Análise ergonômica do posto de trabalho em uma empresa de engenharia / Ergonomic job analysis in an engineering company

Márcio Costa, Márcio Rubens Pierote de Sousa, Linardy De Moura Sousa, Thaís Rodrigues Ibiapino

Resumo


As doenças e acidentes do trabalho continuaram afetando duramente a classe trabalhadora. No mercado competitivo as empresas tentam diminuir suas despesas e maximizar suas receitas a qualquer custo. Entretanto, o aumento dessas atividades de maneira intensa e prolongada pode tornar o ambiente de trabalho mais frágil ergonomicamente. Esse estudo avaliou as condições no posto de trabalho do Fiscal de Obras de Redes de Energia Elétrica, com o objetivo de analisar a aplicação de um método ergonômico de avaliação postural no posto de trabalho. A pesquisa é uma abordagem qualitativa e exploratória e ocorreu no período entre os meses de agosto e setembro de 2016. O método de abordagem foi dedutivo com procedimento monográfico utilizando dados primários, com o acompanhamento de cada atividade desenvolvida pelo fiscal de obras (campo e escritório). A análise ergonômica foi realizada em 42 funcionários que corresponde a 58% do total de funcionários da empresa. Nas duas atividades avaliadas, observou-se a incidência no desvio postural, tanto na fase de deslocamento, como nas medições. Os resultados mostram que os colaboradores da empresa necessitam passar por um treinamento para melhoria postural, tanto nas atividades internas como nas atividades externas. Esses vícios ou desvio de postura poderão ocasionar no futuro o surgimento de algumas doenças como a lombalgia, escoliose e hiperlordose.

 


Palavras-chave


Ergonomia; Posto de Trabalho; Empresa de Engenharia

Texto completo:

PDF

Referências


ABERGO, Associação Brasileira de Ergonomia. O que é Ergonomia. Disponível em: . Acesso em 01 novembro 2016, às 22h e 35 minutos.

BATALHA, Mário Otávio et al. Introdução à engenharia de Produção. Rio de Janeiro: Editora Elsevier, 2008.

FREITAS, Celso José de Araújo. Tarefa de revestimento externo de edificações verticais: análise ergonômica das condições de trabalho. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção). Florianópolis, 2000.

IIDA, I. Ergonomia: Projeto e Produção. 2 Ed. São Paulo: Editora Edgard Blucher, 2005.

OLIVEIRA, Sebastião Geraldo de. "Estrutura normativa da segurança e saúde do trabalhador no Brasil." Estrutura normativa da segurança e saúde do trabalhador no Brasil (2007).

ORSELLY, Osny Telles. ERGONOMIA - CIÊNCIA DO CONFORTO. Disponível em: . Acesso em 11 janeiro 2017, às 20h e 12 minutos.

SANTOS, Neri. Dos, FIALHO, Francisco. Manual de Análise Ergonômica do Trabalho. Florianópolis: Ed. Genesis, 1997

SALIBA, Tuffi Messias. Curso básico de Segurança e Higiene Ocupacional. São Paulo, 2004.

SZABÓ JÚNIOR, Adalberto Mohai. Manual de Segurança, Higiene e Medicina do Trabalho. 10ª edição. São Paulo: RIDEEL, 2016.

UNICAMP. Manual Sobre Ergonomia. São Paulo: UNICAMP, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.