Atenção primária à saúde: presença do nutricionista / Primary health care: nutritionist presence

Vanessa Rodrigues Pucci, Teresinha Heck Weiller, Adalvane Nobres Damaceno, Karine Lima, Rafaela Sousa, Cristiane Sperling Elesbão

Abstract


As ações de alimentação e nutrição no âmbito da Atenção Primária à Saúde (APS) visam a ampliação da qualidade do cuidado aos usuários. Objetivo: Identificar a presença de nutricionistas nos serviços de saúde na APS em duas Regiões de Saúde no interior do Rio Grande do Sul. Metodologia: Estudo de abordagem quantitativa realiza do com profissionais de saúde de nível superior em 32 municípios pertencentes a duas Regiões de Saúde. A amostra foi definida com base no número de profissionais de nível superior registrados no Cadastro Nacional do Estabelecimento de Saúde CNES , obtendo-se como amostra n=247. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas realizadas nos serviços de saúde utilizando um questionário sociodemográfico.   Desenvolvimento Científico e Tecnológico, edital Universal 2014. Ressalta-se que todos os preceitos éticos da foram respeitados e seguidos. Resultados: foram entrevistados 207 profissionais de saúde e excluídos n=40 (16,2%) por razão de recusa, afastamento por motivo de saúde, e ou férias. Dentre os profissionais entrevistados, n=95 (46,12%) executam suas atividades em Estratégias de Saúde da Família (ESF). A média de idade dos profissionais é de 39,2 anos, e a média de tempo de trabalho foi de 7,05 anos. Quanto à formação dos entrevistados, exclusivamente 3 (1,5%) referem-se aos nutricionistas. Discussão: O nutricionista é um profissional importante na implementaçãode ações de promoção, tratamento e reabilitação da saúde, todavia sua participação na APS é reduzida.  A atenção nutricional oportuniza um modelo ampliado de saúde e cuidado contribuindo com a integralidade da atenção. Conclusão: No cenário da APS, a atenção nutricional pressupõe ações diferentes e, sobretudo adequadas tanto para os indivíduos, quanto famílias e comunidade ratificando a importânciadestes profissionais neste espaço. Contudo sua presença ainda é considerada um desafio, haja vista não fazer parte da equipe mínima da APS, o que coloca aos gestores dos serviços a viabilização da sua presença.

 

 


Keywords


Atenção Primária à Saúde; Nutrição; Gestão em Saúde.

References


Starfield, Barbara. Atenção primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: UNESCO, Ministério da Saúde, 2002.

Brasil. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Matriz de ações de alimentação e nutrição na atenção básica de saúde. Brasília: MS; 2009. (Série A. Normas e Manuais Técnicos).

Gil, Célia Regina Rodrigues. Atenção primária, atenção básica e saúde da família: sinergias e singularidades do contexto brasileiro. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.22, n.6, p.1171-1181, 2006.

CFN – Conselho Federal de Nutricionistas. O Papel do Nutricionista na AtençãoPrimária à Saúde. 2008. 15p.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Alimentação e Nutrição / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica.Básica. – 1. ed., 1. reimpr. – Brasília, 2013. p.84.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde: PNPS: revisão da Portaria MS/GM nº 687, de 30 de março de 2006/ Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. – Brasília, 2015. p.36.

Boog, Maria Cristina Faber. Atuação do nutricionista em saúde pública na promoção da alimentação saudável. Revista Ciência & Saúde, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 33-42, 2008.

Rio Grande oo Sul. Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Secretaria da Saúde. Plano Estadual de Saúde: 2016/2019. Porto Alegre, 2016.

Brasil. Secretaria de Atenção à Saúde. Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde 2014. Disponível em: http://cnes.datasus.gov.br

Weiller, Teresinha Heck; Nobres Damaceno, Adalvane; Bandeira, Danieli; Pucci, Vanessa; Flores, Kauana. PCATool (Primary Care Assessment Tool): Avaliação da Atenção Primária na 4ª Coordenadoria Regional de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul (4ª CRS/RS). Biblioteca Lascasas, 2014; 10(3).

Robbins, S.L; Cotran, R.S.; Kumar, V. Robbins – Patologia Estrutural e Funcional. Editora Guanabara/Koogan, Rio de Janeiro, 1990 14a . ed.,p.1168-9.

Orlando, Rejane, et al. Avaliação da alimentação e sua relação com as doenças crônicas não transmissíveis de um grupo de idosos de um município da região norte do Estado do RS. Revista de Enfermagem, v. 6, n. 6 e 7, p. 203-217, 2013.

Aboussaleh, Y. et al. A. O. T. La transition nutritionnelle au Maroc: coexistance de l’anémie et de l’obesité chez les femmes au Nord Ouest marocain. Antropo, v. 19, p. 67-74, 2009.

Filho, Malaquias Batista; Rissin, Anete. A transição nutricional no Brasil: tendências regionais e temporais. Cadernos. de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.19; p. 181-191, 2003.

Neis, M.; et al. A importância do nutricionista na atenção básica à saúde. Revista de Ciências Humanas, Florianópolis, v. 46. n. 2, p.399-414, 2012.

Borelli, M. et al. A inserção do nutricionista na Atenção Básica: uma proposta para o matriciamento da atenção nutricional. Ciência e Saúde Coletiva, v. 20, n. 9, p. 2765-2778, 2015.


Refbacks

  • There are currently no refbacks.