Indicadores de pesquisa científica como ferramenta para a gestão da universidade / Scientific research indicators as a tool for university management

Luísa Biava, Camila Pagani, Gabriela Costa de Oliveira

Resumo


O presente artigo teve como objetivo determinar indicadores relacionados à pesquisa científica na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com base nas políticas institucionais e nacionais concernentes à gestão da pesquisa nas universidades. Trata-se de uma pesquisa exploratória e descritiva de cunho qualitativo e quantitativo. A coleta de dados foi realizada por meio de análise documental, buscando-se dados que versam sobre a pesquisa científica no âmbito das universidades brasileiras, além de documentos e sistemas institucionais da UFSC e do CNPq. O estudo permitiu identificar que a gestão da pesquisa na UFSC é realizada por meio de uma estrutura consolidada e que a instituição possui objetivos definidos para a pesquisa científica. Os indicadores mostram um elevado número de produção científica, com evidência à grande quantidade de produção bibliográfica, principalmente advinda dos bolsistas de produtividade em pesquisa.


Palavras-chave


indicadores; pesquisa; produção científica; universidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA-FILHO, Naomar Monteiro de. Universidade Nova: Textos Críticos e Esperançosos. Brasília: UnB / EDUFBA, 2007.

BOZU, Zoia; HERRERA, Pedro José Canto. El profesorado universitario en la sociedad del conocimiento: competencias profesionales docentes. Revista de Formación e Innovación Educativa Universitaria. Pontevedra, España: Educación, v. 2, n. 2, p. 87-97, 2009.Disponível em: < http://webs.uvigo.es/refiedu/index_es.htm>. Acesso em: 28 jul. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Plano Nacional de Pós-Graduação – PNPG 2011-2020. Brasília: CAPES, 2010.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1994. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em . Acesso em: 30 jun. 2017.

BUARQUE, Cristovam. A universidade numa encruzilhada. Conferência Mundial de Educação Superior + 5, UNESCO. Paris: UNESCO. 23-25 de junho de 2003.

CNPq. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Disponível em:

. Acesso em: 08 jul. 2017.

CRUZ, Carlos Henrique de Brito. A universidade, a empresa e a pesquisa que o país precisa. In: SANTOS, Lucy Woellner dos; et al. (Org.). Ciência, tecnologia e sociedade: o desafio da interação. Londrina: IAPAR, 2004.

DEMO, Pedro. Política científica e educacional na universidade. Ensino Superior no Século XXI: Aprender a Aprender. Disponível em . Acesso em: 27 jul.

DURHAM, Eunice R. As universidades públicas e a pesquisa no Brasil. São Paulo, NUPES, Documento de trabalho, v. 9, p. 98, 1998. Disponível em:

. Acesso em: 08 jul. 2017.

FÁVERO, Maria de Lourdes de Albuquerque. A Universidade no Brasil: das origens à Reforma Universitária de 1968. Educar em Revista, n. 28, p. 17-36, 2006. Disponível em:

. Acesso em: 08 jul. 2017.

FRANCO, Maria Estela Dal Pai (Org). Universidade, pesquisa e inovação: o Rio Grande do Sul em perspectiva. Passo Fundo: Ediupf, Porto Alegre: Edipucrs, 1997.

GODOY, Arilda Schimidt. Estudo de caso qualitativo. In: GODOI, C. K.; BANDEIRA-DE- MELO, R.; SILVA, A. B. (Orgs.). Pesquisa qualitativa em estudos organizacionais – paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva, 2006. Cap. 4. p. 115-146.

GARNICA, L.; TORKOMIAN, A. L. Gestão de tecnologia em universidades: uma análise do patenteamento e dos fatores de dificuldades e de apoio à transferência de tecnologia no Estado de São Paulo. Gestão & Produção, v. 16, n. 4, p. 624-638, 2009.

GUIMARÃES, Reinaldo. Pesquisa no Brasil: a reforma tardia. São Paulo em Perspectiva, v. 16, n. 4, p. 41-47, 2002. Disponível em: .

Acesso em: 18 jul. 2017.

HILU, Luciane; GISI, Maria Lourdes. Produção Científica no Brasil: um comparativo entre as universidades públicas e privadas. In X Congresso Nacional de Educação – EDUCERE, PUC-PR. Curitiba, 7-10 de nov. 2011, p. 5664-5672. Disponível em< http://educere.bruc.com.br/CD2011/pdf/5221_3061.pdf>. Acesso em: 19 ago. 2017.

MACCARI, Emerson Antonio; et al. A gestão dos programas de pós-graduação em Administração com base no Sistema de Avaliação da CAPES. Revista de Gestão USP. São Paulo, v. 16, n. 4, p. 1-16, Out-Dez. 2009. Disponível em < http://www.spell.org.br/documentos/ver/5302/a-gestao-dos-programas-de-pos-graduacao-em- administracao-com-base-no-sistema-de-avaliacao-da-capes>. Acesso em: 19 ago. 2017.

MARTINS, Cibele Barsalini; Maccari, Emerson Antônio. Desempenho dos Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração Ciências Contábeis e Turismo no Brasil. Jundiaí: Paco Editorial, 2015.

MELO, Pedro Antônio de. Conjecturas sobre a cooperação universidade/empresa em universidades brasileiras. In: COLOSSI, Nelson, et al. A gestão universitária em ambiente de mudanças na América do Sul. Blumenau: Nova Letra, 2002.

MEYER Jr, Victor. A prática da administração universitária: contribuições para a teoria.

Universidade em Debate. 2014 jan./dez., 2 (1), 12-26.

MOREIRA, Herivelto; CALEFFE, Luiz Gonzaga. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador. 2.ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2008.

PROPESQ. Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade Federal de Santa Catarina. Disponível em . Acesso em: 08 jul. 2017.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A universidade no século XXI: para uma reforma democrática e emancipatória da universidade. 3.ed. São Paulo: Cortez, 2011.

SANTOS, Lucy Woellner dos.; et al.(Org.). Ciência, tecnologia e sociedade: o desafio da interação. Londrina: IAPAR, 2004.

SEBASTIÁN, Jesús. Estrategias de cooperación universitaria para la formación de investigadores en Iberoamérica. Madrid: Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura (OEI), 2003.

SERRA, Fernando A. Ribeiro; FIATES, Gabriela Gonçalves; FERREIRA, Manuel Portugal. Publicar é difícil ou faltam competências? O desafio de pesquisar e publicar em revistas científicas na visão de editores e revisores internacionais. Revista de Administração Mackenzie. São Paulo: Mackenzie, v. 9, n. 4, p. 32-55, Jun. 2008. Disponível em

. Acesso em: 12 jul. 2017.

SIGPEX. Sistema Integrado de Gerenciamento de Projetos de Pesquisa e de Extensão. Disponível em < http://sigpex.sistemas.ufsc.br/>. Acesso em: 20 jul. 2017.

SOARES, Sandro Vieira; CASA NOVA, Silvia Pereira de Castro. Pesquisadores brasileiros que publicam em periódicos internacionais: qual sua formação acadêmica? In COLÓQUIO INTERNACIONAL DE GESTÃO UNIVERSITÁRIA, 15, 2015, Mar del Plata. Anais

eletrônicos... Florianópolis: INPEAU, 2015. Disponível em:

. Acesso em 06 jul. 2017.

SCHWARTZMAN, Simon; CASTRO, Cláudio de Moura. (Orgs.) Pesquisa Universitária em questão. Campinas: UNICAMP, Ícone, São Paulo – CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, 1986.

UFSC. Estatuto Universidade Federal de Santa Catarina. Disponível em

. Acesso em 27 jul. 2017.

UFSC. Universidade Federal de Santa Catarina. Resolução Normativa n°47/Cun/2014. Dispõe sobre a atividade de pesquisa na Universidade Federal de Santa Catarina. De 16 de dezembro de 2014.

UFSC. Universidade Federal de Santa Catarina. Plano de Desenvolvimento Institucional 2015 a 2019. 2015. Disponível em . Acesso em: 27 jun. 2017.

UFSC. Universidade Federal de Santa Catarina. Disponível em . Acesso em: 01 ago. 2017b.

UNESCO. Relatório UNESCO sobre Ciência 2010. Disponível em

< http://unesdoc.unesco.org/images/0018/001898/189883por.pdf>. Acesso em 19 ago. 2017.

VARGAS, Getúlio; FÉLIX, Grasiely Cachoeira; MATOS, Marilú Luiza de. Uma Análise da Evolução Quantitativa da Produção Científica da Universidade Federal de Santa Catarina. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO UNIVERSITÁRIA NA AMÉRICA DO

SUL, 4, 2014, Florianópolis, 2004. Anais eletrônicos... Florianópolis: INPEAU, 2004. Disponível em: . Acesso em: 02 jul. 2017.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.