Trabalho docente: um estudo da psicodinâmica do trabalho em colégio / Teaching work: a study of psychodynamics of work in college

Lucas Gonçalves da Mota, Roseli Vieira Pires

Resumo


A saúde dos docentes depende das condições e organização do trabalho a ser executado. Estudos realizados demonstram que há um progressivo adoecimento de professores que atuam em escolas da rede pública, por vários fatores. Este artigo apresenta uma pesquisa realizada no município de Trindade-Go, com a finalidade de observar a porcentagem de professores que se afastaram da sala de aula e determinar quais doenças ocasionam o afastamento desses profissionais de sua função. Buscando elementos na literatura disponível, aponta como fatores deste adoecimento a precariedade das condições de trabalho, desânimo, alunos desinteressados, estresse, dupla jornada de trabalho, entre outros. Foi aplicado questionário a 107 docentes em 13 escolas estaduais do município de Trindade-Go, constatando que nossos docentes estão adoecendo mentalmente e fisicamente, suportando uma jornada de trabalho, dupla ou tripla, constantemente não valorizados, levando-os a não conseguir continuar em sala de aula, e serem remanejados para outras funções, que não seja docente.


Palavras-chave


Docente, Trabalho, Adoecimento, Doenças, professor.

Texto completo:

PDF

Referências


AURELIO, O mini dicionário da língua portuguesa. 4a edição revista e ampliada do mini dicionário Aurélio. 7a impressão – Rio de Janeiro, 2002.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

CODO, Wanderley (coord.) Educação: Carinho e Trabalho: a síndrome da desistência do educador, que pode levar à falência da Educação. Petrópolis: Vozes, 1999.

FERREIRA, Jorge Carlos Felz. Reflexões sobre o ser professor: a construção de um professor intelectual. 2003. http://www.bocc.uff.br/pag/felz-jorge-reflexoes-sobre-ser-professor.html#foot822 acesso em 16/09/2017.

GASPARINI, M. G.; BARRETO, S. M.; ASSUNÇÃO, A. A. O professor, as condições de trabalho e os efeitos sobre sua saúde. Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 31, n. 2, p. 189- 199, maio/ago. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v31n2/a03v31n2. Acesso em: 20 de setembro 2016.

GOMES, Adriana Maria Gurgel. Artigo DA PSICOPATOLOGIA À PSICODINÂMICA DO TRABALHO: TRAJETÓRIAS DA ESCOLA FRANCES. 2004. http://www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/12854/1/2004_art_amggomes.pdf acesso em: 12/09/2017.

SAVIANI, Dermeval. Formação de Professores: aspectos históricos e teóricos do problema. In: Revista brasileira de educação. São Paulo, Universidade Estadual de Campinas, n 40, jan/abr 2009. p. 143-155.

SILVA, Maurina Passos Goulart Oliveira da. A silenciosa doença do professor: Burnout, ou O mal estar docente. 2011. http://www.unaerp.br/revista-cientifica-integrada/edicoes-anteriores/edicao-n-2-2014-1/1464-161-454-1-sm/file. Acesso em 29/09/2017.

THIELE, Marisa Elizabetha Boll. Um olhar sobre a saúde do professor: desafios e possibilidades. pucpr.educere /anais/2008. https://educere.pucpr.br/p23/anais.html acesso em: 10/10/2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.