Incentivo a atividade prática em engenharia elétrica: desenvolvimento de uma cadeira de rodas motorizada / Encouraging the practical activity in electrical engineering: development of a motorized wheelchair

Adriano de Oliveira Rocha, Denise Silva Lima, Diones Silva Souza, José Alberto Diaz Amado, João Erivando Soares Marques, Cleia Santos Libarino

Resumo


As Instituições de Ensino Superior (IES) enfrentam grandes desafios para fornecer um ensino de qualidade para os graduandos de Engenharia Elétrica, esses desafios muitas vezes surgem devido a precariedade de laboratórios e equipamentos fundamentais para a carga horária prática do curso. A falta dessas atividades práticas acarreta na desmotivação dos graduandos, uma vez que estes só veem teoria e ficam presos a sala de aula, perdendo o estimulo pela área escolhida, chegando a desistir do curso. Nesse sentido, o projeto de extensão -  Desenvolvimento de uma cadeira motorizada com sistema de controle intuitivo para uma pessoa com deficiência motora, oferecido pelo Instituto Federal da Bahia (IFBA), campus Vitória da Conquista, busca unir a teoria com a prática, além de aproximar o graduando das tecnologias, motivando a sua permanência na instituição, contribuindo assim para a formação de um sujeito autônomo, capaz de avaliar informações e solucionar problemas vigentes a sua profissão.


Palavras-chave


precariedade, atividades práticas, desmotivação, cadeira motorizada, tecnologias.

Texto completo:

PDF

Referências


CASTRO, Rosângela Nunes Almeida de. A Teoria da Prática: A Aula de Engenharia. Revista Eletrônica Engenharia Viva 1. 2015. p. 15-20.

DENARDIN, Gustavo Weber. Apostila Microcontroladores. Disponível em: . Acesso em: 02 de jun. 2017.

GUIA DO ESTUDANTE. Mais da metade dos estudantes de Engenharia abandona o curso. Disponível em: < http://guiadoestudante.abril.com.br/universidades/mais-da-metade-dos-estudantes-de-engenharia-abandona-o-curso/>. Acesso em: 02 de jun. de 2017.

LODER, Liane Ludwig; UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Engenheiro em formação: o sujeito da aprendizagem e a construção do conhecimento em engenharia elétrica. Porto Alegre, 2009. 320p. Tese (Doutorado em Educação).

RYDLEWSKI, Carlos. Brasil sofre com qualidade de engenheiros formados no país. Disponível em: . Acesso em: 02 de jun. de 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.