Associação entre ephemerotera, plecoptera e trichoptera e os parâmetros limnimétricos do índice de qualidade da água / Association between ephemeroter, plecoptera and trichoptera and the limnimetric parameters of the water quality index

Antônio Pereira Júnior, Cleiciane Silva da Conceição, Ronilson Rosário Lobo, Carlos Otávio Rodrigues dos Santos, Aline Souza Sardinha

Resumo


A qualidade da água, atualmente, é realizada a partir de exames de parâmetros limnológicos como, potencial hidrogeniônico (pH), Demanda Biológica de Oxigênio (DBO). O objetivo desta pesquisa foi identificar a associação entre as ordens Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera, como bioindicadores da qualidade de água e os parâmetros limnológicos constituintes do Índice da Qualidade da Água, a nível internacional e nas cinco regiões brasileiras. O método aplicado foi o dedutivo, com abordagem quantitativa e qualitativa, de natureza observativa e procedimento exploratório, associada a levantamento de dados documentais internacionais e nacionais, indexados, com recorte temporal compreendido entre os anos de 2009 a 2018, e uso de pesquisas pioneiras. As bases de dados consultadas para a produção desta pesquisa foram: Scientific Eletronic Library Online (SciELO); Coordenação de Pesquisa e Aperfeiçoamento do Ensino Superior (CAPES); Web Science e Scopus. Os dados obtidos e analisados indicaram que, a pesquisa internacional (8 = 88,88%) já associa o grupo EPT aos parâmetros limnológicos estabelecidos pela legislação própria para a qualificação da água; já a pesquisa nacional, nesse tipo associação, é mais ativa na região sudeste (12 = 80%); nordeste (4 = 80%); sul (3 = 23,07%); norte (2 = 66,66%); centro-oeste (1 = 50%). A análise dos dados obtidos indicou que os insetos aquáticos, em particular Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera, designados como EPT’s, são considerados excelentes bioindicadores em corpos hídricos porque apresentam sensibilidade as alterações físico-químicas, climáticas como a taxa de precipitação, tipo de substrato, presença de coliformes fecais, metais pesados como zinco (Zn), chumbo (Pb) e ferro (Fe). Observou-se também que os EPT’s diferem dos demais organismos aquáticos, pois, apresentam uma gama de diversidade biológica (Smicridea, Traverhypes, Americabaetis, Farrodes, Leptophibiidae, Baetidae, etc.) em cursos hídricos urbanos e/ou rurais. A ordem Plecoptera, em ambas as literaturas, foi identificada como a mais sensível às modificações de habitat e parâmetros limnológicos como, por exemplo, potencial hidrogeniônico (pH), Demanda Biológica de Oxigênio (DBO) e oxigênio dissolvido (OD), e isso contribui para melhor identificar a qualidade da água. Logo, o uso associado do grupo EPT com parâmetros limnológicos componentes do Índice da Qualidade da Água (IQA), estão associados nas regiões objetos dessa pesquisa, o que revela a excelência desse grupo como bioindicadores na qualidade da água.

 


Palavras-chave


Comunidades biológicas. Insetos aquáticos. Organismos aquáticos

Texto completo:

PDF

Referências


AB HAMID, S.; RAWI, C. S. M. Ecology of Ephemeroptera, Plecoptera and Trichoptera (Insecta) in Rivers of the Gunung Jerai Forest Reserve: Diversity and Distribution of Functional Feeding Groups. Tropical Life Science Research, v. 25, n.1, p. 61 – 73, 2014.

_____________________________. Application of Aquatic Insects (Ephemeroptera, Plecoptera And Trichoptera) In Water Quality Assessment of Malaysian Headwater. Tropical Life Science Research, v. 28, n.1, p. 143 - 162 – 73, 2017.

AMORIM, A. C.F.; CASTILLO, A. R. Macroinvertebrados bentônicos como bioindicadores da qualidade da água do baixo rio Perequê, Cubatão, São Paulo, Brasil. Biodiversidade Pampeana. Uruguaiana, v. 7, n. 1, p. 16 – 22, fev. 2009.

BAPTISTA, D. F.; NESSIMIAN, J. L.; MUGNAI, R. Manual de Macroinvertebrados Aquáticos do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Technical Books. 2010.

BARBOSA, V. S. Ecologia de diatomáceas do reservatório Cabuçu, Guarulhos, SP-Guarulhos, qualidade da água, sazonalidade e correlação com parâmetros físicos e químicos. Revista Geociências-UNG-Ser, Guarulhos, v. 11, n. 1, p. 5-18, 2012.

BERNARDO, C. H.; BRITTO, Y. C. T. Comparação da macrofauna aquática em estação seca e chuvosa em um riacho da APA Tejupá, em Timburi (SP). Ciência et Praxis. V. 9, n. 17, p. 37 – 43, 2016.

BODE, R. W., M.A. NOVAK, L. A. ABELE. Biological stream testing. NYS Department of Environmental Protection; Division of Water; Bureau of Monitoring and Assessment; Stream Biomonitoring Unit; Albany, NY.1991.

_______. Resolução CONAMA Nº 357 de 18 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências." Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 18 mar.2005, Seção 1, p. 58-63.

_______. Resolução CONAMA Nº 420 de 13 de maio de 2011. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 16 mai. 2011, Seção 1, p.89.

BUCCI, M. H. S.; OLIVEIRA, L. F. C. Índices de Qualidade da Água e de Estado Trófico na Represa Dr. João Penido (Juiz de Fora, MG). Ambiente & Água. Taubaté, v. 9, n. 1, p. 130-148, jan./mar. 2014.

CALDEIRA, A. D; LEDA, R. L; MUGNAI, R. Caracterização da entomofauna aquática de um trecho do rio Taquara no Parque Natural Municipal da Taquara, Duque de Caxias. Saúde & Ambiente em Revista, Duque de Caxias, v. 8, n. 1, p. 9-18, 2013.

CAIRNS JÚNIOR, J.; PRATT, J. R. A history of Biological monitoring using bentich macroinvertebrates. In: ROSEMBERG, D. M.; RESH, V. H. (Ed.). Freshwater biomonitoring and bentich macroinvertebrates. London: Champ & Hall, 1993, p. 10 -27.

CARVALHO C. J. B; RAFAEL, J. A; MELO, G. A. R.; CONSTANTINO, R. Insetos do Brasil, Diversidade e Taxonomia. Ribeirão Preto: Holos. 2012.

CASTRO, E. R. Efeitos ambientais na distribuição de insetos aquáticos (Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera) em tributários do rio Itapecuru, no leste maranhense. 2016. 92 p. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade, Ambiente e Saúde). Universidade Estadual do Maranhao. 2016.

CHAGAS, F. B.; RUTKOSKI, C. F.; BEINICK, G. B.; VARGAS, G. D. L. P.; HARTMANN, P. A. et al. Utilização da estrutura de comunidades de macroinvertebrados bentônicos como indicador de qualidade da água em rios no sul do Brasil. Ambiente e Água. Taubaté, v. 12, n. 3, p.416-426, 2017.

CHUL, Y.; KIM, N. J.; KIM, S. U.; PARQUE, Y. S.; KONG, D. O et al. Spatial Distribution of Benthic Macroinvertebrate Assemblages in Relation to Environmental Variables in Korean Nationwide Streams. Water, v.8, n.27, p.1-20, 2016.

DIAS, F. S.; NASCIMENTO, J. P. A.; MENESES, J. M. Aplicação de macrófitas aquáticas para tratamento de efluente doméstico. Revista Ambiental, João Pessoa, v. 2, n. 1, p. 106 – 115, out. 2015 a jun.2016.

DUKA, S. et al. Biomonitoring of water quality of the Osumi, Devolli, and Shkumbini rivers through benthic macroinvertebrates and chemical parameters. Journal of Environmental Science and Health, Part A. v. 52, n. 5, p. 471 – 478, 2017.

GAUFIN, A. R. The effects of pollution on a midwestern stream. The Ohio Journal of Science v. 58, n.4, p. 197 – 208, jul. 1958.

GOUDIE, A. S. The human impact on the natural environment: past, present, and future. 7 ed. Hoboken: John Wiley & Sons. 2013.

HAMADA, N.; NESSIMIAN, J. L.; QUERINO, R. B. Insetos aquáticos na Amazônia brasileira: taxonomia, biologia e ecologia. Manaus: INPA, 2014. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1000609/insetos-aquaticos-na-amazonia-brasileira-taxonomia-biologia-e-ecologia. Acesso em: 18 set. 2018.

HAMID, A. S.; RAWI, M. S. Ecology of Ephemeroptera, Plecoptera and Trichoptera (Insecta) in Rivers of the Gunung Jerai Forest Reserve: Diversity and Distribution of Functional Feeding Groups. Tropical Life Sciences Research, Malaysia, v. 25, n. 1, p.61-73, ago. 2014.

HAZELTON, P. Analysis of Ephemeroptera, Plecoptera and Trichoptera (EPT) richness and diversity of Guilford Creek, Guilford, NY. 2003. Disponivel em: < http://departments.oneonta.edu/academics/biofld/PUBS/ANNUAL/2003/(200)%20Plecoptera%20and%20trichoptera.pdf>. Acesso em 15 nov.2018.

KIM, T. W.; KIM, D.; BAEK, S. H.; KIM, Y. O. Human and riverine impacts on the dynamics of biogeochemical parameters in Kwangyang Bay, South Korea revealed by time-series data and multivariate statistics. Marine Pollution Bulletin, v. 90, n. 1-2, p. 304-311, 2015.

MATIAS-PEREIRA, J. Manual de metodologia da pesquisa científica. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2016.

MORAIS NETTO, V.; VARGAS, C. J.; SABOYA, T. R. Os efeitos sociais da morfologia arquitetônica. Revista Brasileira de Gestão Urbana, Paraná, v. 4, n. 2, p.261-282, 2012.

MUMFORD, L. A Cidade na História. São Paulo: Martins, 1998.

NOGUEIRA, D. S.; CABETTE, H. S. R.; JUEN, L. Estrutura e composição da comunidade de Trichoptera (Insecta) de rios e áreas alagadas da bacia do rio Suiá-Miçú, Mato Grosso, Brasil. Iheringia, Série Zoologia, Porto Alegre, v. 101, n. 3, p. 173-180, set. 2011.

OLIVEIRA, A. V. S.; ARAUJO, C. C. A.; PEREIRA, T. P. B.; DANTAS, J. O. Biomonitoramento da qualidade de água no rio Poxim Açu, São Cristóvão, Sergipe. In: CONGRESSO NORTE NORDESTE DE PESQUISA E INOVAÇÃO. 7. 2012. Tocantins. Anais Eletrônicos. Disponivel em: < http://propi.ifto.edu.br/ocs/index.php/connepi/vii/schedConf/presentations>. Acesso em 17 nov.2018.

OLIVEIRA, M. B.; LAZARI, P. L; HEPP L. U.; RESTELLO, R. M. Distribuição de Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera em riachos com alto Uruguai Gaúcho. Revista Perspectiva, Erechim, v.41, n.153, p.135-146, 2017.

PACIENCIA, G. P.; FURTADO, C. H.; SOUZA, F. S. T.; SOUTO, A. W. P.; GAVA, A. P. A utilização dos macroinvertebrados aquáticos de riachos do município de Vilhena – RO na confecção de cartilhas de Educação Ambiental. Revista Monografias Ambientais - Remoa, v. 14, n. 1, p.176-182, 2015.

PASSOS, A. G. Bioindicadores de qualidade da água: uma ferramenta para perícia ambiental criminal. Acta de Ciências e Saúde, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 1-5, 2017.

PRATTE-SANTOS, R.; TERRA, V. R.; AZEVEDO JÚNIOR, R. R.; SÁ, F. S.; KIFFERE JÚNIOR, W. P. Estrutura da comunidade de macroinvertebrados bentônicos associados a macrófitas em um rio lótico neotropical, no Sudeste do Brasil. Natureza on line, v.9, n.2, p. 62-66, 2011

PEREIRA, M. G.; GALVÃO, T. F. Etapas de busca e seleção de artigos em revisões sistemáticas da literatura. Epidemiologia e Serviço de Saúde. Brasília, v. 23, n. 2, p. 360 -371, abr./ jun. 2014.

PIMENTA, S. M.; BOAVENTURA, G.S.; PEÑA, A. P.; RIBEIRO, T. G. Estudo da qualidade da água por meio de bioindicadores bentônicos em córregos da área rural e urbana. Ambiente & Água - An Interdisciplinary Journal Of Applied Science, Taubaté, v. 11, n. 1, p.198-210, nov. 2015.

PRODANOV C. C.; FREITAS E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico: 2 ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

RESENDE, R. S.; SANTOS, A. M.; GONÇALVES JÚNIOR, J. F. Avaliação ambiental do rio Pandeiros utilizando macroinvertebrados como indicadores de qualidade da água. Ecologia Austral, n.22, p. 159 – 169, dic. 2012

REGISTER, R. Conceito de Cidade Ecológica busca evitar o Caos Urbano. Desenvolvimento urbano e meio ambiente, Textos Escolhidos, Série cadernos Unilivre, v.3, p.11-16, 1996.

RICHARDSON, R. E. Illinois River bottom fauna in 1923. Bulletin of the Illinois Natural History Survey n. 5, p. 391- 422. 1925.

__________________. The bottom fauna of the Middle Illinois River 1913-1925. Its distribution, abundance, valuation and index value in the study of stream pollution. Bulletin of the Illinois Natural History Survey, v. 17, N. 12 n. p. 387 - 475. 1929.

RIGHI-CAVALLARO, K. O.; SPIES, M. R.; SIEGLOCH, A. E. Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera assemblages in Miranda River basin. Mato Grosso do Sul State, Brazil. Revista Biota Neotropica, São Paulo, v. 10, p. 1-8, jul. /out, 2010.

RODRIGUES, R. C.; TEIXEIRA, R. A; CAMPOS, L. A. Comunidade de insetos bentônicos em rio impactado por mineração de carvão em Treviso, Santa Catarina. Tecnologia e Ambiente, v. 13, p.1 – 14, 2007.

SAKAMOTO, C. K.; SILVEIRA I. O. Como fazer projetos e Iniciação Científica. São Paulo: Paulus, 2014.

SALLES F. F.; FERREIRA-JÚNIOR N. Hábitat e Hábitos. Insetos aquáticos na Amazônia brasileira: taxonomia, biologia e ecologia. Manaus: INPA, 2014.

SILVA, A. G.; SOUZA, L. D. Efeitos antrópicos e sazonais na qualidade da água do Rio do Carmo. Revista Holos, v. 5, n. 29, p.122-136, 2013.

SOUSA, E. F.; SOUTO, R. M. G.; JACOBUCCI, G. B. Distribution and seasonal variation of Ephemeroptera, Plecoptera AND Trichoptera (Arthropoda: Insecta) in different aquatic Environment of a cerrado área, State of Minas Gerais, Brazil. BioScience Journal, Uberlândia, v. 30, n. 3, p. 879 – 890, may. /jul,. 2014

STEZ, C.; ROZA-GOMES, M. F.; ROSSI, E. M. Análise microbiológica e avaliação de macroinvertebrados bentônicos como bioindicadores da qualidade da água do Riacho Capivara, município de Mondaí, SC. Unoesc & Ciência. Joaçaba, v. 2, n. 1, p. 7 – 16, jan. /jun. 2011.

STOAYNOVA, T et al. Ephemeroptera, Plecoptera and Trichoptera as indicator for ecological quality of the Luda Reka river, Souhwest, Bulgária. Acta Zoologica. Bulgaria, v.66, n. 2, p. 255 – 260, 2014.

TELES, F. H. LINARES, M.S.; ROCHA, P.A.; RIBEIRO, A. Macroinvertebrados Bentônicos como Bioindicadores no Parque Nacional da Serra de Itabaiana, Sergipe, Brasil. Revista Brasileira de Zoociências, Juiz de Fora, v. 15, n. 1-3, 2014.

TOMAZ, P. Aproveitamento de água de chuva para áreas urbanas e fins não potáveis. 2 ed. São Paulo: Navegar, 2003.

VIEIRA, D. S.; ABREU, M. M. Biomonitoramento do riacho do Lamêgo em Caxias (MA) através da determinação do Índice EPT (Ephemeroptera, Plecoptera e Trichoptera). Educação Ambiental em Ação, n.60. 2017. Disponível em: < http://revistaea.org/artigo.php?idartigo=2726. Acesso em 15 nov. 2018.

WEI, J.; HE, X. The impacts of human activities on riverine sediment load: A case study of the Upper Yangtze River Basin. Geographical Research, v. 12, n. 3, p. 14, 2012.

YOKOYAMA E. E.; PACIENCIA, G. P.; BISPO, P. C.; OLIVEIRA, L.G.; BISPO, P. C. A. A sazonalidade ambiental afeta a composição faunística de Ephemeroptera e Trichoptera em um riacho de Cerrado do Sudeste do Brasil, Guarapuava. Ambiência - Revista do Setor de Ciências Agrárias e Ambientais, v.8, n.1, p.73-84.2012.

ZHENG, L. L.; LIU, B. L. Biomonitoring and Bioindicators Used for River Ecosystems: Definitions, Approaches and Trends. Procedia Environmental Sciences v. 2 p. 1510–1524, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.