Análise de desperdício no processo da linha de produção de uma indústria gráfica / Waste analysis in a graphic industry production line process

Julia Maria Gonçalves dos Santos, Leandro Alves Correia, Guilherme Rogatti Castana, Osmildo Sobral dos Santos

Resumo


Este artigo tem como objetivo, analisar o desperdício dos insumos dos produtos finais da indústria Gráfica Foroni, antes e após a implementação do sistema de melhoria contínua Kaizen e basearam-se em pesquisas bibliográficas em livros, artigos, sites, referentes ao tema e, uma pesquisa exploratória baseada em estudos dos relatórios operacionais e informações da Gráfica Foroni. Para a empresa pesquisada, a reciclagem é um processo de gerenciar estrategicamente a diminuição dos desperdícios de insumos, que resulta na diminuição no impacto negativo ao meio ambiente. De acordo com a Foroni (2018), a média de desperdício de insumos gira por volta de 15% o que gera um impacto expressivo nos custos totais da empresa, provoca automaticamente um preço mais elevado ao consumidor final, além de causar um atraso inoportuno na linha de montagem da indústria gráfica. Como resultado deste artigo pôde-se obter melhorias, mediante as mudanças implantadas na Industria gráfica Foroni, que podem resultar num aumento de qualidade na reciclagem de todos os materiais e agregar um grande valor a empresa mediante a esta nova implementação

Palavras-chave


Melhoria contínua, Indicador de desempenho, Reciclagem.

Texto completo:

PDF

Referências


AMBROZEWICZ, Paulo Henrique Laporte. Gestão da qualidade na administração pública: histórico, PBQP, conceitos, indicadores, estratégia, implantação e auditoria. São Paulo: Atlas, 2015. 1 recurso online. ISBN 9788597000061. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2018.

CHIAVENATO, I. (2005). Administração da Produção: uma Abordagem Introdutória (Vol. 16). Rio de Janeiro: Elsevier. p. 12-13.

CRESSWELL, John W. Projeto de pesquisa: Métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3 ed. São Paulo: Penso, 2010. 296 p.

CRUZ, Carlos (2009), “Balanced Scorecard – Concentrar uma Organização no que é Essencial”, Grupo Editorial Vida Económica, ISBN:978-972-788-281-6.

DAVIS, M. M., AQUILANO, N. J., & CHASE, R. B. (2001). Fundamentos da Administração da Produção (Vol. 2). Porto Alegre: Bookman.

GARVIN, David A. Gerenciando a qualidade: a visão estratégica e competitiva: A visão estratégica e competitiva. 1 ed. Brasil: Qualitymark, 2002. 357 p.

FIEP. Indústria gráfica. Ano 2018. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2018.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008. p. 128-132.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010. 200 p.

HOUAISS, Dicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

MALHOTRA, Naresh. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 6. Ed. Porto Alegre: Bookman, 2011.

MARCONI, Maria de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa. 7. Ed. São Paulo: Atlas, 2008. p.58.

QUEIROZ, Luis Ricardo Silva. Pesquisa quantitativa e pesquisa qualitativa: perspectivas para o campo da etnomusicologia. Claves: Revista do Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, n. 2, p.87-98, 2006.

RENTES, A. F. (2011). Gestão de Operações. In: M. O. Batalha, Introdução à Engenharia de Produção (pp. 37-52). Rio de Janeiro: Elsevier. p. 41.

RODRIGUES, Luis Henrique; SCHUCH, Cristiano; PANTALEÃO, Luis Henrique. (2003) “Uma abordagem para construção de sistemas de indicadores alinhando a teoria das restrições e o Balanced Scorecard”, Encontro da Associação Nacional dos programas de pósgraduação em administração”, 27, 2003, Atibaia. Anais. Atibaia: ANPAD, 2003

SEBRAE. Gráfica. Ano 2012. Disponível em: . Acesso em: 25 nov. 2018.

SILVA, E. L. MENEZES, E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 3. ed. Florianópolis: Laboratório de Ensino a Distância da UFSC, 2001. p.20.

VALLE, C.E. Como se preparar para as normas ISO14000: qualidade ambiental o desafio de ser competitivo protegendo o meio ambiente. São Paulo: Biblioteca Pioneira de Administração e negócios, 2000. p. 19.

VITERBO JR, E. Sistema integrado de gestão ambiental: como implementar um sistema de gestão que atenda à norma ISO 14001, a partir de um sistema baseado na norma ISO 9000. São Paulo: Aquariana, 1998. p. 51.

Yen-Tsang, C., Csillag, J. M., & Júnior, O. C. Melhoria contínua continua? Conceitos, Vertentes e Tendências. Fonte: Associação Nacional de Pós-graduação e pesquisa em administração. 2010. p. 2-4. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.