Recuperação e otimização do processo de aplicação de cera na indústria automobilística / Recovery and optimization of the wax application process in the automotive industry

Leandro Wiemes, Cassiano V. Back, Robson L. Silva

Resumo


O processo de aplicação de cera consiste na pulverização da cera líquida em regiões do veículo definidas como corpo oco e que necessitam de proteção contra a corrosão.  Imediatamente após a injeção da cera, o excesso do produto injetado escorre em direção ao solo, sendo acumulado em canaleta para fazer sua contenção. Semanalmente é feita limpeza das respectivas canaletas utilizando água pressurizada e posterior separação da água (que retorna ao ciclo de limpeza) e a cera que é direcionada para incineração. Pela análise do processo de aplicação de cera, foi identificada a oportunidade de captar o material depositado bem como recuperá-la após tratamento adequado, para ser reutilizada no processo fabril, sendo incorporada ao material virgem. Este trabalho descreve a modificação realizada no processo de aplicação da cera, as melhorias obtidas no processo produtivo, os principais ganhos obtidos e a otimização de consumo dos recursos naturais utilizados.


Palavras-chave


Cera; Indústria Automobilística, Recuperação, Otimização Processo.

Texto completo:

PDF

Referências


ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas NBR 14.001:2004: Implementação de Sistemas de Gestão Ambiental, Rio de Janeiro, 2004.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas: NBR 9001:2000: sistemas de gestão da qualidade: fundamentos e vocabulário, Rio de Janeiro, 2000.

BARROS, Aidil Jesus da Silveira e LEHFELD, Neide Aparecida de Souza, Fundamentos de metodologia científica, 3ª Edição, São Paulo, Pearson Prentice Hall, 2007.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A.; SILVA, R. Metodologia científica, 6ª Edição, São Paulo, Pearson Prentice Hall, 2007.

KRAJEWSKI, L. J.; RITZMAN, L.; MALHOTRA, M. Administração de produção e operações, 8ª Edição, São Paulo, Pearson Prentice Hall, 2009.

Lei Federal No 11.196 de 21 de Novembro de 2005, que Institui o Regime Especial de Tributação para a Plataforma de Exportação de Serviços de Tecnologia da Informação - REPES, o Regime Especial de Aquisição de Bens de Capital para Empresas Exportadoras - RECAP e o Programa de Inclusão Digital; dispõe sobre incentivos fiscais para a inovação tecnológica; Brasília, 2005.

Lei Federal No 12.305 - Política Nacional de Resíduos Sólidos, Brasília, DF, 2.010.

MERÇON, F,; GUIMARÃES, P. I. C.; MAINIER, F. B. Corrosão: um exemplo usual de fenômeno químico, Revista Química Nova na Escola, São Paulo, n. 19, p. 11-14, maio. 2004

PARANHOS FILHO, Moacyr, Gestão da produção industrial, Curitiba, IBPEX, 2007.

VALERIANO, Dalton, Moderno gerenciamento de projetos, São Paulo, Prentice Hall, 2005.

SENAI, Serviço Nacional de Indústria. Implementação de Programas de Produção mais Limpa, Centro Nacional de Tecnologias Limpas – SENAI-RS/UNIDO/INEP, Porto Alegre, RS, 2003.

WIEMES, Leandro. Utilização de lodos da indústria automobilística como componente de valor para a fabricação de materiais cerâmicos. 2013. 160f. Tese (Doutorado em Engenharia de Recursos Hídricos e Ambiental) – UFPR – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.