O pedagogo e a inclusão social / The pedagogue and social inclusion

Aldicione Gouveia Junior, Amanda Batista da Luz, Jessica de Oliveira, Mariana Nogueira, Wellen Machado

Resumo


Falar de inclusão em nossa sociedade, ainda é um desafio, pois é um cenário bem recente. O preconceito ainda existente, e é uma das barreiras que fez e fazcom que esta inclusão demorasse tanto tempo para ocorrer. Diante disso, o objetivo do presente artigo é relatar a conduta do pedagogo frente a uma situação de inclusão social em uma escola de educação infantil do município de São José dos Pinhais. Para isso foram utilizados os seguintes métodos: pesquisa bibliográfica, entrevista informal e pesquisa de campo. Um dos principais resultados foique a inclusão escolar no município conta com o apoio da prefeitura que auxilia todo o ambiente escolar e familiar para que a criança possa ser acolhida e inserida em sociedade. Conclui-se que a inclusão dentro da escola pesquisada e a conduta pedagógica é excelente e satisfatória, se comparado a outras escolas municipais do município, pois conta com um ambiente acolhedor e com a humanização de todos os colaboradores, de maneira que auxiliam o desenvolvimento escolar e social das crianças, sejam elas com ou sem algum transtorno ou deficiência. Com isso compreendeu-se que o pedagogo precisa ser uma ponte da escola com a família, é ele quem irá fazer o primeiro relato das adversidades da criança e solicitar, se necessário, o encaminhamento especializado, pois com um laudo medico facilita o trabalho de atendimento do estudante, mas mesmo sem o laudo medico deverá ter competência para ajudar na educação da criança,por isso é grande a necessidade de contínua atualização por parte dos pedagogos e professores.

 


Palavras-chave


Dificuldade.Professor.Acompanhamento.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. LEI Nº 13.146, DE 6 DE JULHO DE 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm Acesso em dia 10/2017.

CAEP. Disponível em: http://www.sjp.pr.gov.br/em-tres-anos-caep-triplica-atendimentos-e-coleciona-historias-de-superacao/Acesso em dia 10/2017.

FIGUEIRA, Emilio. Caminho em silencio. São Paulo: Gis editorial 2008.

FERREIRA, Charles Albert Moises. Manualprático para elaboração relatórios de vista técnica, Curitiba CEEP 2011.

PADILHA, Anna Maria Lunardi. Possibilidades de histórias ao contrário, ou, como desencaminhar o aluno da classe especial. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Plexus, 2004.

PINOTTI, Ivana. Entrevista informal para coleta de dados. São José dos Pinhais 2017.

ROSA, Maria Virginia F. P. Couto; ARNOLDI, Marlene G. Colombo. A entrevista na pesquisa qualitativa. São Paulo: Autentica, 2007.

RUIZ, João Álvaro. Metodologia Científica: guia para eficiência nos estudos. 3 ed. São Paulo: Atlas, 1991.

SILVA, Otto Marques. Epopeia Ignorada – A História da Pessoa Deficiente no Mundo de Ontem e de Hoje. CEDAS: 1987.

STAINBACK, Susan; STAINBACK, Willian. Inclusão: um guia para educadores, tradução Magda França Lopes. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1999.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.