:10.1038/nrurol.2011.46

VAN DER SLUIS, Wouter B. et al. Long-term follow-up oftransgenderwomenaftersecondary intestinal vaginoplasty. The journalof sexual medicine, v. 13, n. 4, p. 702-710, 2016.

VAN DER SLUIS, Wouter B. et al. Ileal vaginoplastyas vaginalreconstruction in transgenderwomenandpatientswithdisordersof sex development: aninternational, multicentre, retrospectivestudyonsurgicalcharacteristicsandoutcomes. BJU international, v. 121, n. 6, p. 952-958, 2018.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.