Lesões cutâneas traumática em pequenos animais: características e tratamentos / Traumatic skin injuries in small animals: characteristics and treatments

Sabrina de Oliveira Capella, Antônio Gonçalves Andrade Junior, Fernanda Dagmar Martins Krug, Edgar Cleiton da Silva, Martha Bravo Cruz Piñeiro, Márcia de Oliveira Nobre

Resumo


A ferida é provocada por uma quebra da continuidade cutânea, com comprometimento da proteção do tecido ou de funções fisiológicas. Na rotina clínica da Medicina Veterinária as causas são muitas, como mordidas por brigas; acidentes de trânsito; lacerações de objetos pontiagudos; lesões térmicas e lesões cirúrgicas. Imediatamente após a ocorrência do trauma dá-se início o processo cicatricial, a lesão estimula uma sequência de eventos que vão regenerar o tecido lesionado. É necessário conhecer o tipo de lesão causada e o processo cicatricial envolvido para determinar o tratamento adequado para auxiliar na cicatrização. Diante disso esta revisão tem por objetivo expor e discutir o processo de cicatrização, as possíveis causas e tratamentos utilizados em lesões cutâneas.


Palavras-chave


Cicatrização. Feridas. Canídeos. Felídeos.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBERNAZ, V. G. P.; FERREIRA, A. A.; CASTRO, J. L. C. Queimaduras térmicas em cães e gatos. Veterinária e Zootecnia, v. 22, p. 322-334, 2015.

BALSA, I. M.; CULP, W. T. N. Wound Care. Veterinary Clinics: Small Animal Practice, v. 45, n. 5, p. 1049-1065, 2015.

BLANES, L. Tratamento de feridas. In: Baptista-Silva, J. C. C. Cirurgia Vascular: guia ilustrado. São Paulo, 2004.

BRAGULLA, H.; BUDRAS, D.; MÜLLING, C. H. R.; et al. Tegumento comum. In: KONIG, H. E.; LIEBICH, H. G. Anatomia dos Animais Domésticos. Porto Alegre: Artmed, 2004. v. 2. Cap. 18, p. 325-378.

CAMPELO, A. P. B. S.; CAMPELO, M. W. S.; BRITO, G. A. C.; et al. Oil mixes omega 9, 6 and 3, enriched with seaweed, promoted reduction of thermal burned modulating NF-kB and Ki-67. Acta Cirúrgica Brasileira, v. 30, n. 6, p. 430-438, 2015.

CAPELLA, S. O.; TILLMANN, M. T.; FÉLIX, A. O. C.; et al. Potencial cicatricial da Bixa orellana L. em feridas cutâneas: estudo em modelo experimental. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 68, p. 104-112, 2016.

DE NARDI, A. B.; RODASKI, S.; SOUSA, R. S.; et al. Cicatrização secundária em feridas dermoepidérmicas tratadas com ácidos graxos essenciais, vitaminas A e E, lecitina de soja e iodo polivinilpirrolidona em cães. Archives of Veterinary Science, v. 9, n. 1, p. 1-16, 2004.

HAJIALYANI, M.; TEWARI, D.; SOBARZO-SÁNCHEZ, E.; et al. Natural product-based nanomedicines for wound healing purposes: therapeutic targets and drug delivery systems. International Journal of Nanomedicine, v. 13, p. 5023-5043, 2018.

HAN, G.; CEILLEY, R. Chronic wound Healing: A Review of Current management and Treatments. Advances in Therapy, v. 34, n. 3, p. 599-610, 2017.

ISSAC, C.; DE LADEIRA, P. R. S.; RÊGO, F. M. P.; et al. Processo de cura das feridas: cicatrização fisiológica. Revista de Medicina, v. 89, n. 3, p. 125-131, 2010.

JOÃO DE MASI, E. C.; CAMPOS, A. C.; JOÃO DE MASI, F. D.; et al. The influence of growth factors on skin wound healing in rats. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, v. 82, p. 512-521, 2016.

MEDEIROS, A. C.; DANTAS FILHO, A. M. Cicatrização das feridas cirúrgicas. Journal of Surgical and Clinical Research, v. 7, p. 87-102, 2016.

MONTEIRO, V. L. C.; COELHO, M. C. O. C.; CARRAZZONI, P. G.; et al. Cana-de-açúcar no tratamento de feridas cutâneas por segunda e terceira intenção. Medicina Veterinária, v.1, n. 1, p. 1-8, 2007.

PAVLETIC, M. M. Atlas of Small Animal Wound Management and Reconstructive Surgery. 4ª ed. New Jersey: Hoboken, 2018. 866p.

PIRIZ, M. A.; LIMA, C. A. B.; JARDIM, V. M. R.; et al. Plantas medicinais no processo de cicatrização de feridas: uma revisão de literatura. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 16, n. 3, p. 628-636, 2014.

SANTOS, I. F. C.; GROSSO, S. L. S.; BAMBO, O. B.; et al. Mel e açúcar mascavo na cicatrização de feridas. Ciência Rural, v. 42, n. 12, p. 2219-2224, 2012.

SANTOS, R. L.; GUIMARAES, G. P.; NOBRE, M. S. C.; PORTELA, A. S. Análise sobre a fitoterapia como prática integrativa no Sistema Único de Saúde. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v. 13, n. 4, p. 486-491, 2011.

SERAFINI, G. M. C.; SCHOSSLER, J. E. W.; AMARAL, A. S.; et al. Açúcar granulado ou em gel no tratamento de feridas em cães. Ciência Rural, v. 42, n. 12, p. 2213-2218, 2012.

SIRISHA, G. V. D.; RACHEL, K. V. Herbal Drugs: To Take It or Not to Take It. In: Rani, V.; Yadav, U. C. S. Functional Food and Human Health. Gateway: Singapore, 2018. p. 655- 694.

TAZIMA, M. F. G. S.; VICENTE, Y. A. M. V. A.; MORIYA, T. Biologia da ferida e cicatrização. Medicina (Ribeirão Preto), v. 41, n. 3, p. 259-264, 2008.

TILLMANN, M. T.; FELIX, S. R.; MUNDSTOK, C. P.; et al. Tratamento e manejo de feridas cutâneas em cães e gatos (revisão de literatura). Nosso Clínico, n. 103, p. 12-19, 2015.

TILLMANN, M. T.; BERGAMANN, L. K.; SILVA, J. S.; et al. Eficácia do Triticum vulgare e da solução de polivinilpirrolidona-iodo na cicatrização de incisões cirúrgicas. Revista Vet News, v. 16, n. 96, 2009.

TILLMANN, M. T.; MENDES, C. B. M.; FISCHER, G.; et al. Triticum aestivum in open skin wounds: cytotoxicity and collagen histopathology. Semina-Ciencias Agrarias, v. 9, p. 1547-1554, 2018.

VAUGHN, L.; BECKEL, N. Severe burn injury, burn shock, and smoke inhalation injury in small animals. Part 1: Burn classification and pathophysiology. Journal of Veterinary Emergency and Critical Care, v. 22, p. 179-186, 2012.

VAUGHN, L.; BECKEL, N.; WALTERS, P. Severe burn injury, burn shock, and smoke inhalation injury in small animals. Part 2: diagnosis, therapy, complications, and prognosis. Journal of Veterinary Emergency and Critical Care, v. 22, n. 2, p. 187-200, 2012.

WOHLSEIN, P.; PETERS, M.; SCHULZE, C.; et al. Thermal Injuries in Veterinary Forensic Pathology. Veterinary Pathology, v. 53, p. 1001-1017, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34115/basrv4n2-005

Apontamentos

  • Não há apontamentos.