Fatores que influenciam o desenvolvimento de empresas incubadas: uma pesquisa de perspectiva / Factors that influence the development of incubated enterprises: a perspective research

Thiago Silva Broze, Renata Tilemann Facó, Luan Carlos dos Santos Silva, Joana Siqueira de Souza, Carla Schwengber Ten Caten

Resumo


RESUMO

Os empreendedores que criam negócios sob a forma de micro e pequenas empresas têm se instalado em incubadoras a fim de reduzir as instabilidades inerentes a um mercado repleto de incertezas e permeado por fortes barreiras para novos entrantes. Atrelado a essa realidade, o objetivo desta pesquisa é identificar os fatores que influenciam o processo de desenvolvimento de negócios através das perspectivas de incubadoras e de empresas incubadas. Selecionou-se três incubadoras e três empresas incubadas para participarem de entrevistas individuais semiestruturadas. A coleta dos dados se deu por meio de gravação. Os fatores resultantes das entrevistas foram agrupados em macro fatores, indicando que os fatores de sucesso ou fracasso percebidos pelos respondentes são o Perfil do Empreendedor, a Incubadora, os Recursos Financeiros e o Mercado. É possível concluir que o perfil do empreendedor é o fator mais forte, sob a perspectiva das incubadoras, uma vez que foi citado por todas as respondentes. Em contrapartida, a incubadora, e como esta desempenha suas funções, foi citada por todas as empresas incubadas, indicando, assim, sob a perspectiva dos empreendedores, ser o fator mais forte.


Palavras-chave


Incubação; Desenvolvimento de Empresas; Fatores Críticos; Riscos.

Texto completo:

PDF

Referências


BERGEK, A., & NORRMAN, C. (2008). Incubator best practice: A framework. Technovation, 28(1), 20-28.

BESSANT, J. Challenges in Innovation Management. The International Handbook on Innovation, 2003.

BROMILEY, P; MCSHANE, M; NAIR, A; RUSTAMBEKOV, E. Enterprise Risk Management: Review, Critique, and Research Directions. Long Range Planning, v48, n4, p 265-276, 2015.

BRUNEEL, J., RATINHO, T., CLARYSSE, B., GROEN, A., 2012. The evolution of business incubators: comparing demand and supply of business incubation services across different incubator generations. Technovation 32 (2), 110–121

CHALELA, L. R. O empreendedorismo e a inovação em ambientes de incubação. Dissertação (Mestrado em Administração) Universidade de Caxias do Sul, 2008.

DRUCKER, P. F., & WILSON, G. (2001). The essential drucker (Vol. 81). Oxford: Butterworth-Heinemann.

ETGES, A. P. B. S. Análise do impacto corporativo de riscos a partir de um modelo de Gestão de Riscos orientado a ambientes inovadores. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção). Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 2015.

GASSMAN, O.; BECKER, B. Towards a resource‐based view of corporate incubators. International Journal of Innovation Management, v.10, n.1, p.19-45, 2006.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

HACKETT, S. M., & DILTS, D. M. (2004). A systematic review of business incubation research. The Journal of Technology Transfer, 29(1), 55-82.

HILLSON, D. Extending the risk process to manage opportunities. International Journal of Project Management, v.20, n.3, p.235-240, 2002.

LAHORGUE, M. A., GUIMARÃES, G., ARANHA, J. A., FÁTIMA DE FARIA, R., & PIRES, S. O. (2012). Estudo, Análise e Proposições sobre as Incubadoras de Empresas no Brasil. Brasília: ANPROTEC.

MCADAM, M., MCADAM, R., 2006. The networked incubator: the role and operation of entrepreneurial networking with the university science park incubator (USI). Int. J. Entrep. Innov. 7 (2), 87–97.

MINAYO, M. C. S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M. Programas oferecidos pelas incubadoras brasileiras às empresas incubadas. Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v.6, n.1, p. 83-107, jan./abr., 2009.

RIBEIRO, J. L. D.; MILAN, G. S. Entrevistas individuais: teoria e aplicações. 2ª ed. Porto Alegre: FEEng, 2007.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. Fatores condicionantes e taxas de sobrevivência e mortalidade das micro e pequenas empresas no Brasil–2003/2005. Brasília: Sebrae, 2007.

VALE, G. M. V. Fatores condicionantes da mortalidade de empresas: pesquisa piloto realizada em Minas Gerais. Brasília: Sebrae, 1998.

VIVALDINI, M.; SORIANO, J. E. Processos de negócios na cadeia de suprimentos: um estudo em incubadoras de empresas. Revista de Administração IMED, v. 4, n. 3, p. 286-299, 2014.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2ª Ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.