Efeitos do tratamento de sementes com micronutrientes em soja de alto e baixo vigor / Effects of treatment of micronutrient seeds in high and low-effect soybean

Felipe Leandro Felipim Ferrazza, Douglas Tiago Kanieski Jacoboski, André Gustavo Figueiro, Gabriel Toledo Borges, Alex Udich, Tarcísio Samborski, Ricardo Tadeu Paraginski

Resumo


A utilização de sementes de alta qualidade é fundamental na obtenção de boas produtividades. Neste contexto, a utilização de micronutrientes no tratamento de sementes, como Cobalto e Molibdênio tem crescido a cada ano e ainda existe dúvida sobre os efeitos destes em sementes de alto e baixo vigor. Assim, considerando a importância dessa ferramenta no sistema produtivo, o objetivo no trabalho foi avaliar a efeito da utilização de cobalto e molibdênio no tratamento de sementes de alto e baixo vigor. Foram utilizadas sementes do cultivar TMG 7062 IPRO INOX de alto vigor e para obtenção de baixo vigor as mesmas foram submetidas ao teste de envelhecimento acelerado, e posteriormente ambas foram submetidas ao tratamento. Foram realizadas avaliações do teor de germinação, e qualidade de plântulas. Os resultados indicaram que houve variação no desenvolvimento e na qualidade de plântulas com a utilização de micronutrientes no tratamento de sementes de alto e baixo vigor. Portanto, os resultados indicaram que em sementes de alto vigor não houve variação na qualidade de plântulas em função do tratamento com micronutrientes, entretanto em sementes de baixo vigor a utilização de micronutrientes aumentou o comprimento da parte radicular de plântulas, entretanto novos estudos precisam ser realizados para avaliação da resposta em um número maior de cultivares e também do desenvolvimento a campo.


Palavras-chave


Qualidade, Germinação, Vigor, Cobalto, Molibdênio

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, A. Q. et al. Nodulação, aspectos bioquímicos, crescimento e produtividade do feijoeiro em função da aplicação de bioestimulante. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 35, n.1, p. 77-88, 2014. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/semagrarias/article/download/11408/pdf_213.

Acesso em: 14 jul 2019.

Alves, M. V.; Valentini, C. S.; Valentini, D. H.; Maciel, C. G.; Naibo, G.; Nesi, C. N.; AMINOÁCIDOS E MICRONUTRIENTES NO TRATAMENTO DE SEMENTES DE SOJA. Unoesc & Ciência - ACET Joaçaba, v. 9, n. 2, p. 99-104, jul./dez. 2018.

CONAB. Acompanhamento da Safra Brasileira de Grãos 2018/2019-Sétimo Levantamento -Abril/2019, v.6 -Brasília: Conab, 2019.

CERETTA, C. A. et al. Micronutrientes na soja: produtividade e análise econômica. Ciência Rural, Santa Maria, v.35, n.3, p.576-581, 2005.

FRANÇA-NETO, J.B.; KRZYZANOWSKI, F.C.; HENNING, A.A. Plantas de alto desempenho e a produtividade da soja. Seed News, Pelotas, Pelotas, v.16, n.6, p.8-11, nov./dez. 2012.

GOLO, A. L. et al. Qualidade das sementes de soja com a aplicação de diferentes doses de molibdênio e cobalto. Revista Brasileira de Sementes, v. 31, n. 1, p.040-049, 2009.

LIMA, T.C.; MEDINA, P.F.; FANAN, S. Avaliação do vigor de sementes de trigo pelo teste de envelhecimento acelerado. Revista Brasileira de Sementes, v.28, n.1, p.106-113, 2006.

MANFRON, P.A. et al. Modelo do índice de área foliar da cultura do milho. Revista Brasileira de Agrometeorologia, v. 11, p. 333-342, 2003.

MANN, E.N. et al. Efeito da aplicação de manganês no rendimento e na qualidade de sementes de soja. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 37, n.12, p.1757-1764, 2002.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Piracicaba, FEALQ, 495 p. 2005.

Moterle, L. M.; Santos, R. F.; Scapim, C. A.; Lucca, A.; e Braccini; Bonato, C. M.; Conrado, T.; Efeito de biorregulador na germinação e no vigor de sementes de soja. Rev. Ceres, Viçosa, v. 58, n.5, p. 651-660, set/out, 2011.

NAKAGAWA, J. Testes de vigor baseados no desempenho das plântulas. In: KRZYZANOWSKI, F. C.; VIEIRA, R. D.; FRANÇA NETO, J. B. (Eds.). Vigor de sementes: conceitos e testes. Londrina: Abrates, 1999. p. 2.1-2.24.

NOZAKI, M. H.; FACCIN, R. F. H. Efeito de diferentes doses de bioestimulante radicular na soja. Synergismus scyentifica, Pato Branco, v. 09, n. 1, 2014.

PELÚZIO, J. M. et al. Influência da remoção de vagens sobre os componentes de produção da soja (Glycinemax L.) Merrill), em Gurupi – To. Biosei J., v.17, n.1, p. 85-96, Jun. 2001.

Silva, A. M. P.; Oliveira, G. P.; Neres, D. C. C.; GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE SOJA SUBMETIDAS AO TRATAMENTO COM SUBSTÂNCIAS BIOATIVAS. Caderno de Publicações Univag – n.08 (2018).

Silva, V.N.; Zambiasi, C.A.; Tillmann, M.A.A.; Menezes, N.L. & Villela, F.A. (2014) - Condução do teste de condutividade elétrica utilizando partes de sementes de feijão. Revista de Ciências Agrárias, vol. 37, n. 2, p. 206-213.

ZAMBOLIM, L. Sementes: qualidade fitossanitária. Viçosa: UFV, 2005. 502 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.